Mundial Sênior de Canoagem Slalom começa nesta quarta | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Mundial Sênior de Canoagem Slalom começa nesta quarta

Foto: Divulgação

Londres - O palco das disputas da Canoagem Slalom no Jogos Olímpicos Londres 2012 agora é o passaporte para atletas de 61 países que esperam garantir sua vaga para o Rio 2016. 

 Nesta quarta-feira (16/09) começa o maior evento do ano da Canoagem Slalom, o Campeonato Mundial Sênior. Os canoístas brasileiros já têm vaga garantida por categoria (K1 Masculino e Feminino, C1 e C2 Masculino), por pertencerem ao país-sede dos Jogos, mas estarão com força total em Londres para fazer uma boa competição e sentir o nível técnico dos possíveis adversários que encontrarão competindo em casa no ano que vem.  

“Nesse Mundial vamos buscar fazer o nosso melhor, vamos nos empenhar para tentar trazer bons resultados”, diz Ana Sátila, atleta que já conhece bem o Lee Valley Water Stadium onde ela estreou nos Jogos Olímpicos em 2012. Sátila irá competir pelo K1 e C1 Feminino.
 
O Brasil contará com 11 atletas na disputa e a expectativa é conseguir avançar para as semifinais em todas as categorias. Para Charles Corrêa, que entrará na água com a C2 Masculino junto com Anderson Oliveira, a disputa será grande. “A C2 está muito acirrada, do primeiro ao vigésimo são apenas quatro segundos, qualquer detalhe pode fazer a diferença” comenta. Já o estreante em Mundiais da categoria sênior, Pedro Aversa, junto com seu parceiro de embarcação no C2 Masculino Rafael Souza lembra da oportunidade de poder competir com os melhores atletas do Mundo atualmente. “Está sendo uma experiência incrível remar com os principais atletas em um dos melhores canais artificiais do mundo, espero fazer uma boa prova”, revela.
 
No K1 Masculino, Pedro Gonçalves, Ricardo Taques e Fábio Rodrigues são os brasileiros nessa categoria. Gonçalves conseguiu resultados importantes nas etapas da Copa do Mundo. Em todas as edições o jovem de Piraju (SP) conseguiu classificação nas semifinais. “Hoje temos o mesmo nível técnico dos melhores do mundo e estamos adquirindo experiências em provas desse nível”, comenta Pepe que espera conquistar mais uma semifinal em Londres.
 
Já no C1 Masculino os representantes são: Felipe Borges, Leonardo Curcel e Thiago Serra. Os canoístas estão crescendo e nas últimas competições na Europa Borges garantiu duas semifinais e Curcel uma, inéditas para o Brasil. “Estou com boas remadas e espero continuar assim para tentar conquistar mais uma semifinal”, fala Felipe Borges.
 
Para a equipe técnica o resultado depende deles mesmos. “A evolução técnica dos três está crescendo bastante, principalmente do Felipe. Agora a garantia deles conquistarem uma vaga na semifinal vai depender principalmente de conseguir o nível real que eles já têm”, lembra Guille Diez-Canedo, auxiliar técnico da Equipe Brasileira.
 
Estrelas do Mundial - A edição do Mundial Sênior deste ano terá uma importância a mais, estará em jogo as vagas para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Serão 15 vagas no K1 masculino e mais 15 na modalidade feminino, além de 12 no C1 Masculino e oito no C2 Masculino. No Mundial também haverá a disputa no C1 Feminino que ainda não é uma modalidade olímpica no Rio de Janeiro.
 
De acordo com Diez-Canedo, países como a França, Alemanha e Inglaterra deverão ganhar destaque neste campeonato. Ele lembra que o inglês David Florence que disputa o C1 e C2 Masculino provavelmente será a estrela do campeonato por estar remando em casa e pelos seus índices e sua dedicação. “É um cara muito metódico, que não desiste nunca e que trabalha constantemente”, informou Guille.
 
Outro nome é a australiana Jessica Fox. A jovem de apenas 21 anos foi campeã no Mundial Sub-23 pelo K1 Feminino realizado recentemente em Foz do Iguaçu (PR) e é atual campeã sênior na mesma categoria. “Ela é a estrela que mais chama a atenção da mídia na canoagem. A Fox tem o dom de remar e tem, sobretudo, a sensibilidade com a água que ela trouxe de berço familiar, tanto do pai que foi várias vezes campeões mundiais quanto da mãe que foi medalhista olímpica”, comenta Guille, sobre os pais de Jessica: Richard Fox e a Myria Jerusalmi, ambos disputando o K1.
 
O evento em Londres vai até domingo (20) no Lee Valley Water Stadium. O complexo esportivo é o centro de treinamento da seleção inglesa. O canal artificial conta com aproximadamente 300 metros e é considerado um dos melhores do mundo na prática da Canoagem Slalom.
 
Brasileiros no Rio 2016Por ser o país-sede dos Jogos Olímpicos em 2016 o Brasil já tem a vaga garantida nas categorias da Canoagem Slalom. Os atletas brasileiros que irão participar do evento serão conhecidos no ano que vem, pois haverá uma seletiva nacional em março que definirá tecnicamente os representantes para as disputas de competições internacionais no ano. Ainda antes do Rio 2016 haverá três etapas da Copa do Mundo e o competidor brasileiro que conquistar a melhor colocação no ranking internacional depois dessas provas estará classificado para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos.
 
Fonte: Confederação Brasileira de Canoagem
 
Ascom - Ministério do Esporte
 
Veja Também: 

 

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook