Keila Costa é a primeira do Brasil a estrear no torneio olímpico de Atletismo em Londres

Keila Costa busca bons resultados em Londres/ Foto: Wagner Carmo/CBAtKeila Costa busca bons resultados em Londres/ Foto: Wagner Carmo/CBAt

São Paulo- Keila Costa começou no Atletismo em 1993, aos 10 anos de idade. Nascida na capital pernambucana, ela passou a infância em Abreu e Lima, cidade da região metropolitana de Recife. O início no esporte aconteceu por influência de seu professor de educação física, Roberto Ribeiro de Andrade. Aliás, Roberto foi seu primeiro técnico e acompanhou sua carreira até os primeiros anos do alto nível.
 
Ainda morava em Pernambuco quando obteve a mais importante conquista de sua carreira nas categorias de base, em 2002: ganhou a medalha de bronze no salto triplo, no Mundial de Juvenis de Kingston, na Jamaica. Assim, Keila tornou-se, na capital mundial do reggae, a primeira mulher do Brasil a subir ao pódio em um Campeonato Mundial da IAAF.
 
À esta altura, havia dois anos que Keila já era beneficiada com o "Programa de Apoio a Jovens Talentos" da Confederação Brasileira de Atletismo, patrocinado pela CAIXA. Foi quando começou a aparecer em programas de TV, ganhou apoio também do Governo de seu Estado e de empresas particulares.
 
Em 2003, com 20 anos e já com sua altura atual (1,70 m), sofreu uma decepção: uma contusão na perna a impediu de ir ao PAN de Santo Domingo. Foi aí que sentiu a necessidade de mudança e foi treinar em Presidente Prudente (SP), com Pedro Henrique Camargo de Toledo.
 
A carreira seguia para a saltadora nordestina, que fizera seus primeiros resultados, ainda na categoria menor, nos campeonatos locais e no Troféu Norte-Nordeste/Caixa de Atletismo. Assim, se não foi à República Dominicana em 2003, um ano depois Keila foi à Grécia, para sua primeira Olimpíada, em Atenas.
 
Sempre disputando o triplo e o salto em distância, em 2005 Keila passou a treinar com Nélio Moura, técnico também de Maurren Maggi, ídolo de Keila, no esporte. "Na vida, meu ídolo é minha mãe (Dona Maria José da Silva)", diz ela.
 
Keila chegaria com tudo em 2007. No PAN do Rio, ganhou duas medalhas de prata. Sempre com apoio da CBAt, agora no "Programa Caixa de Alto Nível", Keila só ficou atrás de Maurren no salto em distância e da cubana Yargelis Savigne, no triplo. Ou seja, foi superada apenas por grandes campeãs: um mês depois, no Campeonato Mundial de Osaka, Yargelis ganhou ouro no triplo. Um ano depois, em Pequim, Maurren foi campeã olímpica do salto em distância.
 
O PAN de 2007 foi em julho, com as provas no Estádio do Engenhão, sempre com grande público durante o torneio de Atletismo. No Mundial no Japão, em agosto daquele ano, Keila foi finalista nas duas provas.
 
Além das conquistas, em 2007 Keila estabeleceu seus recordes pessoais nas duas especialidades: fez 6,88 m no "GP Brasil/Caixa" em Belém, no Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, em 20 de maio. Em 9 de junho, pelo Campeonato Sul-Americano, realizado no Estádio Ícaro de Castro Melo, no Ibirapuera, em São Paulo, marcou 14,57 m no triplo, ainda hoje recorde brasileiro feminino da prova.
 
Na Olimpíada de Pequim, em 2008, ela foi finalista no salto em distância. Aí sofreu uma contusão no joelho. Mesmo assim, em 2009 se preparou e quando chegou o Mundial Indoor em Doha, em março de 2010, estava outra vez em forma. E voltou do Catar com a medalha de bronze no salto em distância. E de novo saiu à frente: agora, Keila era a primeira brasileira a ganhar medalha tanto em um Mundial de Juvenis (2002) como em um Mundial de Adultos (2010).
 
No período em que treinou com Nélio Moura (até 2011), Keila teve, por conta das contusões, de mudar duas vezes a perna de apoio: era a esquerda, depois foi a direita e agora é novamente a esquerda. "A Keila leva o trabalho a sério e tem facilidade porque, desde seu início no Atletismo, sempre foi bem treinada", testemunha Nélio.
 
Solteira, aos 29 anos, em 2011, depois de chegar à final do triplo no Mundial de Daegu, Keila voltou a competir pela BM&FBovespa e passou a treinar com Neilton Moura, irmão de Nélio.
 
Primeira atleta a entrar no Crystal Palace, local de treinamento da equipe de Atletismo para os Jogos de Londres, ela também será o primeiro nome do Brasil a entrar na pista do Estádio Olímpico, na capital britânica: em 3 de agosto próximo, a partir das 06:25 - hora de Brasília (10:25, em Londres), ela estará disputando a prova de qualificação do triplo. Terá três saltos para ficar entre as 12 primeiras e garantir um lugar na final, no dia 5, a partir das 15:35 (19:35, hora local).
 
Suas melhores marcas em 2012 foram: salto triplo - 14,31 m (vento de 0.5 m/s) Doha 11/05 salto em distância - 14,31 m (1.4) São Paulo 16/05/2012. Para os Jogos de Londres a busca de Keila é "por um lugar na final". Aí, a luta será "por uma classificação entre as melhores".
 
NA OLIMPÍADA
Keila integra, mais uma vez, em 2012, o "Programa de Apoio a Atletas de Alto Nível", da CBAt, mantido pela CAIXA. Em fevereiro e março deste ano, ela participou de camping de treinamento da CBAt em Lisboa.
 
FICHA PESSOAL
Nome completo: Keila da Silva Costa
Prova principal: salto triplo
Data e cidade de nascimento: 06/02/1983 - Recife (PE)
Onde vive: São Paulo (SP)
Onde treina: São Caetano do Sul (SP)
Clube: BM&FBovespa (SP)
Treinador: Neilton Moura
 
Recordes pessoais
Salto triplo: 14,57 m - São Paulo (SP) 09/06/2007
Salto em distância: 6,88 m - Belém (PA) 20/05/2007
 
Conquistas principais
Medalha de bronze: salto em distância Mundial Indoor de Doha 2010
Medalha de prata: salto em distância e salto triplo PAN do Rio 2007
Medalha de bronze: salto triplo Mundial de Juvenis de Kingston 2002
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook