Isinbayeva faz apelo para estar na Rio 2016 e se diz “insultada”

Yelena Isinbayeva / Foto: Getty ImagesYelena Isinbayeva / Foto: Getty Images

Rio de Janeiro – Enquanto mantida a punição para toda a delegação russa de atletismo, proibida de competir em torneios oficiais pela IAAF (Associação Internacional das Federações de Atletismo), o principal nome do país, Yelena Isinbayeva, segue tentando reverter a situação.
 
A atleta do salto com vara, rival de Fabiana Murer, busca agora que as penas sejam individualizadas, para não atingir pessoas inocentes. "Você não pode desclassificar toda a equipe. Devemos entender o caso, sem responsabilizar todos os atletas", afirmou, dizendo-se “pessoalmente insultada” com a situação.
 
Isso porque, caso a punição prevaleça, os russos não poderão participar dos Jogos Olímpicos Rio 2016, que começam daqui a seis meses. Em entrevista à emissora de TV russa RIAC, a bicampeã olímpica em Atenas 2004 e Pequim 2008 resumiu a possibilidade de não estar nas pistas do Engenhão, onde serão disputadas as provas do atletismo.
 
"Será um escândalo se não formos admitidos nos Jogos Olímpicos. Acho que a IAAF irá decidir a nosso favor em março", concluiu, a respeito da decisão definitiva que a entidade deverá divulgar no dia 27 de março.
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook