Bolt estreia na Rio 2016 e passa em quarto: "não foi a melhor corrida"

Bolt parece surpreso com o resultado / Foto: Cameron Spencer / Getty ImagesBolt parece surpreso com o resultado / Foto: Cameron Spencer / Getty Images

Rio de Janeiro - Depois de Michael Phelps protagonizar a primeira semana dos Jogos Olímpicos do Rio, a segunda e última semana de competições deve ter como principal personagem o homem mais rápido do mundo, Usain Bolt.

E depois de um primeiro dia com público modesto no Engenhão, o sábado começou com o jamaicano fazendo seu debute, na bateria qualificatória dos 100 metros livre. No primeiro passeio nas pistas do estádio olímpico, Bolt encarou casa cheia mas optou por não forçar muito na prova. 

Avançou às semifinais com o quarto melhor tempo das eliminatórias, atrás de seu principal rival, o americano Justin Gatlin. É comum para o bicampeão olímpico da prova se reservar nas primeiras fases para surpreender na final.

"Estou feliz em ser o primeiro da chave. Não foi a melhor corrida. Não estou acostumado a correr cedo assim em nenhuma competição. Então, espero que amanhã de noite volte melhor. Estou aqui para isso. Meu foco é fazer meu melhor, executar bem. Amanhã vou buscar isso", declarou o recordista mundial da prova.
 

Bolt parece surpreso com o resultado / Foto: Ian Walton / Getty ImagesBolt parece surpreso com o resultado / Foto: Ian Walton / Getty Images

Gatlin cravou a marca de 10s01, acima dos 9s80 que lhe confere o melhor tempo do ano na prova. Meité Ben Youssef, da Costa do Marfim, foi o segundo mais rápido da manhã, com 10s03. O canadense Andre De Grasse, bronze mundial, passou com o terceiro melhor tempo, 10s04. 
 
"O que fiz hoje é o que farei amanhã. Pareceu fácil. Só controlei a corrida no começo. Estou pronto para amanhã", declarou o americano rival de Bolt. 
 
Na sétima bateria das oito agendadas para esta manhã, o estádio parecia se encher de jamaicanos. De pé, a torcida ovacionou o astro do esporte aos gritos de "Bolt, Bolt!". O atleta saudou a torcida e em seguida pediu silêncio para a largada.
 
Na pista, ficou visível que ele deu uma segurada no final (foi quarto no geral, com 10s07), para provavelmente se guardar para o domingo, quando precisará ter fôlego para disputar a semifinal de manhã e a final à noite da prova. 
 
Victor Hugo dos Santos, o brasileiro da prova, acabou em 46º lugar, com o tempo de 10s36.

Veja Também: 

 

 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook