Equipe brasileira de hipismo CCE termina em sétimo na classificação geral

Foi o melhor resultado já alcançado para a equipe em todas as edições dos Jogos Olímpicos / Foto: Washington Alves/Exemplus/COBFoi o melhor resultado já alcançado para a equipe em todas as edições dos Jogos Olímpicos / Foto: Washington Alves/Exemplus/COB

Rio de Janeiro - A equipe de saltos do Hipismo CCE entrou na pista do Centro Olímpico de Hipismo na manhã desta terça-feira, 9 de agosto para competir na final da prova de saltos. Os cavaleiros Ruy Fonseca, Marcio Appel, Jorge Marcio Carvalho e Carlos Parro concluíram o percurso na sétima classificação geral, com 280.90 pontos. 
 
Ruy Fonseca abriu a prova com o cavalo Tom Bombadill Too e foi eliminado ao cair do cavalo. "Eu estava em uma boa apresentação foi um acidente de percurso. O cavalo refugou em um dos obstáculos. Fico desapontado com o resultado porque a minha preparação foi boa”, avaliou.
 
Na sequencia o conjunto Marcio Appel/Iberon Jmen disputou a competição sendo penalizado com quatro faltas além de exceder o tempo. "Estava esperando um pouco mais nessa prova, meu forte é o salto. O cavalo chegou exausto após a disputa no cross-country. Poderia ter evitado uma ou duas faltas, mas no geral acho que a participação foi boa. Eu curti cada momento competindo no Brasil, captei a energia da torcida", afirmou. 
 
O terceiro conjunto a saltar Jorge Marcio Carvalho/Summon up the Blood estourou o tempo e cometeu duas faltas. "Eu lutei bem. Esse resultado mostra a evolução de estarmos mais perto de conseguir uma medalha". 
 
Com a apresentação do conjunto Carlos Paro/Summon Up The Blood, o Brasil terminou a competição na sétima posição. Parro cometeu duas faltas e teve dois pontos perdidos por tempo excedido. "É um resultado muito bom, mostra que estamos no caminho certo e logo a gente pode conseguir uma medalha", enfatizou.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook