Brasileiro Caixa Sub-16 tem recorde no primeiro dia de competições em Fortaleza

Julia Barbosa, ouro no lançamento do disco   / Foto: Dudu Ruiz/CBAtJulia Barbosa, ouro no lançamento do disco / Foto: Dudu Ruiz/CBAt

Fortaleza - O fundista Gabriel Porfírio dos Santos, do Rio Grande do Norte, foi destaque no primeiro dia de provas do Campeonato Brasileiro Caixa Sub-16, no Estádio da UNIFOR, em Fortaleza, Ceará. O atleta de 15 anos, da CBFEA,venceu os 1.000 m com obstáculos com o tempo de 2:37.64, novo recorde brasileiro e do campeonato. O recorde anterior, de 2:45.09, pertencia a Ygor Vinícius Barbosa Neves, desde 12/10/2013.
 
Gabriel Porfírio dos Santos é da cidade de Baia Formosa (RN), onde começou a correr e treina, num projeto social da Prefeitura. Liderava o ranking brasileiro da categoria de 2019, com 2:47.50. "Eu achava que poderia ganhar a prova, mas não esperava pegar uma prova tão forte", comentou o atleta que treina com Antonio Carlos Carvalho, vice-presidente da Federação Norte-Riograndense de Atletismo. 
 
Gabriel dividiu o pódio com Samuel Vinícius dos Santos, ABDA Atletismo-SP, com 2:44,18, e Leonardo Felipe Mendes, Corville-SC, com 2:45.09.
 
A recordista brasileira Gabriela de Freitas Tardivo, IPEC-PR, confirmou o favoritismo nos 1.000 m com obstáculos feminino, ao vencer com o tempo de 3:13.83 e tornar-se bicampeã da prova. Amanda de Souza Silva, CASO-DF, ficou com a medalha de prata (3:21.08) e Stefany dos Santos Ribeiro, A.A.S.F.-BA, com o bronze (3:22.81).
 
No salto em distância feminino o ouro ficou com Beatriz Cristaldo dos Santos, do Instituto Foz-PR, com 5,45 m, seguida por Nayza Gabrielli Rodrigues Donanzan, de Barra Bonita-SP (5,41 m), e por Maria Eduarda Candido Teixeira, da APCEF-MG (5,27 m).
 
Beatriz disse que foi uma prova bem emocionante e que estava nervosa, no início, pela presença de várias atletas bem colocadas no ranking competindo juntas. "Depois fui ficando tranquila", confirmou Beatriz, que treina com o tio Sergio Munhoz, o Quick. "Me espelho nele", comentou a menina de 15 anos que vive em Foz do Iguaçu. Disse que sua vida é atletismo, escola e aulas de inglês, rotina que adota pelo sonho de ter uma bolsa de estudos no Brasil ou no exterior. "Gostaria de estudar e competir e, para isso, tudo conta... o título brasileiro e estar bem no ranking." 
 
Beatriz, que é recordista brasileira no salto triplo, também compete na prova neste sábado (21/9) - a qualificação será às 10 horas. "Sou recordista brasileira (com 12,24 m), quero ganhar esta prova", afirma a saltadora.
 
No lançamento do disco feminino Julia Barbosa, do IPEC-PR, confirmou o seu favoritismo e conquistou mais um título brasileiro, com 43,94 m. Maria Eduardo Dantas de Matos, APCEF-MG, ficou com a prata (41,71 m) e Ana Clara Venancio Balbueno dos Santos, ASSEMPAR-PR, com o bronze (41,62 m). 
 
"Ganhei bronze em 2017, ouro em 2018 e agora ouro em 2019. Por isso, fiquei feliz", disse Julia, que não gostou de sua marca. Esperava bater o recorde brasileiro da prova (48,64 m). "Foi uma prova cansativa para mim pela viagem - de Adamantina, onde moro, para Londrina, onde está a equipe, e para Fortaleza - e pelo sol bem forte", acrescentou. Seu pai e treinador, Carlos Gomes Barbosa é seu ídolo, mas também gosta de ver atuar a lançadora Fernanda Raquel Borges, que disputará o Mundial de Doha, no Catar, de 27 de setembro a 6 de outubro. 
 
Todos os resultados podem ser consultados no hot site da competição: http://www.cbat.org.br/novo/competicoes/brasileiro_sub16/2019/
 
Neste sábado (21/9), o programa de provas terá início às 8 horas. O Estádio de Atletismo da UNIFOR fica na Avenida Washington Soares, 1.321, em Edson Queiroz, Fortaleza.
 
Também é possível ver a competição ao vivo pelo Canal Atletismo da TV NSports em sua plataforma de streaming. Na mesma plataforma ficam todos os vídeos das competições. Para ter acesso às imagens é preciso acessar https://canalatletismo.tvnsports.com.br ou baixar o app da TV NSports, disponível para Android e IOS.
O Campeonato Brasileiro Caixa Sub-16 é uma realização da Confederação Brasileira de Atletismo e da Federação Cearense de Atletismo (FCAt), com apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC), e do Governo do Ceará, por meio da Secretaria Estadual do Esporte e Juventude.  
 
 
 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook