Atletas consagrados presentes na 95ª Corrida de São Silvestre

Ugandense Jacob Kiplimo / Foto: WatchdogugandaUgandense Jacob Kiplimo / Foto: Watchdoguganda

São Paulo - A 95ª Corrida Internacional de São Silvestre confirmou mais destaques do circuito mundial na edição deste ano. Depois de Brigid Kosgei, recordista mundial da maratona, e Paul Kipchumba Lonyangata, vencedor da Maratona de Paris, outros nomes fortes foram divulgados pela organização, todos com qualificação no ranking da World Athletics (IAAF). Vale ressaltar que este ano serão cerca de 150 atletas da Elite, das categorias Platinum, Gold, Silver e Bronze, além de vários destaques do circuito.
 
No feminino, as atrações são muitas. Estão confirmadas para a principal prova de rua da América Latina atletas como as quenianas Pauline Kamulu, atleta Gold, bronze no mundial de maratona de 2019 e atual vice-campeã da Corrida São Silvestre, e Sheila Chelangat, Silver, campeã da Okepke 10K (Nigéria), Shangai 10k, Port Gentil 10k (Gabão) e Valenciennes 10k (França).
 
Entre os homens também não faltarão atletas para brigar pela vitória pelas rua paulistanas. Dois deles são atletas Gold: o ugandense Jacob Kiplimo, campeão júnior de cross country em 2017 e vencedor da Manchester 10K em 2019; e o queniano Titus Ekiru, bicampeão em Honolulu (18/19), vencedor da Maratona de Milão e da Meia de Lisboa, ambas em 2019. Ele defenderá uma série de vitórias em provas de rua desde 2017.
 
Da categoria Silver estarão o etíope Nyakola Teresa, campeão da Abu Dhabi com recorde do percurso; Dawit Admasu, atleta etíope e que representa o Bahrein, campeão da Corrida de São Silvestre em 2014 e 2017; e o queniano Vedic Kipkoech Cheruiyot, bronze na Valência 10K deste ano.
 
Bronze Label - Com mais de nove décadas de história e importância na consolidação da provas de rua na América Latina, a Corrida Internacional de São Silvestre alcançou ainda mais destaque no cenário mundial. A partir da 95ª edição, ela passa também a ser da categoria Road Race Bronze Label da Wolrd Athletics (IAAF), entrando para o rol das principais corridas do mundo. Isso significa possuir critérios técnicos de qualificação que garantirão a presença de alguns dos melhores corredores do mundo na atualidade.
 
A Corrida de São Silvestre, assim, junta-se à Maratona de São Paulo (desde 2019) e Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro (a partir de 2020), como únicas provas do país a possuir esse Bronze Label. Todos com qualidades e excelência reconhecidas.
 
Programação - A programação de largadas no dia 31 começará mais cedo, a partir das 7h25min, com a largada da categoria Cadeirantes. Em seguida, a partir das 7h40min, será a vez da Elite feminino, ficando para as 8h05min a Elite masculino, Pelotão C, e Cadeirantes com Guia e Pelotão Geral.
 
A infraestrutura do evento é dimensionada para o número oficial de inscritos, até 35 mil, não contemplando serviços a atletas sem inscrição ("pipocas"). Como consta em regulamento, não haverá serviços extras e hidratação excedente para atletas sem inscrição.
 
A 95ª Corrida Internacional de São Silvestre é uma propriedade da Fundação Cásper Líbero/FCL, realização do site Gazeta Esportiva, com transmissão da TV Gazeta e da TV Globo. Apoio especial do Governo do Estado de São Paulo e da Prefeitura da Cidade de São Paulo. A supervisão técnica é da World Athletics (IAAF), CBAt, FPA e AIMS e a organização técnica da Yescom.
 
Veja Também: 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook