A hora do atletismo

Equipe brasileira inicia participação em Londres 2012 disposta a escrever novas páginas da história do esporte olímpico/ Foto: DivulgaçãoEquipe brasileira inicia participação em Londres 2012 disposta a escrever novas páginas da história do esporte olímpico/ Foto: Divulgação

Londres- Quatro anos depois da conquista do ouro por Maurren Maggi em Pequim – a  quarta medalha dourada do atletismo brasileiro nos Jogos Olímpicos –, a delegação nacional quer continuar escrevendo sua história. A partir desta sexta-feira (dia 3), 36 atletas, 18 deles estreantes na competição, estarão no Estádio Olímpico da capital inglesa em busca de seus melhores resultados nos Jogos Londres 2012.
Em sua terceira participação nos Jogos (Sydney 2000, Atenas 2004 e Pequim 2008), Maurren Maggi, de 36 anos, está motivada e quer o bicampeonato no salto em distância. “Fiz a preparação final em Madri, na Espanha, na semana passada. Foram treinos de excelente qualidade e tenho poucos ajustes a fazer em Londres. Sei que terei grandes adversárias pela frente e vai ser uma disputa muito equilibrada. Mas estou completamente focada e me sentindo muito bem para alcançar meu objetivo”, assegurou a paulista de São Carlos, que começa a disputa de sua prova na terça-feira, 7 de agosto.
 
A campeã mundial do salto com vara Fabiana Murer estreia na competição neste sábado, 4 de agosto. Na última competição antes dos Jogos Olímpicos, Fabiana terminou em quinto lugar no GP de Mônaco, etapa da Diamond League. A atleta tem 4,77m como sua melhor marca do ano, que lhe garantiu o título da etapa de Nova Iorque da Diamond League.
 
“Chego mais madura, mais confiante e sabendo exatamente o que preciso fazer para conseguir um bom resultado. Nos últimos quatro anos, também melhorei minha concentração e fui evoluindo a cada competição. Conheço muito bem as adversárias que terei pela frente porque competi contra elas nas provas do Circuito Mundial. Vai ser uma prova difícil e equilibrada, com várias atletas com a marca acima de 4,70m. Eu acho que a zona de medalha vai estar em torno de 4,80m. A única coisa que eu tenho que fazer é ir lá, e saltar alto. Só depende de mim mesmo”, afirmou Murer, que estreou nos Jogos em Pequim 2008.
 
O revezamento 4x100m rasos também chega com boas chances de disputar a final e, quem sabe, brigar por uma medalha. De acordo com o último ranking da Federação Internacional de Atletismo, divulgado na segunda-feira, dia30, a equipe masculina está em quinto lugar, enquanto a feminina ocupa a sétima posição.   
 
“Fizemos um excelente trabalho nos últimos anos e chegamos em condições totalmente favoráveis. Também é importante destacar o trabalho de grupo feito por uma psicóloga que ajudou bastante. A equipe é experiente, está com muita disposição e chega cem por cento. O primeiro objetivo é classificar os dois revezamentos para a grande final. A partir daí podemos brigar por uma medalha”, analisou o técnico Katsuhiko Nakaya.
 
O quarteto masculino nos 4x100m será composto por Aldemir Gomes, Bruno Lins, Nilson André e Sandro Viana. Já a equipe feminina tem três nomes garantidos: Ana Cláudia Lemos, Evelyn Santos e Rosangela Santos. A quarta vaga será definida pelo técnico Nakaya entre Franciela Krasucki, Tamiriz de Liz e Vanda Gomes.
 
Campeão mundial indoor no salto em distância, Mauro Vinicius da Silva, o Duda, disputa sua segunda edição dos Jogos Olímpicos. Em Pequim 2008, Duda não se classificou para a final, mas desta vez está preparado para superar todos obstáculos, inclusive a ansiedade.
 
“Estou mais maduro, experiente, e sei perfeitamente como administrar esses dias que antecederam a prova. Meu primeiro objetivo é fazer um salto que me garanta na final. Mas tenho de ir com cautela porque tem muita gente boa. Em Pequim já senti o que são os Jogos Olímpicos. Tudo é muito fascinante. Dessa vez estou mais focado e mais bem preparado. O que mais quero é trazer uma medalha.”.
 
A primeira medalha do atletismo brasileiro nos Jogos Olímpicos foi conquistada por José Telles da Conceição no salto em altura, em Helsinque 1952. Na história dos Jogos Olímpicos, o atletismo brasileiro acumula 14 medalhas: quatro de ouro, três de prata e sete de bronze.
 
Ouro (4)
 
Maurren Maggi – salto em distância (Pequim 2008)
 
Joaquim Cruz – 800m (Los Angeles 1984)
 
Adhemar Ferreira da Silva – salto triplo (Melbourne 1956)
 
Adhemar Ferreira da Silva – salto triplo (Helsinque 1952)
 
Prata (3)
 
Revezamento 4x100m – André Domingos, Claudinei Quirino, Edson Luciano Ribeiro e Vicente Lenilson (Sydney 2000)
 
Nelson Prudêncio – salto triplo (México 1968)
 
Bronze (7)
 
Vanderlei Cordeiro de Lima – maratona (Atenas 2004)
 
Revezamento 4x100m – André Domingos, Arnaldo Oliveira, Edson Luciano Ribeiro e Robson Caetano (Atlanta 1996)
 
Robson Caetano – 200m (Seul 1988)
 
João Carlos de Oliveira – salto triplo (Montreal 1976 e Moscou 1980)
 
Nelson Prudêncio – salto triplo (Munique 1972)
 
José Telles da Conceição – salto em altura (Helsinque 1952)
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook