Quarta edição do L'Étape Rio é marcado por técnica e chuva na Cidade Maravilhosa

Chegada do L'Étape Rio / Foto: Flavio Perez/On Board Sports

Rio de Janeiro - A quarta edição do L'Étape Brasil by Tour de France na Cidade Maravilhosa desafiou os 2.200 atletas participantes com condições climáticas adversas e um percurso técnico. A competição, realizada no último domingo (30), exigiu atenção redobrada dos ciclistas, que enfrentaram chuvas e pista molhada ao longo dos trajetos de 102 km e 59 km.

A temperatura fora dos padrões para os cariocas não tirou o ânimo dos atletas. Desde a largada, às 6h na Marina da Glória, local que sediou o Village, a chuva foi e voltou. As ruas e avenidas foram 100% fechadas para o percurso.
 
Com pistas molhadas, os atletas tiveram que segurar um pouco nas descidas após a Vista Chinesa e da Mesa do Imperador e acelerar no percurso mais rápido do Aterro do Flamengo até a Rodoviária Novo Rio.
 
Marina Boité, da Dellas Cycling, equipe sediada no Rio de Janeiro (RJ), usou o fator casa para ficar com a camiseta amarela de campeã dos 102 km. O percurso do L'Étape Rio é muito conhecido pela atleta, que costuma treinar no local. Ela superou Carla Guttilla e ⁠Lígia Rolim na parte final e levou pela primeira vez a medalha de ouro no geral.
 
''Faz muita diferença conhecer o percurso. Principalmente na chuva, nas descidas e nas curvas. Você passa nos lugares, lembra dos treinos e pensa, já sofri aqui, vou aguentar. Foi super desafiador, estava otimista. Deixei para fazer força no plano e consegui um pelote bom!'', disse Marina Boité. ''Ouvir os gritos dos amigos da torcida me deu uns watts a mais para chegar no final e ganhar''.
 
Vale reforçar que mais de 75% dos inscritos no L'Étape Rio eram de outros estados. Caso dos ciclistas Daniel Filgueiras Mendes e Thales Fernando Areias Ribeiro de Guaratinguetá (SP). Os dois fizeram uma dobradinha nos 102 km chegando com os tempos de 2h36min14s439 e 2h36min14s860. O bronze foi para Guilherme Lino.
 
''A estratégia era começar na frente antes da montanha e forçar o pessoal. Depois aqui no plano, tentar manter a vantagem que ia conseguir lá e dar tudo que tinha e ir pro tudo ou nada. Graças a Deus, a gente conseguiu abrir uma boa vantagem lá em cima e nos mantivemos aqui no plano, fomos rodando, treinamos muito pra isso, então a vantagem nossa foi lá na subida, ganhamos um gap muito grande lá'', disse Daniel Mendes.
 
''Uma prova com chuva redobramos a atenção. É muita poça de água. Às vezes a gente tinha medo de tapar algum buraco, mas o asfalto aqui é muito bom. Estava bem sinalizado, não teve nenhum susto''.
 
No percurso de 59km,  William Clementino, de Votuporanga (SP), travou uma batalha acirrada, terminando à frente de Eric Fagner Souza Junior e Leonardo Maurílio Benedetti Ferreira com um tempo de 1h40min31s463.
 
''Estou muito feliz, esse ano não poderia ser especial, desafiador, com chuva novamente, para deixar o percurso mais desafiante. A estratégia da prova era se manter na ponta até no início da da Vista Chinesa e aí depois no Imperador e ver como que ia sair. Como sou um pouco pequeno e magro, isso me facilitou. Chegamos na fuga e acabei levando a melhor no sprint'', explicou William Clementino. 
 
No feminino, a carioca Claudia Couri, da MCP Performance, venceu a prova de 59 km, superando uma queda em Copacabana.''Na verdade, só teve um imprevisto. Em Copacabana, a gente estava num pelotão, daí dei uma pequena queda, derrapei ali numa curva. Mas consegui botar a corrente, recuperar rápido e, graças a Deus, ainda consegui manter o primeiro lugar''.
 
''Fiz meu PR (personal recorde) na Mesa do Imperador, o que também me deixou muito feliz, que é um percurso que a gente treina sempre, mas na hora da prova é uma adrenalina a mais que faz a gente se superar. Muito feliz!'', contou Cláudia Couri, que teve como gregário (suporte na corrida) durante todo o pedal do namorado Nicolas Campos. 
 
O Desafio Rei e Rainha da Montanha, premiando os melhores tempos de escalada, teve como vencedores Thales Fernando Areias Ribeiro (14min31s419) e Ligia Rolim (18min39s339). A escalada, com 4 km de extensão e 9,3% de inclinação média, é um dos trechos mais desafiadores do percurso.
 
O Desafio Rei e Rainha da Montanha premia o melhor tempo de escalada na mítica montanha em direção aos "Alpes Cariocas", desde o Jardim Botânico até o topo da Mesa do Imperador, importante monumento histórico tombado como patrimônio cultural.
 
Os melhores escaladores foram Thales Fernando Areias Ribeiro (14min31s419) e Ligia Rolim (18min39s339). Foram 4 km de extensão, com 9,3% de inclinação média cronometrados.  
 
O L'Étape Rio de 2025 está confirmado e será realizado de 27 a 29 de junho na mesma Marina da Glória com os percursos de 102km e 59km. As inscrições estão abertas.
 
A próxima parada do Tour de France no Brasil será de 27 a 29 de setembro em Campos do Jordão (SP) com os percursos de 66km e 107km.
 
Resultados oficiais -- https://www.chronomax.com.br/resultados/g-live-3.php?f=2024/3052/letape_rio.clax
 
102km - masculino
1º - Daniel Figueiras Mendes - 2h36min14s439
2º - ⁠Thales Fernando Areias Ribeiro - 2h36min14s860
3º - ⁠Guilherme Assis Moreira Lino - 2h41min04s777
 
102km feminino
1ª - Marina Boité - 2h51min50s847
2ª ⁠- Carla Guttilla - 2h51min52s540
3ª - ⁠Ligia Rolim - 2h52min01s722
 
59km - masculino
1º - William Aparecido da Cunha Clementino - 1h40min31s287
2º - Eric Fagner Souza Junior - 1h40min31s374
3º - Leonardo Maurílio Benedetti Ferreira - 1h40min31s463
 
59km - feminino
1ª - Claudia Couri Nogueira Moscon - 1h54min41s354
2ª ⁠- Ana Lídia Borba - 1h56min07s789
3ª - ⁠Patricia Toledano Vieira Machado da Cunha - 1h57min20s638
 
Rei e Rainha da Montanha
Thales Fernando Areias Ribeiro - 14min31s419
Ligia Rolim - 18min39s339
 
Veja Também: 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 

Mascotes
Curta - EA no Facebook