Mundial MTB 24h Solo celebra o sucesso da edição inédita na América Latina

Mario Roma e Russ Baker  / Foto: Ney Evangelista / Brasil RideMario Roma e Russ Baker / Foto: Ney Evangelista / Brasil Ride

Costa Rica - "Muito feliz com a competição". "A organização do Mario Roma foi fantástica e eu já esperava por isso". "A infraestrutura da arena foi muito boa, inclusive a melhor que já vi em uma corrida da WEMBO". "Sobre a transmissão ao vivo, a melhor que já tivemos". 
 
As frases acima, ditas pelo presidente da Organização Mundial de Mountain Bike Endurance (WEMBO), o australiano Russ Baker, dão o tom do que foi o Campeonato Mundial MTB 24 Horas Solo, realizado nos dias 27 e 28 de julho, em Costa Rica (MS). Um detalhe dá ainda mais peso aos comentários do dirigente: foi a primeira vez que a América Latina recebeu a competição. Mais de 650 esportistas estiveram no evento, vindos de 12 países e 18 estados brasileiros. Quinhentos deles competiram na prova de bike, enquanto outros 150 disputaram a Brasil Ride Trail Run Series. 
 
Ao final das pouco mais de 24 horas de competição, o canadense Cory Wallace e a italiana Gaia Ravaioli sagraram-se campeões do mundo nas elites. No entanto, nas demais categorias, sejam elas por idade ou específicas, como PCD (pessoas com deficiência), que teve estreia no evento, ou single speed (marcha única), não faltou emoção e disputas de alto nível para que fossem definidos 21 campeões mundiais na temporada. Dono do título na 55 a 59 anos, Mario Roma, organizador do mundial e fundador da Brasil Ride, comemorou o êxito da competição.
 
"Parabenizo e agradeço não somente Costa Rica, por ter recebido tão bem e de braços abertos o Mundial de 24 horas, mas também os ciclistas que participaram do evento, que, com certeza, vai transformar a vida de todos eles. Também competi e conclui 14 voltas, mais de 400 km sem sair de cima da bike nem por um minuto. Para fazer o esporte é necessário ter pessoas que acreditam e incentivam. Sem isso, não teríamos o Mundial no Brasil, nem em Costa Rica. Por essa razão, fiz questão de que fossem homenageados o Russ Baker, da WEMBO, e também o prefeito Waldeli dos Santos Rosa. Eles são verdadeiros incentivadores do esporte", disse Mario Roma. 
 
Avaliação da WEMBO - Assim como alguns dos atletas campeões mundiais, que não pararam de pedalar e nem descansar durante as mais de 24 horas de evento, o presidente da WEMBO, Russ Baker, também não dormiu na noite entre sábado e domingo. Ele acompanhou atentamente toda a movimentação da prova e não escondeu sua satisfação. 
 
"Fiquei muito feliz com a competição. A organização do Mario Roma foi fantástica e eu já esperava por isso, pelo número de provas que ele organiza. A infraestrutura da arena foi muito boa, inclusive a melhor que já vi em uma corrida da WEMBO, em todas as áreas. Tudo bastante profissional. Para os ciclistas, os serviços apresentados eram ótimos. Pude ver isso nos boxes e presenciar a forma como eles foram atendidos pelos membros da organização. O transporte para a arena também me impressionou positivamente, com ônibus funcionando o dia todo para levar as pessoas até o local do evento", enalteceu Russ.
 
"Durante a noite ficou bem calmo na arena. Eu não sei quantas pessoas no Brasil costumam competir em uma prova de 24 horas, mas senti que quando anoiteceu, muitos pensaram: 'Talvez isso seja mais difícil do que pensávamos' e resolveram descansar um pouco. Foi muito bom também ver como o evento recebeu mídias e também como foi feita a transmissão ao vivo, a melhor que já tivemos", comentou o presidente da WEMBO.
 
Doze países participaram do Mundial MTB 24h Solo em Costa Rica, no Norte do Mato Grosso do Sul: Brasil, Canadá, EUA, Itália, Reino Unido, Paraguai, Ucrânia, Argentina, México, Portugal, Austrália e Uruguai. Com total de 241 participantes na disputa solo, a edição de 2019 superou o Mundial da Escócia, em 2018, quando 151 ciclistas estiveram no país do Reino Unido, em Fort William.
 
"O evento e a cidade inteira estão de parabéns. Alguns diziam que o percurso seria fácil por ser mais plano e ninguém repetiu isso após a competição. Foi difícil. As pessoas, no fim, estavam cansadas, fizeram bastante esforço", disse Russ. "O Mundial foi bom para a cidade. Não só por tudo o que ocorreu no fim de semana, mas pelo o que ocorrerá no futuro. Costa Rica quer promover-se como uma localidade esportiva e essa é uma boa forma de fazer isso. O Mundial vai trazer exposição no cenário internacional para eles. A melhor forma de ter uma exposição positiva é os atletas irem para casa e dizerem o que viveram para seus amigos", finalizou.
 
Prefeito também ficou satisfeito - Prefeito de Costa Rica no quarto mandato - os dois primeiros foram entre 2001 e 2008, e no segundo mandato consecutivo, iniciado em 2013 -, Waldeli dos Santos Rosa destacou a importância do Mundial para o município sul-mato-grossense. 
 
"O Campeonato Mundial Mountain Bike 24h Solo 2019 foi um grande sucesso. Uma competição que ficará marcada na história de Costa Rica, com a participação de muitos atletas estrangeiros e brasileiros. Um divisor de águas no turismo internacional de Costa Rica, além de dias com muito movimento nos hotéis, comércio em geral e restaurantes, aquecendo a economia local, gerando emprego e renda para nossa gente", disse Waldeli.
 
"E a realização de eventos com essa magnitude só existe com parcerias, por isso, deixo minha gratidão ao Mário Roma e sua equipe da Brasil Ride; ao presidente da WEMBO, Russ Baker; todos do Governo Municipal, forças policiais e staffs. Juntos fizemos um grande evento", finalizou.
 
Os 21 campeões mundiais - No Campeonato Mundial MTB 24h Solo 2019, os campeões foram: Gaia Ravaioli e Cory Wallace (elite); Luisa Silveira e Felipe Nonato (sub-23); Katia Cristina e Anycleison Cavalcante (23 a 29 anos); Valeria Crema e Bruno Nunes (30 a 34 anos); Julia Ribeiro e Carlos Henrique Paixão (35 a 39 anos); Julyana Machado e Leandro Rambo (40 a 44 anos); Ana Paula Pereira e Juliano Gehrke (45 a 49 anos); Claudia Fiess e Valter Paes (50 a 54 anos); Brigitte Giurizzatti e Mario Roma (55 a 59 anos); Dennis Smaggus (over-60); Bruno Paim (PCD); e Andrew Howett (single speed).
 
Trail Run Series - Enquanto os ciclistas davam suas pedaladas finais na manhã do domingo, 150 atletas deram largada para a quarta etapa da Brasil Ride Trail Run Series, com três distâncias distintas. Nos 21 km, principal categoria, o top 3 entre os homens teve Valdemar Camilo de Lima (1h23min09), Delmiro Gonzaga (1h23min46) e William José da Silva (1h27min11). Já no feminino, o pódio teve Maira Brum (1h42min39), Camila da Silva (1h46min15) e Adriana Vaz (1h57min11). Nos 16 km, Douglas Pollo (1h15min40) e Sandra Duarte (1h33in29) foram os mais rápidos, assim como nos 7,5 km, Rudney Bizerra (36min55) e Maria Betania Santos (43min17) foram os primeiros a completar a distância.
 
Veja Também: 
 
 
  
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook