Com índice para o Mundial de Pequim, Geisa Arcanjo é ouro no peso | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Com índice para o Mundial de Pequim, Geisa Arcanjo é ouro no peso

Geisa Arcanjo / Foto: Wagner Carmo / CBAt

Rio de Janeiro - Geisa Arcanjo foi um dos destaques do Brasil no encerramento da 49ª edição do Campeonato Sul-Americano Adulto de Atletismo, neste domingo (14), no Estádio La Videna, em Lima, no Peru. Ela conquistou a medalha de ouro no arremesso do peso, com 17,76 m, superando o índice exigido para o Campeonato Mundial de Pequim (17,75 m) e ficando a apenas 4 cm (17,80 m) da marca exigida para os Jogos Olímpicos Rio 2016.
 
"Estou crescendo na hora certa. Foi o meu melhor resultado do ano e tenho certeza de que vou superá-lo novamente. Estou muito feliz pela vaga no Mundial", comemorou a atleta, sétima colocada na Olimpíada de Londres e que embarca ainda este mês para um camping de treinamento e de competições na Europa. "Meu grande objetivo este ano é bater o recorde brasileiro de 19,30 m", completou, referindo-se ao resultado de Elisangela Adriano, obtido em 2001.
 
No lançamento do martelo, nova "dobradinha" do Brasil, com ouro de Wagner Domingos, o Montanha, e prata de Allan Wolski. Os dois dominaram a prova o tempo todo e Montanha venceu com 71,47 m, enquanto Allan marcou 69,82 m. "Embora feliz pelo meu segundo título sul-americano, não estou contente com o resultado. Queria pelo menos uns dois metros a mais", lamentou o campeão, que agora pretende treinar na Eslovênia até a disputa do PAN de Toronto.
 
Outras três medalhas de ouro foram conquistadas na categoria feminina. Ana Paula Caetano de Oliveira venceu o salto em altura, com 1,82 m, Jucilene Lima ganhou o lançamento do dardo, com 60,16 m, e o revezamento feminino 4x400 m levou a melhor (3:34.51), mesmo improvisado.
 
Geisa Coutinho sentiu uma lesão neste sábado (13), nas semifinais dos 200 m e, além de ficar fora da final desta prova, não pôde integrar o revezamento. Ela foi substituída por Vanusa dos Santos, especialista nos 100 e nos 200 m, que correu ao lado de Liliane Fernandes, Joelma de Sousa e Jailma Lima, pela ordem.
 
Além dos cinco ouros no último dia, o Brasil ganhou ainda cinco pratas: Tatiele Roberta de Carvalho, nos 5.000 m (15:50.62), Flávia Maria de Lima, nos 800 m (2:02:05), Tatiane Raquel da Silva, nos 3.000 m com obstáculos (9:56.8), Jefferson Sabino, no salto triplo (16,34 m, vento de 1.7), e, claro, com Allan Wolski no martelo. Levou bronze ainda com Giovana Cavaleti, no heptatlo (5.426 pontos).
 
"Saí tarde na última volta e faltou pouco para chegar à frente", comentou Tatiele, que acabou dando um susto na equatoriana Maria Pastuña, a ganhadora do ouro, que tinha ampla vantagem na prova e terminou com 15:49.33.
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook