Pindamonhangaba é campeã do 9º Tour do Brasil

Pódio equipes / Foto: Sérgio Shibuya/MBraga ComunicaçãoPódio equipes / Foto: Sérgio Shibuya/MBraga Comunicação

São Paulo - Pindamonhangaba é bicampeã do 9º Tour do Brasil/Volta Ciclística Internacional do Estado de São Paulo. A equipe Funvic venceu, neste domingo (21) a maior e melhor competição do gênero feita no país e válida pelo ranking da União Ciclística Internacional (UCI). 
 
Após oito dias de competição e cerca de mil quilômetros rodados, o time do Vale do Paraíba garantiu o título por equipes, com 66h49min08seg, com mais de cinco minutos de vantagem para o segundo colocado, a Real Cycling Team, de Sorocaba. Já no individual, foram os dois primeiros lugares: Magno Nazaret confirmou a vantagem e ficou com o título, no tempo de 22h15min37seg, seguido por Flávio Santos, com 22h16min05seg. 
 
O título de Meta Volante foi de Marcos Crespo, da São José dos Campos/Kuota, com 39 pontos, enquanto no Prêmio de Montanha o ganhador foi Cristian Egídio Rosa, da São Francisco Saúde/Powerade/Botafogo/SME Ribeirão Preto, com 21 pontos. Na etapa final, entre Jundiaí e São Paulo, com 54,7 km, a vitória foi de Francisco Chamorro, que também venceu a prova de abertura, entre Marília e Bauru, da Real Cycling Team, com o tempo de 1h05min44seg. Ao todo, 156 ciclistas de nove países participaram do evento, sem dúvida o mais representativo do calendário nacional.
 
A oitava e última etapa do Tour do Brasil foi a mais curta e rápida dos trechos de estrada, com média 49,9 km/h. Os ciclistas pedalaram por duas importantes estradas que dão acesso à capital paulista, as rodovias Anhanguera e Bandeirantes, de onde puderam avistar o Pico do Jaraguá. Depois seguiram pela Marginal Pinheiros, que na manhã deste domingo estava completamente livre para os atletas que pedalaram até a Ponte Estaiada, na zona sul, onde a prova terminou. 
 
Como era previsto, a classificação seguiu inalterada e o líder Magno Prado fez o suficiente para confirmar o título, chegando na 23ª posição, com o mesmo tempo do vencedor. "Agora posso comemorar. Deu tudo certo. Foi uma competição boa, mas muito difícil. O terreno nós já conhecíamos, pois é basicamente o mesmo dos outros anos, mas o nível técnico das equipes vem melhorando e isso é muito bom para o ciclismo brasileiro. Este evento está crescendo e ajudando muito o esporte", afirmou o campeão
 
Com relação à participação de estrangeiros, ele também destacou a melhora técnica. "As equipes estrangeiras também vêm fortes para a prova, pois buscam pontos no ranking da UCI e a vitória das equipes brasileiras mostra que estamos competindo no mesmo nível dos ciclistas de fora. Nosso objetivo era vencer a prova individual e por equipes e conseguimos", completou Magno Prado, ciclista que representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres neste ano.
 
Para Kid, técnico da equipe de Pinda, o resultado foi a somatória de muita coisa. "Planejamento, investimento, dedicação e união. Estas foram as chaves para a conquista. A melhor prova da união deste time foi dado na etapa até Campos do Jordão, quando o Flávio, mesmo com chance de vencer, preferiu escoltar o Magno para que ele chegasse no grupo. Este time é nota dez e estamos, como era de se esperar, muito felizes por isso", disse. "Foi um ano perfeito e conseguimos atingir nosso objetivo que era vencer a Volta de São Paulo. Mesmo não começando bem, conseguimos manter a tranquilidade e trabalhar forte por este bicampeonato e pela conquista no individual", finalizou.
 
Montanha e Pontos - Cristian Egídio Rosa, de Ribeirão Preto, e Marcos Crespo, de São José dos Campos também comemoraram suas vitórias nos prêmios de Montanha e Pontos (Meta Volante). Para o atleta de Ribeirão, o evento foi especial. "Essa foi a melhor prova da minha carreira. Foi muito dura, mas me senti bem durante toda a competição. Não esperava este título de montanha, pois esta não é a minha característica, meu apelido é ‘gordinho’, porque sou mais forte do que os outros da equipe e, geralmente, quem sobe bem montanha são os magrinhos. Mas como tive a oportunidade, não deixei escapar. O trabalho da equipe foi excelente e mesmo com seis atletas, conseguimos vencer uma etapa e conquistar esse prêmio de montanha", disse Cristian Egídio Rosa. 
 
Crespo também era só alegria. "Foi uma disputa interessante desde o primeiro dia, com vários atletas de alternando na liderança. Estou contente por ter chegado ao título e, para isso, contei com o excelente trabalho de toda a equipe, que não mediu esforços para que eu chegasse em primeiro", explicou o argentino radicado no Brasil. "Isso dará muita motivação para todos, especialmente para as próximas disputas", encerrou.
 
Resultados:
 
8ª Etapa
 
1) Francisco Chamorro (Real Cycling Team - BRA), 1h05min44seg
2) Michel Garcia (S. Francisco Saúde/Powerade/Botafogo/SME Ribeirão Preto - BRA), 1h05min44seg
3) Roberto Pinheiro Silva (Funvic/Pindamonhangaba - BRA), 01h05min44seg
4) Rodrigo Araújo (Clube Dataro de Ciclismo/Foz do Iguaçu - BRA), 1h05min44seg
5) Marcos Crespo (São José dos Campos/Kuota - BRA), 1h05min44seg 
6) Bilker Castro (Selección de Uruguay - URU), 1h05min44seg
7) Ricardo Ortiz (S. Francisco Saúde/Powerade/Botafogo/SME Ribeirão Preto - BRA), 01h05min44seg
8) Fabian Schnaidt (Team Specialized Concept Store - ALE), 1h05min44seg
9) Fabiano Mota (FW Engenharia/Amazonas Bike/Aços Mil/Três Rios - BRA), 1h05min44seg
10) Thiago Nardin (S. Francisco Saúde/Powerade/Botafogo/SME Ribeirão Preto - BRA), 1h05min44seg
 
Geral após 8ª etapa:
 
1) Magno Prado Nazaret (Funvic/Pindamonhangaba - BRA), 22h15imin37seg
2) Flávio Santos (Funvic/Pindamonhangaba - BRA), 22h16min05seg
3) Antoelson Bruno (São Francisco Saúde/Powerade/Botafogo/SME Ribeirão Preto - BRA), 22h17min38seg
4) Renato Seabra (Clube Dataro de Ciclismo/Foz do Iguaçu - BRA), 22h17min41seg
5) Gregolry Panizo (Funvic/Pindamonhangaba - BRA), 22h17min47seg 
6) Leandro Carlos Messineo (San Luis Somos Todos - ARG), 22h17min47seg
7) Thiago Nardin (S. Francisco Saúde/Powerade/Botafogo/SME Rib. Preto - BRA), 22h17min54seg
8) Alex Diniz (Real Cycling Team - BRA), 22h18min12seg
9) Edgardo Simon (Real Cycling Team - BRA), 22h18min20seg
10) Diego Ares (São José dos Campos/Kuota - BRA), 22h18min38seg
 
 
Equipes após 8ª etapa:
 
1) Funvic/Pindamonhangaba (BRA), 66h49min08seg 
2) Real Cycling Team (BRA), 66h54min34seg
3) São Francisco Saúde/Powerade/Botafogo/SME Ribeirão Preto (BRA), 66h56min36seg
4) Clube Dataro de Ciclismo/Foz do Iguaçu (BRA), 67h06min08seg 
5) São José dos Campos/Kuota (BRA), 67h08min21seg
6) Velo/Seme Rio Claro (BRA), 67h10min23seg
7) Team Specialized Concept Store (ALE), 67h18min54seg
8) San Luis Somos Todos (ARG), 67h18min54seg
9) Rali Carretero Sport (PAN), 67h19min22seh
10) São Caetano/Vzan/DKS Bike/Maxxis/Calypso/Penks (BRA), 67h21min56seg
 
Montanha após 8ª etapa:
 
1) Cristian Egídio Rosa (S. Francisco Saúde/Powerade/Botafogo/SME Rib. Preto - BRA), 21
2) Geraldo Souza Júnior (São Lucas Saúde/Giant/Ciclo Ravena/Americana - BRA), 19
3) Ricardo Ortiz(S. Francisco Saúde/Powerade/Botafogo/SME Rib. Preto - BRA), 15
 
Pontos após 8ª etapa
 
1) Marcos Crespo (São José dos Campos/Kuota - BRA), 39
2) Michel Garcia (S. Francisco Saúde/Powerade/Botafogo/SME Rib. Preto - BRA), 32
3) Francisco Chamorro (Real Cycling Team - BRA), 27
 
Campeões por equipes:
 
2004 - Memorial/Santos
2005 - Scott/Marcondes Cesar/Fadenp/SJC
2006 - Cesc/C.E São Caetano/Sundown
2007 - Scott/Marcondes Cesar/Fadenp/SJC
2008 - Avaí/Florianópolis/APGF 
2009 - Barbot/Siper/Azeite Vila Flor/Portugal 
2010 - Clube DataRO de Ciclismo
2011 - Funvic/Marcondes Cesar/Pindamonhangaba
2012 - Funvic/Pindamonhangaba
 
Campeões individuais:
 
2004 - Antonio Xavier do Nascimento
2005 - Jorge Giacinti
2006 - Alex Diniz
2007 - Marcos Christian Novello
2008 - Gregolry Panizo
2009 - Sergio Ribeiro (Portugal)
2010 - Gregory Panizo
2011 - José Eriberto
2012 - Magno Nazaret
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook