Emanuel muda estilo para ser bi-campeão olímpico | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Emanuel muda estilo para ser bi-campeão olímpico

Em sua quinta participação olímpica, Emanuel muda estilo para buscar o bi/ Foto: Divulgação

Londres- Desde a estreia da modalidade no programa olímpico, em 1996, muita coisa mudou no vôlei de praia, especialmente no que diz respeito à altura e à potência de seus jogadores. Sendo assim, Emanuel precisou se reinventar para disputar seu quinto Jogos Olímpicos. E é com uma postura mais agressiva na rede que o campeão em Atenas 2004 e medalhista de bronze em Pequim 2008 tentará em Londres seu terceiro pódio consecutivo, desta vez ao lado de um novo parceiro, Alison. Seu ex-companheiro Ricardo forma com Pedro Cunha a outra dupla masculina brasileira nos Jogos. 
 
“Precisei evoluir para estar aqui. O vôlei de praia hoje tem atletas mais altos e mais fortes, então foi preciso mudar um pouco o meu jogo para que pudéssemos ter mais intensidade em quadra. Aprendi a ser mais jovem", brincou Emanuel, que completou 39 anos em abril.
 
Juntos há três anos, Emanuel e Alison conquistaram os dois principais títulos do ciclo olímpicos até agora: o Mundial de Roma e o Pan-americano de Guadalajara, ambos no ano passado. Ocupam o segundo lugar do ranking da Federação Internacional de Vôlei (FIVB) e, não por acaso, estão entre os favoritos a subir ao alto do pódio na Horse Guards Parade, no centro da capital britânica, no dia 9 de agosto. 
 
Mas a dupla tem uma preocupação mais imediata com a estreia deste sábado, 28 de julho, contra os austríacos Doppler e Horst. "Cada partida nos Jogos Olímpicos é decisiva e sei muito bem como grandes eventos podem trazer surpresas diante do que normalmente acontece no circuito mundial", explica o experiente Emanuel, numa alusão às duas Olimpíadas (1996 e 2000) em que as grandes expectativas de medalha terminaram não se concretizando.
 
Já Alison participa pela primeira vez dos Jogos e confessa estar ansioso. "Se o Emanuel diz que ainda sente frio na barriga, imaginem como me sinto. Por isso foi importante participar de competições como os Jogos Pan-americanos e também é uma grande ajuda ter uma estrutura como a que foi montada pelo Comitê Olímpico Brasileiro no Crystal Palace", disse o capixaba, de 26 anos, na entrevista coletiva que a dupla concedeu na manhã desta segunda-feira, 23 de julho, nas quadras montadas com o mesmo material usado nos Jogos Olímpicos, incluindo a areia.
 
Curiosamente, a decoração do Crystal Palace faz com que Emanuel treine num cenário que inclui fotos de sua conquista olímpica em Atenas. "A foto traz uma responsabilidade maior, mas ao mesmo tempo reforça o desejo de novamente subir ao pódio. Estamos trabalhando duro e muito felizes com o apoio que recebemos no Crystal Palace. Neste domingo, 22 de julho, tivemos uma comida brasileira igual a da casa da gente", contou.
 
A confiança da dupla é reforçada pela presença da técnica Letícia Pessoa, famosa pelo trabalho com Adriana Behar e Shelda, a mais vitoriosa dupla feminina brasileira, e cuja fama de rigorosa é tão conhecida quanto seu currículo. "Não sou tão brava assim, mas sempre buscamos a perfeição. O Alison é um guerreiro, cheio de energia, e o Emanuel é um exemplo de atleta que hoje, física e tecnicamente, pode muito bem jogar o sexto Jogos Olímpicos. Estão chegando bem a Londres e isso será importante, mas cada jogo terá de ser vencido", afirmou.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook