Aryna Sabalenka é campeã do Qatar Total Open 2020 | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Aryna Sabalenka é campeã do Qatar Total Open 2020

Kvitova foi a vice-campeã do torneio / Foto: Samer Rejjal - QTF

Qatar - O Qatar Total Open 2020 conheceu sua campeã neste sábado (29) em partida jogada na quadra central do Khalifa International Tennis and Squash Complex, em Doha.
 
A bielorrussa Aryna Sabalenka é a nova campeã do torneio da categoria "Premier 5" da WTA (Associação de Tênis Feminino), que reuniu as principais jogadoras de tênis do mundo. Na partida contra a tcheca Petra Kvitova, número 11 do mundo, Aryna Sabalenka fez duplo 6-3. 
 
Estreante no evento, a bielorrussa, número 13 do mundo, começou a partida vencendo o primeiro set por 6-3. No segundo, ela foi ainda mais agressiva no saque, e com vibrações e gritos de "come on"(vamos lá), a tenista conquistou seu primeiro falcão dourado. O placar do segundo set também foi de 6-3.
 
"É tão incrível sair daqui campeã, eu realmente não podia esperar o título pela primeira vez em Doha'', disse a campeã. Na semana passada, a tenista chegou as quartas-de-final do Aberto de Dubai.
 
"Eu a respeito, sabia que ela é era uma grande jogadora, sei que ela traria tudo nesta final", disse Sabalenka.
 
O público compareceu em peso na quadra principal do Complexo em Doha que esperou 1 hora e 14 minutos para ver a bielorrussa Sabalenka levar para casa o prêmio de US$ 605 mil dólares mais 900 pontos no ranking.  
 
Em sua décima final de WTA e cinco títulos conquistados na carreira, a jovem natural de Minsk na Biolorrúsia, contou com grande apoio do público no complexo esportivo. Na sua carreira, ela já venceu 206 jogos e perdeu 115.
 
Para chegar a final, a campeã Sabalenka venceu a russa Svetlana Kuznetsova na semifinal, a chinesa Zheng nas quartas e Anett Kontaveit da Estônia e a grega Maria Sakkari nas primeiras rodadas.
 
Emocionada na coletiva, ela completou: "Acho que foi uma longa jornada até aqui, coloquei tudo no tênis, estava trabalhando muito, como se estivesse apenas jogando e focando no tênis e nada mais. E acho que estou dando tudo pelo esporte. Eu acabei de perder meu pai na pré-temporada e ele foi minha maior motivação, e estou fazendo isso por ele", disse a bielorrussa de 21 anos.
 
A tcheca Petra Kvitova foi campeã do torneio em 2018, quando enfrentou a espanhola Garbine Muguruza e voltou a ser finalista da competição nesta edição.
 
A medalhista olímpica de 2016 eliminou a australiana Ashleigh Barty, número 1 do mundo nas semifinais, mas não conseguiu virar o jogo contra Sabalenka. Aos 29 anos, ela reconheceu o bom jogo de Aryna na coletiva de imprensa após a partida.
 
"Definitivamente Aryna jogou uma partida incrível. Com certeza ela não me deu nada de graça, eu tive que arriscar uma vez no segundo set para quebrar seu saque, mas eu simplesmente não consegui. Foi um jogo muito apertado e provavelmente isso realmente a ajudou a vencer o segundo set", comentou Kvitova.
 
Para chegar a final, Kvitova venceu, além de Barty, a tunisiana Ons Jabeur, nas quartas-de-final, a letã Jelena Ostapenko e a espanhola Carla Suárez Navarro nas primeiras rodadas.
 
As melhores do mundo em Doha - A competição, que começou no domingo (23), reuniu 32 tenistas na chave de simples e 28 duplas. Esta foi a 18ª edição do Qatar Total Open que distribuiu US$ 3.240,445 em prêmios totais.
 
Entre os grandes nomes da competição, marcaram presença como cabeça-de-chave algumas das top 10 do ranking da WTA: a checa Karolina Pliskova (número 3 do mundo), a suíça Belinda Bencic (número 4 do mundo), a ucraniana Elina Svitolina (6 do mundo), a americana Sofia Kenin (7 do mundo) e a holandesa Kiki Bertens (número 8 do mundo).
 
Além delas, a campeã bielorussa Aryna Sabalenka, número 13 do mundo e a vice-campeã, a tcheca Petra Kvitová, número 11 do mundo também foram cabeça de chave do Qatar Total Open 2020. 
 
As já campeãs Elise Mertens (2019), Petra Kvitova (2018), Karolina Pliskova (2017), Carla Suárez Navarro (2016) buscavam o segundo título do torneio. No histórico do Qatar Total Open apenas três jogadoras venceram o torneio duas vezes. São elas: Anastasia Myskina (2003 e 2004), Maria Sharapova (2005 e 2008) e Victoria Azarenka (2012 e 2013).
 
Receptividade de Doha - A capital da península árabe recebe o Qatar Total Open há 18 edições. A primeira delas foi realizada em 2001 e de lá para cá apenas nos anos de 2009 e 2010 não foi realizado. A cada ano, os organizadores visam melhorar ainda mais a receptividade e organização.
 
"Estamos muito orgulhosos por tudo o que estamos fazendo através dos anos. Ao mesmo tempo é uma honra receber um torneio como esse, que já se tornou um evento fixado no calendário esportivo do país. Nos sentimos privilegiados de receber as melhores jogadoras da WTA do mundo", disse Saad Al Mohannadi,  diretor do evento.
 
A campeã do torneio, Aryna Sabalenka jogou pela primeira vez em Doha e comemorou seu primeiro título no Qatar, assim como a receptividade que teve do público.
 
"Eu amei. É uma cidade muito legal, quadras legais, pessoas legais, tenho um suporte ótimo aqui. Quero conhecer mais a cidade nos próximos dias com certeza", completou.
 
Duplas - A final da chave de duplas foi realizada na noite de ontem (28) e deu o título a agora número 1 do mundo em duplas Su-WeiHsieh de Taipei e a tcheca Barbora Strycova, número 4 do mundo em duplas.
 
As duas venceram a canadense Gabriela Dabrowski e Jelena Ostapenko, da Letônia pelo placar de 6-2, 5-7 e  10-2.
   
Com o título, as campeãs levarão para casa o prêmio em dinheiro de US$ 172 mil dólares, que deverá ser dividido entre as duas jogadoras. A pontuação para o ranking é a mesma que na chave de simples (900 pontos). 
 
Única brasileira na competição, a medalhista Pan-Americana Luisa Stefani foi eliminada nas duplas logo na primeira rodada. Ao lado da americana Hayley Carter, Stefani foi superada por Makoto Ninomiya do Japão e Zhaoxuan Yang da China por 6-2, 3-6, 10-7.
 
Confira os resultados do Qatar Total Open e a chave do torneio no site oficial do evento:
https://www.wtatennis.com/tournament/1003/doha
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook