Após prata, Gabriela Yumi conquista o ouro para o Brasil no Pan da Guatemala

Gabriela Yumi comemora a medalha de ouro/ Foto: Federación Guatemalteca de CiclismoGabriela Yumi comemora a medalha de ouro/ Foto: Federación Guatemalteca de CiclismoGuatemala - Após conquistar a medalha de prata na prova de velocidade, na última quinta-feira, dia 26 de Abril, Gabriela Yumi voltou a subir ao pódio, mas desta vez no lugar mais alto, para comemorar a medalha de ouro na prova de Keirin. O Campeonato Pan-Americano de Ciclismo Júnior esta acontecendo na Guatemala e segue até o dia 29 de abril.

 

"Essa vitória é uma conquista muito especial em minha carreira. Conseguir duas medalhas no meu primeiro Pan-americano, sendo uma de ouro, é muito emocionante. Só tenho a agradecer a todas as pessoas que me apoiaram e principalmente a Confederação Brasileira de Ciclismo por ter me escolhido para fazer parte desse projeto de pista que tem como objetivo as Olimpíadas do Rio em 2016", disse Gabriela.

Com o final das provas de pista, realizadas no velódromo, o Brasil encerra a sua participação com duas medalhas, uma de prata e uma de ouro, as duas conquistadas pela revelação Gabriela Yumi, que é considerada uma grande promessa para as olimpíadas do Rio em 2016. Nas últimas provas de Pista realizadas na sexta feira, dia 27, o Brasil ainda foi 7º colocado na prova do Km contra-relógio com Kacio Freitas (1m06s050) e 8º na Ominium masculino com Martim Albuquerque.

A Keirin é uma das provas do ciclismo olímpico que consiste em oito voltas na pista de 250m. Nas primeiras cinco voltas e meia (1.375m), os atletas pedalam atrás de uma bicicleta motorizada, que dita o ritmo até que os atletas cheguem aos 45km/h. Após esse momento, a "pace bike" sai da pista e os ciclistas disputam a medalha nas últimas duas voltas e meia (625m). Nesta prova, Gabriela foi bastante regular durante todo o percurso, soube se posicionar muito bem e no momento certo demonstrou frieza para superar todas as suas adversárias, conquistando a medalha de ouro, neste Pan-Americano Júnior que esta sendo o maior de toda a história, com recorde de participantes.

"Conseguimos conquistar duas medalhas nas provas de Pista, e esses resultados são bastante positivos, poderíamos ter outras medalhas para comemorar, mas alguns acidentes e problemas mecânicos dificultaram muito o desempenho de alguns atletas. Agora vamos pensar nas provas de estrada e tentar colocar novamente algum atleta brasileiro no lugar mais alto do pódio", comenta Emerson Silva, técnico da seleção brasileira de ciclismo.

O Campeonato Pan-Americano de Estrada e Pista realiza as provas de contra-relógio neste sábado (28), em Puerto Quetzal, e no Domingo (29) será a prova de estrada, entre as cidades de Linda Vista e Bethania.

Projeto Olímpico de Pista - O projeto de Pista realizado pela Confederação Brasileira de Ciclismo foi iniciado no Campeonato Pan-Americano da Colômbia, em maio de 2011. Desde então os ciclistas vem passando por uma série de avaliações, sempre acompanhados pelo departamento de alto rendimento da CBC, através de uma equipe multiprofissional que fará a assessoria individual de cada atleta. O principal objetivo do projeto é melhorar o desenvolvimento técnico e físico dos esportistas, disponibilizando todo o suporte necessário para a evolução desses futuros atletas olímpicos.

"Em pouco mais de um ano de projeto, os ciclistas brasileiros já demonstraram grande evolução e tiveram ótimas participações em competições internacionais. As três medalhas conquistadas no Pan da Argentina, somada a quebra dos principais recordes brasileiros nas provas de velocidade demonstram este crescimento no ciclismo de pista", destaca Francisco Florencio, Fisiologista e Diretor do Departamento de Alto Rendimento da CBC.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook