Prática de badminton cresce no Alto Vale do Itajaí | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Prática de badminton cresce no Alto Vale do Itajaí

 Centro de Educação Superior do Alto Vale do Itajaí (Ceavi) conseguiu despertar na comunidade de nove municípios da região o gosto e o interesse pela prática do esporte / Foto: Divulgação Centro de Educação Superior do Alto Vale do Itajaí (Ceavi) conseguiu despertar na comunidade de nove municípios da região o gosto e o interesse pela prática do esporte / Foto: Divulgação

Florianópolis - Criado no segundo semestre de 2011, o projeto de extensão de badminton do Centro de Educação Superior do Alto Vale do Itajaí (Ceavi), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) em Ibirama, conseguiu despertar na comunidade de nove municípios da região o gosto e o interesse pela prática do esporte, que integra os Jogos Olímpicos desde 1992. O trabalho, o único feito por uma universidade em SC, contribuiu ainda para incluir o badminton nas aulas de Educação Física das escolas.
 
Coordenado pelos professores Pablo Schoeffel e Osvaldo André Furlaneto Rodrigues e apoiado pelos docentes Fabrícia Perfoll e Djonatas Voltolini, o projeto já capacitou 44 professores de Educação Física dos nove municípios que integram a Secretaria de Desenvolvimento Regional de Ibirama, o que representa praticamente a totalidade dos profissionais da região. Segundo Pablo Schoeffel, a prática do badminton está centralizada na Escola Municipal Caminho da Estação, em Ibirama, e é voltada para crianças a partir dos sete anos.
 
Atualmente 90 alunos praticam regularmente o badminton, outros 350 executam a modalidade nas aulas e 1.760 adotaram o esporte com a capacitação dos professores. Como resultado desse trabalho, a região de Ibirama conseguiu a participação de quatro atletas nos Jogos Escolares de Santa Catarina e dois deles foram campeões.
 
Os atletas integrantes do projeto de extensão participaram de três etapas do campeonato estadual de badminton em 2012: em Blumenau, União do Oeste e Ibirama. O resultado desse trabalho com a comunidade foi exposto em um encontro científico na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis; no Seminário de Extensão Universitária da Região Sul (Seurs), em Rio Grande (RS); e no Encontro de Extensão da Udesc, em Lages.
 
Os coordenadores do projeto querem agora desenvolver um software para avaliações físicas de quem pratica o badminton, principalmente para medir o grau de rendimento do atleta. "A idéia é fazer um programa livre e gratuito abrangendo o maior número possível de praticantes da modalidade na região de Ibirama", diz o professor Osvaldo André Furlaneto Rodrigues.
 
Sobre o badminton - Criado pelos hindus no século 13, o badminton é um esporte de raquetes jogado com uma pequena peteca em quadras divididas por uma rede de 1,55 metro de altura. O objetivo do jogo é fazer a peteca tocar na quadra adversária. Dessa forma, o atleta ou a dupla marcam um ponto no placar. Quem deixar a volante cair dentro do seu lado da quadra ou jogá-la para fora perde a jogada.
 
Os pontos são corridos e, para finalizar o set, é necessário abrir uma diferença de dois pontos do adversário. O primeiro jogador que atingir 21 pontos ganha o jogo. Hoje há 153 países filiados à Federação Internacional de Badminton (BWF) e a modalidade é a segunda mais praticada no mundo, perdendo apenas para o futebol. 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook