Tsuboi levou 26 pontos no braço dias antes do ouro no tênis de mesa

Tsuboi mostra cortes que lhe renderam 26 pontos no braço / Foto: Reprodução / FacebookTsuboi mostra cortes que lhe renderam 26 pontos no braço / Foto: Reprodução / Facebook

Rio de Janeiro – Um dos grandes nomes da equipe brasileira de tênis de mesa nos Jogos Pan-Americanos, Gustavo Tsuboi sofreu literalmente uma sangria dias antes de entrar na disputa continental. O brasileiro sofreu um machucado no braço esquerdo, levou 26 pontos e achou que não conseguiria estar em Toronto.
 
Mas o final desta história, sabemos, é feliz até aqui. O Brasil levou medalha de ouro na categoria por equipes. Tsuboi, ao lado de Hugo Calderano, venceu os paraguaios Axel Gavilan e Marcel Aguirre por 3 a 0, com parciais de 13/11, 12/10 e 11/5. A medalha de ouro, porém, veio depois de muito desespero.
 
“Eu fiquei bem preocupado. Achei que ia ficar de fora do Pan, o braço sangrou muito. Fiquei tão em choque que nem senti a dor. A preocupação mesmo era ficar de fora dos Jogos”, disse o atleta ao UOL Esporte.
 
Segundo Tsuboi explicou em sua página do Facebook, o acidente ocorreu no box do banheiro da ESEFEX, escola de educação física do Exército, no Rio, que abrigou a seleção brasileira na preparação para Toronto 2015. “Estava emperrado e estourou tudo”, contou o mesatenista, publicando uma foto dos estilhaços de vidro no chão.
 
"A sorte é que o corte foi superficial, só cortou a pele. Se tivesse cortado algum tendão, algum nervo, seria complicado, ficaria fora dos treinos por uns quatro, cinco meses. Depois que tomei os pontos, o braço ficou bastante dolorido. Não conseguia movimentar os dedos, ficava com receio. Só depois de uns cinco, seis dias que comecei a ter mobilidade e bater uma bolinha bem de leve", conta o medalhista de ouro.
 
No dia anterior à estreia, contudo, Tsuboi já conseguia movimentar o braço normalmente. Quanto a disputa oficial começou, o brasileiro achou melhor deixar de lado a desconfiança de jogar bolas mais agressivas com o braço machucado. “Na hora do jogo, a emoção era tão grande que nem procurei pensar nisso”, concluiu.
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook