Hooker exalta força da ‘família Osasco’ na abertura da semifinal

Ataque de Hooker passa pelo triplo   / Foto: João Pires / FotojumpAtaque de Hooker passa pelo triplo / Foto: João Pires / Fotojump

Osasco - Destinee Hooker atua no Brasil desde a temporada 2011/2012, quando chegou a Osasco para ajudar o clube a conquistar o título da Superliga. De volta à cidade, novamente é peça importante na luta por um lugar em mais uma decisão, que começa nesta segunda-feira (1), contra o Itambé Minas, às 21h30, em Belo Horizonte, na abertura do playoff semifinal (com transmissão do Sportv 2).
 
Integrada ao time e ambientada ao País, se comunica bem no dia a dia. Porém, em entrevistas, prefere o inglês, uma garantia de expressar com clareza suas ideias. Ha apenas uma expressão a qual a oposta norte-americana faz questão de falar em português: “mais Osasco do que nunca”!
 
É com o espírito de ser ‘mais Osasco do que nunca’ que Hooker e suas companheiras embarcaram para Belo Horizonte neste domingo (31) a fim de dar o máximo em quadra diante do favorito Itambé Minas. “O Vôlei Osasco-Audax se tornou uma família para mim. E você faz de tudo para deixar sua família feliz. Essas jogadoras são minhas irmãs e o Luizomar é o pai desse time. Nós nos apoiamos quando as coisas estão bem e quando não estão. Construímos uma equipe unida e vamos em frente para encarar mais um desafio”, garante a oposta.
 
Hooker revela um carinho especial pelo ‘paizão’ Luizomar. “Quando voltei a Osasco, no segundo semestre de 2018, a primeira coisa que o Luiz me disse foi que se lembrava do que eu havia feito em 2012 e esperava que eu ajudasse a equipe novamente, dando o meu melhor. E trabalho para fazer isso”, conta a norte-americana. A força da oposta explodiu no playoff das quartas de final, quando somou 81 pontos em três rodadas contra o Hinode Barueri. Na partida decisiva, anotou 36. Não por acaso, figura no Time do Sonho da Superliga Cimed desde o primeiro turno, ao lado de Walewska e Mari Paraíba.
 
Osasco sabe que precisará manter a garra e o vôlei de alto nível apresentado nas quartas de final para vencer o líder da primeira fase da Superliga em seus domínios. “O Minas tem um grande time, grandes atletas. Um grupo montado para lutar pelo título e que está fazendo uma grande temporada. Sabemos do tamanho do desafio, mas estamos motivadas e unidas. Trabalhamos muito durante essa semana. Estudamos o adversário e vamos entrar em quadra com força, foco e fé”, garante a levantadora Carol Albuquerque.
 
Estatísticas - Segundo dados da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), Hooker é a segunda maior pontuadora, com 385 acertos no total e média de 4,7 pontos por set. A líder é Skowronska, de Barueri (520 e 5,47), que está fora da Superliga. Mari Paraíba é a terceira melhor sacadora, com 31 aces, enquanto Walewska é a quarta mais eficiente no bloqueio, com 69 acertos nesse fundamento.
 
Veja Também: 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook