Osasco Audax/ São Cristóvão Saúde vence Pinheiros

Bjelica encara o duplo  / Foto: Ricardo Bufolin / ECPBjelica encara o duplo / Foto: Ricardo Bufolin / ECP

São Paulo - Com uma atuação implacável de Jaque, com direito a 20 pontos, o Osasco Audax/São Cristóvão Saúde conquistou a quarta vitória na Superliga Banco do Brasil. 
 
No clássico paulista, disputado na noite desta sexta-feira (24), no ginásio Henrique Villaboin, em São Paulo, a equipe do técnico Luizomar bateu o Pinheiros por 3 sets a 1, de virada, com parciais de 18/25, 25/20, 25/18 e 25/23, em 1h50min. O resultado mantém Osasco no quarto lugar na competição. Na próxima rodada, na terça-feira (28), o time volta para casa, e recebe o Curitiba, no José Liberatti.
 
Maior pontuadora da partida e ganhadora do troféu Viva Vôlei, Jaque destacou a forma de recuperação da equipe. “Esse resultado foi muito importante, por vínhamos de derrota (para o Bauru em jogo válido pela Copa Brasil) e era fundamental o time conseguir se reeguer. Sofremos no primeiro set, mas sabíamos que tínhamos condições de reagir e reagimos. Agora é crescer e crescer”, disse a ponteira, que comentou a grande atuação ofensiva. “Sei que minha função aqui é dar volume, garantir o fundo de quadra, mas aproveitei uma noite em que estava bem no ataque. Nesse fundamento, foi meu melhor jogo da temporada”.
 
O técnico Luizomar também fez questão de elogiar seu grupo de atletas. “Existe um compromisso constante da comissão técnica e das jogadoras para apresentar uma padrão de jogo mais regular, mas a temporada esta mostrando o quanto todo o elenco é importante. Nos momentos de instabilidade, jogadoras que começam jogando eventualmente saem e as que entram tem dado conta do recado. Por tudo isso, o time está de parabéns. Jogamos abaixo no primeiro set, mas a forma como reagimos, usando bem o banco, fortalece o grupo. Hoje era um jogo perigoso, contra o Pinheiros na casa delas, e conquistamos um resultado importante.”
 
O jogo - O Pinheiros começou mais ligado e abriu 7/2, forçando Luizomar a pedir tempo. Quando as donas da casa chegaram a 11/3, o treinador osasquense parou o jogo novamente. Os erros, contudo, persistiram. Pri Heldes entrou em quadra no momento em que as paulistanas colocaram dez pontos de vantagem (19/9). O time do Osasco começou a mostrar ritmo na fase final. Com bloqueios eficientes, encostou no 18/23. Mas era tarde demais e a vitória ficou com o Pinheiros me 25/18.
 
Osasco voltou mais focado no segundo a set, mantendo a frente no marcador e abrindo três pontos no 8/5. Chegou a cinco de vantagem com Bjelica (11/6). Mas o Pinheiros conseguiu equilibrar as ações e chegou ao empate no 12/12. A parcial seguiu com as donas da casa na cola das osasquenses até conseguir passar à frente no 18/17. Luizomar rapidamente pediu tempo para arrumar a casa e sua equipe manteve a concentração. Com quatro bons saques de Pri e Mara firme nos bloqueios, o Audax fez 23/19. A vitória veio por 25/20 com Jaque descendo o braço na entrada de rede.
 
Ellen, que entrou no segundo set, permaneceu em quadra e marcou o primeiro ponto do terceiro set em um bloqueio simples. Luizomar contava apenas com ela e Vanessa Janke como opções banco, já que Fernanda Tomé sofreu estiramento muscular na perna esquerda. Outra ponteira, Jaque, seguiu eficiente tanto no fundo de quadra como no ataque e fez 6/3. Quando chegou a 17/11, foi a vez do Pinheiros pedir tempo. Não adiantou e as osasquenses seguiram na frente. Fecharam em 25/18, com Jaque, e conseguiram a virada na partida: 2 a 1.
 
Osasco manteve uma média de três pontos de vantagem no início do quarto set, até o Pinheiros empatar em 7/7 e conseguir virar (8/7). A partir daí, a parcial seguiu lá e cá. Com uma boa sequência de saques de Vanessa Janke, o Audax retomou a ponta e abriu 19/15. Mas a parcial seguiu dura e novo empate ocorreu no 22/22. Mas as osasquenses não perderam a concentração e com três pontos seguidos de Ellen fecharam por 25/23 para conquistar a virada por 3 sets a 1.
 
O Vôlei Osasco-Audax jogou com Roberta (1), Casanova (4), Bjelica (9), Jaque (20), Bia (5), Mara (12) e a líbero Camila Brait. Técnico Luizomar de Moura. Entraram: Pri Heldes (1), Ellen (13), Adri Vilvert e Vanessa Janke.
 
O Pinheiros jogou com Lyara (1), Priscila, Karina (14), Camila Paracatu (6), Paquiardi (11), Saraelen (10) e a líbero Ju Perdigão. Técnico: Sérgio Negrão. Entraram: Clarisse (11), Lorrayna, Sabrina (1), Priscila (3).
 
Time da temporada 2019/20 – O Osasco Audax/São Cristóvão Saúde montou um time forte na temporada 2019/2020, com os patrocínios de Audax, Bradesco, iFood, São Cristóvão/Saúde, Reserva Raposo, EcoOsasco e Hummel, além do apoio da Prefeitura de Osasco. Entre os nomes consagrados estão Bia, Mara e Roberta, trio que auxiliou o Brasil a conquistar a vaga para a Olimpíada de Tóquio. Outro destaque é a líbero Camila Brait, que segue na equipe e, após grande desempenho na temporada passada, está de volta à seleção brasileira. Quem retornou ao time é a bicampeã olímpica Jaqueline.
 
A cubana Heidy Casanova e a sérvia Ana Bjelica são as estrangeiras contratadas para a temporada 2019/20. A atacante da Sérvia já é conhecida da torcida e volta para defender Osasco após jogar pelo clube na temporada 2016/17. A equipe conta ainda com nomes conhecidos do cenário nacional como Ellen Braga, Vanessa Janke, Pri Heldes e Fernanda Tomé, além de jovens atletas como Adriani Vilvert, Amanda Sehn, Karyna Malachias e Kika.
 
Veja Também: 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook