Marcelo Melo é bicampeão em Acapulco, 34º título da carreira | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Marcelo Melo é bicampeão em Acapulco, 34º título da carreira

A dupla festeja com o staff do torneio / Foto: Divulgação ATPA dupla festeja com o staff do torneio / Foto: Divulgação ATP

São Paulo - Após uma final muito disputada, com dois tie-breaks e um match tie-break decidido ponto a ponto, o título do ATP 500 de Acapulco é de Marcelo Melo e Lukasz Kubot. No início da madrugada deste domingo (1º), a dupla - cabeça de chave número 2 - comemorou sua primeira conquista na temporada 2020 ao derrotar a parceria número 1 do mundo, os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah (cabeças 1) por 2 sets a 1, parciais de 7/6 (8-6), 6/7 (4-7) e 11-9, em 2h31min, no México. Marcelo tem, agora, dois títulos em Acapulco, campeão também em 2015, então jogando com o croata Ivan Dodig. 
 
Este é o 34º título da carreira do mineiro Marcelo, recordista brasileiro, e o 14ª com Kubot. E passa a somar oito ATP 500, seis com o parceiro polonês, que venceu outras duas vezes em Acapulco, em 2010 e 2013. A final no México foi a 24ª de Melo e Kubot juntos, a 63ª da carreira de Marcelo. 
 
"Ficamos muito felizes com o título em Acapulco. Conseguimos executar muito bem a nossa estratégia de jogo hoje. Cabal e Farah terminaram como dupla número 1 do mundo, jogaram muito bem o torneio também. Salvamos match point. Foi realmente decidido muito no detalhe, praticamente todos os games. E especialmente o match tie-break. Acho que essa energia que a gente conseguiu trazer, pegar lá no Rio, ajudou muito a conquistar este título aqui", comemorou Marcelo, patrocinado por Centauro, BMG, Itambé e Taroii, com apoio da Volvo, Orfeu Cafés Especiais, VOSS e Confederação Brasileira de Tênis.
 
A final começou com uma sequência de quebras. Dos cinco primeiros games, quatro tiveram breaks. A partir do empate em 3/3, as duplas mantiveram os seus serviços e a decisão do primeiro set foi para o tie-break. Depois de muito equilíbrio, vitória de Melo e Kubot por 7/6 (8-6). Na segunda série, mais disputa e equilíbrio e um novo tie-break, desta vez com os adversários vencendo por 7/6 (7-4). Aí, em um match tie-break decidido ponto a ponto, Melo e Kubot marcaram 11-9, após salvar match point, para comemorar o título. 
 
No ranking mundial individual de duplas, o mineiro Melo e o polonês Kubot estão empatados na oitava colocação, com 4.820 pontos. Farah é o líder, com Cabal em segundo, ambos com 8.170 pontos.
 
Os próximos torneios da dupla serão nos Estados Unidos: a partir do dia 12 de março jogam o primeiro Masters 1000 da temporada, em Indian Wells. E, na sequência, com início em 25 de março, o Masters 1000 de Miami, ambos em quadras duras, como no México.
 
Recordista em títulos e semanas no topo do ranking – Recordista brasileiro em número de títulos, com 34 conquistas, e também em semanas no topo do ranking da ATP – 56 -, assim como em participações no ATP Finals – completou sete seguidas -, em 2019 Marcelo somou mais um recorde ao chegar a 500 vitórias, na estreia no ATP 500 de Washington, em julho, maior vencedor entre os tenistas do Brasil, passando a ser o 35º jogador de todos os tempos a atingir essa marca.
 
Entre 2017 e 2018, Marcelo ficou 30 semanas – 25 consecutivas - como líder do ranking mundial individual de duplas da ATP (13 semanas em 2017 – terminando o ano como número 1 - e 17 semanas em 2018). Antes, ocupou a liderança pela primeira vez em 2015, por 22 semanas, também virando o ano na frente, e voltou ao primeiro lugar por mais quatro semanas a partir de maio de 2016.
 
Dos 34 títulos, todos em duplas, dois são Grand Slam – Roland Garros, na França (2015) e Wimbledon, em Londres (2017) e nove Masters 1000, além de oito ATP 500 e 15 ATP 250. Pelo 14º ano consecutivo comemora no mínimo um título por temporada.
 
Com a 14ª conquista da dupla, Melo e Kubot ganharam pelo menos um torneio por ano desde 2015. Marcelo, 36 anos, e Kubot, 37 anos, estão jogando juntos desde o início da temporada 2017. Antes, formaram parceria em torneios como o ATP 500 de Viena, em que foram campeões em 2015 e 2016. 
 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook