Escrito no guidom

Rubens Donizete grava na bicicleta objetivo em Londres 2012: ‘top 10’/ Foto: Wander Roberto/COBRubens Donizete grava na bicicleta objetivo em Londres 2012: ‘top 10’/ Foto: Wander Roberto/COB

Londres- Rubens Donizete é um homem determinado. Empenhado em se tornar ciclista, precisou deixar para trás até mesmo a desconfiança dos amigos para alcançar seus objetivos. Não apertou o freio nem quando precisou tirar do próprio bolso o dinheiro necessário para custear inscrições e viagens para as competições ou a compra das peças para sua bicicleta.
 
Sempre em busca da concretização de seus sonhos, ele escreveu no guidom de sua bicicleta duas metas para este ano. A primeira delas, já concretizou: a classificação para Londres 2012. A outra, o mineiro de 33 anos tentará alcançar neste domingo, 21 de agosto. Quando der a largada para a prova olímpica do mountain bike, às 8h (horário de Brasília), no Hadleight Farm, Rubinho estará se empenhando para cruzar a linha de chegada entre os dez primeiros colocados e confirmar o objetivo grafado na bicicleta: ‘top 10’.
 
“Não dá ainda para sonhar com a medalha. A vaga só foi conquistada em maio, o que nos deixa em desvantagem em relação aos adversários. Enquanto a maioria deles estava se preparando para Londres, a gente ainda brigava pela classificação. Mas estou me empenhando para ficar entre os dez melhores da prova”, declarou.
 
Rubinho aposta na experiência adquirida nas grandes competições de que participou nos últimos anos para superar os adversários. O tricampeão brasileiro (2007, 2011 e 2012) foi medalhista de prata nos Jogos Pan-americanos Rio 2007; quinto colocado em Guadalajara 2011 – apesar de um pneu furado; e terminou em 21° lugar em Pequim 2008 por não ter resistido aos efeitos do forte calor na capital chinesa. “Agora, estou muito mais experiente e motivado do que em Pequim”, comentou.
 
Apesar da confiança, Rubinho sabe que a disputa será acirrada. O alto nível técnico dos adversários é certeza de que precisará se superar para garantir boa colocação. “Sei das dificuldades, em função da força dos participantes. Todos são ciclistas experientes. Já competi com alguns deles e sei que posso superá-los”, avaliou o medalhista de prata no Campeonato Pan-americano da Guatemala, em 2010.
 
O mountain bike nasceu como esporte nos anos de 1970, mas só foi aceito como modalidade olímpica nos Jogos de Atlanta, em 1996. Em Londres, a prova masculina terá 50 competidores, sendo que cada país pode ter, no máximo, três pilotos na prova. O grid de largada é organizado de acordo com o ranking da União Ciclística Internacional (UCI). O número de voltas é definido no Congresso Técnico e será estabelecido para permitir que a disputa tenha, no mínimo, 1h30, e, no máximo, 1h45. Em relação à Pequim, o tempo de prova foi reduzido, já que o primeiro colocado na capital chinesa cruzou a linha de chegada em 1h55m59s.
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook