Scheidt e Prada assumem a liderança da Star na Rolex Ilhabela Sailing Week

Com duas vitórias nas regatas desta terça-feira (9), Robert Scheidt e Bruno Prada assumiram a liderança da Star  / Foto: Flávio PeresCom duas vitórias nas regatas desta terça-feira (9), Robert Scheidt e Bruno Prada assumiram a liderança da Star / Foto: Flávio Peres

Ilhabela - Com duas vitórias nas regatas desta terça-feira (9), Robert Scheidt e Bruno Prada assumiram a liderança da Star na Rolex Ilhabela Sailing Week. Os velejadores, que competem juntos pela primeira vez desde os Jogos de Londres/12, deixaram para trás outros nomes consagrados da classe, como Lars Grael, terceiro colocado com Samuel Gonçalves, e somam dois pontos perdidos após o descarte do pior resultado. 
 
Ao contrário da estreia da Semana de Vela, no domingo, o vento soprou muito forte em Ilhabela, nesta terça-feira (9), deixando o mar agitado e exigindo mais resistência física dos velejadores. Para Scheidt e Prada, donos de duas medalhas olímpicas (prata em Pequim/08 e bronze em Londres/12) e do tricampeonato mundial da Star, foi um dia para comemorar.
 
"Na primeira regata, levamos de ponta a ponta, sem problemas. Na segunda, largamos mal e fomos recuperando, tanto que passamos o Fuchs no último popa. Hoje o dia foi bem legal, com bons ventos. Deu gosto velejar", vibrou Scheidt. "Acredito que as duplas do Lars e do Marcelo Fuchs darão trabalho para a gente, principalmente se o vento diminuir".
 
Para Bruno Prada, as vitórias desta terça-feira foram resultados importantes para a competição. "Hoje fomos muito bem. As regatas barla-sota, com bons ventos, são perfeitas para a Star. O Marcelo e o Lars deram trabalho, mas conseguimos superá-los", destacou o proeiro.
 
A disputa da Star na Rolex Ilhabela Sailing Week seguem até sábado (13), no Yacht Club Ilhabela (YCI), com regatas a partir das 12 horas.
 
Caminhos diferentes - Robert Scheidt e Bruno Prada chegaram a Ilhabela na sexta-feira (5), depois de disputar a Semana de Vela de Kiel, na Alemanha, em categorias distintas. Robert, patrocinado pelo Banco do Brasil, Prada e Rolex, ficou com o vice-campeonato da Laser, enquanto Bruno, que conta com o patrocínio do Banco do Brasil e Club Athletico Paulistano, terminou em nono lugar na Finn. Os dois retornaram às antigas classes após a conquista do bronze em Londres/2012, com a indefinição sobre a presença da Star no programa olímpico para os Jogos do Rio de Janeiro/2016. 
 
Na Laser desde setembro de 2012, Scheidt conquistou o Campeonato Italiano de Classes Olímpicas, o Brasileiro da categoria, seu 12º título nacional, a Semana Brasileira de Vela, em fevereiro, e a Laser Europa Cup, em março. Os resultados somam-se aos dez títulos mundiais, um deles juvenil, além de três medalhas olímpicas (ouro em Atlanta/1996 e Atenas/2004, prata em Sydney/2000).
 
Bruno Prada passou por um longo processo de readaptação à Finn, durante o qual conquistou a Semana de Vela do Rio de Janeiro e ficou com o bronze na Semana Brasileira de Vela. Prada tem ainda no currículo 45 títulos na Finn entre 1989 e 2004, como o tricampeonato brasileiro (1993, 1997 e 1998), três Pré-Olímpicos (1997, 1998 e 2001) e o bronze nos Jogos Pan-Americanos de Winnipeg/1999.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook