Por um lugar entre os melhores do CCE

Provas serão disputadas no Greenwich Park, o parque real mais antigo da Grã-Bretanha/ Foto: Wander Roberto 

Londres- Parque real mais antigo da Grã-Bretanha, cravado em uma área declarada patrimônio da humanidade, o tradicional Greenwich Park recebe a partir deste sábado, 28 de julho, as provas do CCE (Concurso Completo de Equitação), primeira disputa do programa da competição de hipismo de Londres 2012. No nobre e belo cenário que faz parte da história de Londres, a equipe brasileira tentará igualar seu melhor resultado nos Jogos Olímpicos: a inédita sexta colocação obtida em Sidney 2000. Ao todo, 22 forças do esporte estarão em busca de um lugar no pódio até a próxima terça-feira, 31 de julho.

 

A perspectiva de obter um lugar entre as seis melhores equipes do mundo não foi alterada mesmo diante da notícia de um desfalque de última hora. Na última quarta-feira, 25 de julho, a Confederação Brasileira de Hipismo (CHB) anunciou a lesão do cavalo Kenny, montaria do cavaleiro Renan Guerreiro, o que impossibilitou a participação do quinto conjunto brasileiro. Com isso, a equipe composta por Jorge Marcio Carvalho, montando Josephine, Serguei Fofanoff, com Barbara, Ruy Fonseca, com Tom Bombadill Too, e Marcelo Tosi, com Eleda All Black, contará com apenas um descarte, em vez dos dois a que um time composto por cinco duplas tem direito.
 
A evolução da modalidade no país nos últimos três anos, a partir da contratação do técnico americano Nick Turner, faz com que o chefe de equipe do hipismo brasileiro, Luis Antonio Rocco, confie nas chances de obter três bons somatórios com os quatro conjuntos que entrarão em ação no Greenwich Park. Depois da sexta colocação em Sidney, o Brasil não passou de um 11º lugar por equipes em Atenas 2004 e um 10º lugar em Pequim 2008.
 
“Nossa perspectiva não muda muito, mesmo com a perda de um conjunto. Ainda teremos um descarte e acreditamos que nossos três melhores resultados podem nos levar lá. Dos cinco cavalos, perdemos aquele em que colocávamos menos expectativa e a luta por um lugar no top-6 segue sendo o nosso objetivo. O crescimento do CCE no país nos últimos anos tem sido enorme e temos motivos para confiar num bom desempenho aqui”, garante Rocco, antes de elogiar o cenário da competição. “O percurso é maravilhoso, muito bem armado e favorece muito ao cavalo. Sem falar na atmosfera do lugar, que é incrível”.
 
O Brasil garantiu sua vaga em Londres 2012 ao conquistar a medalha de bronze por equipes nos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011, ficando atrás do Canadá e dos Estados Unidos. Nos Jogos Olímpicos, o melhor resultado do país foi conquistado por Gustavo Pagoto, Luís Augusto, Serguei Fofanoff e Vicente Araújo Neto em 2000. Na ocasião, Carlos Eduardo Paro e Roberto Carvalho de Macedo ainda se classificaram para a disputa individual.
 
Espécie de triatlo equestre, o Concurso Completo de Equitação é composto pelas provas de adestramento, cross-country e saltos. A competição é disputada ao longo de quatro dias: nos dois primeiros, nestes sábado e domingo, 28 e 29 de julho, os conjuntos realizam um teste de adestramento, cumprindo uma série de movimentos pré-estabelecidos. Na segunda-feira, o desafio será aliar velocidade e habilidade para superar os obstáculos naturais e artificiais do belo, porém difícil percurso de cross-country do Greenwich Park, que contará com até 45 saltos. Na manhã de terça-feira, último dia da disputa, a primeira passagem da prova de saltos definirá os medalhistas por equipes – as três equipes cujos participantes tiverem cometido o menor número de erros garantem lugar no pódio.
 
Os 25 melhores classificados após a primeira passagem da final de saltos estarão classificados para a disputa individual por medalhas. No máximo três conjuntos por país podem participar da briga por um lugar no pódio individual.

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook