Maurren, Kléberson e Geisa já pensam nas próximas competições | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Maurren, Kléberson e Geisa já pensam nas próximas competições

Kleberson Davide e David Rudisha correm a semfinal dos 800 m em Daegu / Foto: Getty Images/IAAFDaegu - Maurren Maggi, Kléberson Davide e Geisa Coutinho foram à pista do Daegu Stadium, na noite deste domingo 28 (manhã no Brasil), para mais uma rodada do 13º Mundial de Atletismo, em disputa em Daegu, na Coreia do Sul.

O primeiro a deixar a pista foi Kléberson Davide, após a disputa da Série 3 da fase semifinal dos 800 m, quando foi o 3º com 1:45.06, marca melhor que a feita na preliminar (1:46.06). Como passavam à final apenas os dois primeiros das três séries, além dos dois melhores tempos, o brasileiro não se classificou.

O consolo, dizia, "foi ter feito a coisa certa. O que planejei com o Clodoaldo (do Carmo, técnico), consegui fazer. Não deixei o Rudisha (David Rudisha, recordista mundial da prova) escapar. Estivemos juntos até os últimos 100 m. Mas não vi a chegada do polonês (Adam Kszczot). Com um sprint forte, ele me passou nos últimos 50 metros, foi mérito dele", declarou.

"Bem, vamos para as próximas competições", concluiu. Na semifinal deste domingo, Kléberson fez o 7º melhor tempo entre os 24 semifinalistas. Adam (2º na Série com 1:44.81) foi o 5º e Rudisha (1º com 1:44.20) foi o melhor de todos. A marca do brasileiro foi melhor que a dos dois primeiros da Série 2, o norte-americano Nick Symmonds e o russo Yuri Borzakovsky, que fizeram o mesmo tempo (1:45.73).

Geisa Coutinho - Geisa foi a segunda a completar sua participação. Ela disputou a Série 2 da fase semifinal dos 400 m e ficou em 6º lugar, com 51.87. Melhorou bem em relação aos 52.15 que fez na preliminar. "Corri muito, mas o tempo da 8ª classificada para a final foi 50.66, é marca melhor que meu recorde (51.08)", disse Geisa, que agora irá correr o revezamento 4x400 m. "Aí acho que teremos boas chances de ir à final", explicou.

Maurren Maggi - Maurren passou pela área da televisão, caminho obrigatório para todos os atletas, antes de chegar à zona mista. Evitou falar muito, mas respondeu a todas as perguntas. Não escondeu que havia chorado, mas afirmou que ia superar logo. Perguntada se temia que o desgaste do Mundial pudesse atrapalhar a preparação do PAN, descartou: "O que houve aqui comigo acontece em todas as competições com alguém", disse, sem prever que dali a pouco Usain Bolt fosse eliminado por conta de uma largada falsa (saiu antes do tiro de partida).

"É uma pena, porque a prova estava aberta e um bom salto daria uma medalha", exemplificou. A norte-americana Brittney Reese foi campeã com 6,82 m, no único salto que acertou. Na prova de qualificação, Maurren tinha feito 6,86 m. Na final, queimou as duas primeiras tentativas e na terceira saltou 6,17 m. "Tenham certeza: vou ainda mais forte para o PAN", disse.

RESULTADOS

Salto em distância
1-Brittney Reese (EUA) - 6,82 m (0.1)
2-Olga Kucherenko (RUS) - 6,77 m (0.0)
3-Ineta Radevica (LET) - 6,76 m (-0.3)

10.000 m
1-Ibrahim Jeilan (ETI) - 27:13.81
2-Mohamed Farah (GBR) - 27:14.07
3-Imane Merga (ETI) - 27:19.14

Lançamento do disco
1-Yanfeng Li (CHN) - 66,52 m
2-Nadine Müller (ALE) - 65,97 m
3-Yarelys Barrios (CUB) - 65,73 m

100 m
1-Yohan Blake (JAM) - 9.92
2-Walter Dix (EUA) - 10.08
3-Kim Collins (SKN*) - 10.09
(*) São Cristóvão e Nevis
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook