Atletas apostam em camping para evoluir no salto em altura | Esporte Alternativo - O site de quem pratica esportes !

Atletas apostam em camping para evoluir no salto em altura

Gerard e as atletas do camping / Foto: João Pedro Nunes/CBAtSão Paulo - O Camping Nacional CAIXA de Salto em Altura Feminino, que reúne jovens talentos na prova nas categorias, começou domingo e prosseguiu nesta segunda-feira e vai até sábado, dia 10 de Março, no Estádio Ícaro de Castro Melo, no Conjunto Desportivo do Ibirapuera, na zona sul de São Paulo.

 O objetivo é preparar uma geração de grande potencial para as grandes competições do período 2012/2016, que culminará na Olimpíada do Rio-2016. O treinador responsável é o especialista holandês Gerard Lenting, contratado pela CBAt e que trabalha no Centro Nacional de Treinamento Caixa/Sesi, em Uberlândia (MG). Ele já orientou o camping masculino, no na semana passada.

"Estão participando do Camping atletas de grande potencial no salto em altura e que com certeza vão crescer depois desses exercícios específicos de coordenação motora e educativos para a modalidade", comentou Gerard, em português quase fluente. "As meninas têm condição física especial e tudo para evoluir."

Elas vão assistir aos vídeos feitos nos treinamentos no hotel e as observações das correções técnicas individuais. "Isso é muito importante não só para elas como para os treinadores que estão no camping."

José Haroldo Loureiro Gomes Arataca, da Sogipa e diretor-técnico da Confederação, diz que "o aprendizado não é restrito à atleta. O técnico também ganha subsídios para levar ao clube e usar com outros atletas", comentou.

Mário Kickhofel, do IE de Novo Hamburgo, também elogiou o Camping pela possibilidade de o treinador entrar em contato com nova metodologia e poder levar aos atletas de seu clube. "A Júlia Schwan, que é minha atleta no camping, também faz 100 m. Por enquanto, ela faz as duas provas e uma ajuda a outra. Vai chegar um momento em que vai ter de optar. O meu aprendizado será levado a outros atletas de Novo Hamburgo", disse.

Julia, de 16 anos, que representou o Brasil nos 100 m no Mundial de Menores de Lille, na França, no ano passado, acha que vai acabar optando pela velocidade, mas que não tem pressa. "Gosto muito do salto em altura e estou gostando dos treinos do Gerard. Quando acaba, fico com vontade de treinar mais", afirmou a atleta, que tem 1,75 m como recorde pessoal.

O mesmo ocorre com Talita Vidal Barbosa, da ASSEM de São José dos Campos, que treina normalmente no Ibirapuera, com o técnico Nélio Moura. Ela tem 1,67 m como melhor resultado. "Além das orientações do Gerard, está sendo ótimo o contato com outras atletas de minha idade", lembrou Talita, de 18 anos, nascida em Pindamonhangaba (SP).

No camping feminino, estão participando além de Júlia e Talita, Fernanda Paslauski (RS), Carla Eduarda Carvalho (PR), Carolina da Silva Rita (PR) e Daniela Nisiura (SP), que teve prova na escola e foi liberada do treino da manhã desta segunda. Entre os técnicos, além de Arataca e Kickhofel, Renato Bortoloci (SC) e Ademir Nicola Francisco (PR) participam.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook