Natação tem dia de recordes quebrados e mais oito medalhas Sul-Americano

Felipe Lima / Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA Felipe Lima / Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Peru - O Brasil conquistou, nesta quinta-feira (8), mais oito medalhas no Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos, realizado no Peru. Ao todo, foram cinco ouros, duas pratas e um bronze. Além das conquistas, o Brasil estabeleceu dois novos recordes de campeonato com Jhennifer Alves Conceição e Felipe Lima. O revezamento 4x100m medley misto estabeleceu o novo recorde Sul-Americano da prova.
 
Os recordes de campeonato saíram nas primeiras provas do dia. Jhennifer, que já havia quebrado a marca nas eliminatórias, nadou ainda mais rápido no período da tarde para marcar mais uma vez seu nome na história do torneio. Ela terminou os 50m peito em 31s29. Já Felipe, que já havia batido o recorde nos 100m peito, estabeleceu a nova marca nos 50m com 27s12.
 
“O recorde era de 2016 e foi muito legal ter batido. O recorde Sul-Americano também é meu e agora ter o recorde da competição é bacana. Foi uma prova difícil, com duas atletas da Argentina forçando até o fim, mas consegui sair com a medalha de ouro”, falou Jhennifer, que conquistou o bronze nos 100m peito na última quarta-feira.
 
“Foi uma prova ainda mais difícil do que os 100. Estou em um volume de treino muito alto, então encontrar velocidade neste momento é um pouco difícil, mas consegui acelerar um pouco no final e conseguir essa medalha”, disse Felipe.
 
Além dos recordes de campeonato, o quarteto do Brasil formado por Guilherme Guido, Felipe Lima, Daynara de Paula e Rafaela Raurich, com o tempo de 3m51s05, estabeleceu o novo recorde Sul-Americano da prova.
 
Nos 200m costas, os dois brasileiros nadaram na raia 1. O suficiente para o Brasil conquistar mais duas medalhas: Fernanda Goeij conquistou o bronze com 2m16s25 e Nathan Bighetti levou o ouro com 2m00s16.
 
“Representar o Brasil e conquistar uma medalha de ouro é incrível. Estou muito feliz. Fiz minha prova, tracei minha estratégia e não olhei para o lado. Deu certo e saí com essa medalha muito especial”, contou Nathan.
 
Nos 400m livre, mais medalhas para o Brasil. Gabrielle Roncatto conquistou a prata com o tempo de 4m16s54. No masculino, dobradinha para o Brasil: Giuliano Rocco e Miguel Valente conquistaram o ouro e a prata, respectivamente.
 
“O tempo foi um pouco acima do que eu queria, mas o resultado é muito importante para o Brasil e isso que importa. Consegui dividir bem a prova e sair com essa medalha”, explicou Giuliano.
 
“A minha marca não foi o que eu esperava. Mas, se tiver que perder para alguém, que seja para alguém do Brasil, que eu conheço. A gente está aqui para dar o melhor para o Brasil”, relatou Miguel.
 
A competição de Natação segue nesta sexta-feira (9), em Trujillo, e será disputada até o próximo domingo (11). Com as medalhas desta quinta-feira, o Brasil chega a 43 medalhas no Campeonato Sul-Americano: 24 de ouro, 12 de prata e sete de bronze.
 
Veja os resultados desta quinta-feira
 
50m peito feminino
Jhennifer Conceição – Ouro – 31s29 (Recorde de Campeonato)
Carolyne Mazzo – 5º – 32s47
 
50m peito masculino
Felipe Lima – Ouro – 27s12 (Recorde de Campeonato)
Raphael Rodrigues – 6º – 28s31
 
200m costas feminino
Fernanda Goeij – Bronze – 2m16s25
 
200m costas masculino
Nathan Bighetti – Ouro – 2m00s16
 
400m livre feminino
Gabrielle Roncatto – Prata – 4m16s54
Aline Rodrigues – 5º – 4m19s57
 
400m livre masculino
Giuliano Rocco – Ouro – 3m51s53
Miguel Valente – Prata – 3m54s08
 
Revezamentos 4x100m medley misto – Ouro – 3m51s05 (Recorde Sul-Americano)
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook