Brazil Run Series/Circuito Caixa destaca ação social e superação

Largada geral em frente ao Pacaembu / Foto: Luiz Doro/adorofotoLargada geral em frente ao Pacaembu / Foto: Luiz Doro/adorofoto

São Paulo - Para a elite do atletismo brasileiro, uma chance de se destacar entre os melhores fundistas do País e garantir o apoio da CAIXA em 2016, ano olímpico. Para os 4.500 amadores presentes diante do Estádio do Pacaembu, neste domingo (22), um exemplo de como a corrida pode ser transformadora. 
 
O Brazil Run Series/Circuito de Corridas CAIXA encerrou sua 12ª temporada arrecadando dezenas de pares de tênis para a garotada do projeto social de André Domingos. Também revelou histórias de quem se superou graças ao esporte.
 
Iniciada no ano passado, com o objetivo de incentivar a prática do atletismo em regiões menos favorecidas, a campanha Pegada do Bem arrecada tênis usados para jovens atletas nas cidades por onde o Brazil Run Series/Circuito CAIXA passa. No domingo (22), durante a etapa final do circuito, os paulistanos mostraram solidariedade e doaram 22 pares de calçados para o projeto Velozes em Ação.
 
O projeto tem a assinatura de André Domingos, medalha de bronze nos Jogos de Atlanta/1996 e prata em Sydney/2000, com a equipe de revezamento 4x100 m. O ex-velocista garimpa talentos nas escolas da periferia de Presidente Prudente, e hoje atende 120 crianças e jovens entre 9 e 23 anos, desde a fase de iniciação até o alto rendimento, em todas as modalidades do atletismo. Algumas delas, inclusive, já se destacam como possibilidades para os Jogos do Rio 2016.
 
Novos talentos - Sede da etapa mais tradicional do circuito, junto com Fortaleza, ambas presentes no calendário desde 2004, São Paulo também é uma boa vitrine para os novos talentos do atletismo. A Luasa Sports levou para a prova não só alguns dos primeiros colocados do ranking brasileiro de corrida de rua, como também um grupo de atletas do seu núcleo de formação nas corridas de pista. Três dos rapazes na fase de transição da categoria juvenil para a sub-23 chegaram ao pódio, neste domingo.
 
"Quero estar entre os melhores atletas do Brasil e representar o meu país nas Olimpíadas", projetou Vinícius Rocha Veloso, de 19 anos, campeão dos 5 km do Circuito CAIXA na categoria 14 a 19 anos. Atleta desde os 9 anos, especialista nos 800 m e nos 1.500 m, Vinícius treina com a Luasa Sports há um ano, e mostra que a estrutura de uma grande equipe vem dando resultados. "Ganhei mais experiência, até por conviver com os africanos da equipe, e poder ver como eles treinam."
 
Para chegar mais longe - Para muitos atletas amadores, a corrida é uma forma de superar desafios pessoais e seguir em frente. Reinaldo Teixeira Lima, veterano do Exército, começou a correr há um ano, para se recuperar de um câncer. "Tirei boa parte do fígado, e hoje estou aqui", celebrou Reinaldo. "Alguns amigos juntaram-se a mim na corrida, para me incentivar na recuperação, e formamos o Grupo de Corrida Veteranos do Exército."
 
Danielle Cristiano também viu na corrida uma forma de deixar para trás os momentos difíceis pelos quais passou, ao sofrer um acidente de carro e ficar com as duas pernas e um pulso quebrados. "Eu passei a ter dificuldades para me locomover e precisei da cadeira de rodas. Há pouco mais de um ano, na praia, vi uma mulher correndo com triciclo e quis experimentar. E nunca mais parei de correr", contou.
 
Na corrida deste domingo, Danielle formou uma dupla que chamou a atenção dos demais atletas. Ao seu lado estava Niki, um Cocker Spaniel de 3 anos. "Nós temos uma ligação muito forte. Eu sei quando ele está cansado, por exemplo, e ele percebe quando precisa me incentivar e me puxar na corrida", explicou. A atleta fez questão de apontar uma frase do rapper Emicida que, para ela, aplica-se perfeitamente ao esporte: "Você quer saber o sentido da vida? Pra frente."
 
Doze anos de Brazil Run Series/Circuito CAIXA - Realizado desde 2004, o circuito conta com a chancela da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), e passa por quatro das cinco regiões brasileiras. A competição teve 12 etapas neste ano, em Uberlândia (30/5), Goiânia (7/6), Salvador (28/6), Campo Grande (12/7), Fortaleza (2/8), Recife (9/8), Porto Alegre (30/8), Brasília (13/9), Ribeirão Preto (27/9), Curitiba (18/10), Belo Horizonte (15/11) e São Paulo (22/11). As 12 corridas somam pontos para o Ranking CBAt/CAIXA de corredores de rua. Os dez primeiros colocados no ranking, no masculino e no feminino, garantem o patrocínio da CAIXA para 2016.
 
O Circuito CAIXA é uma realização da HT Sports, com patrocínio da CAIXA Econômica Federal e co-patrocínio da Centauro. Em São Paulo, conta ainda com o apoio da Minalba, água mineral oficial do evento, Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação, Prefeitura de São Paulo, além da supervisão técnica da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e Federação Paulista de Atletismo.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook