Vôlei Osasco-Audax derrota Barueri e garante vice-liderança

Time comemora ponto contra Barueri  / Foto: João Pires/FotojumpTime comemora ponto contra Barueri / Foto: João Pires/Fotojump

Osasco - O Vôlei Osasco-Audax derrotou o Hinode Barueri por 3 sets a 0 para terminar a fase de classificação do Campeonato Paulista na vice-liderança. Com isso, garante a vantagem de decidir a vaga para a final em casa. 
 
Na noite desta sexta-feira (12), com o José Liberatti lotado com mais de três mil pessoas, as comandadas de Luizomar fizeram um jogo consistente e bateram o adversário com parciais de 25/14, 25/22 e 25/16, em 1h17min. Vôlei Osasco e Barueri voltarão a se enfrentar no próximo dia 25, na quadra rival, na abertura da semifinal. O segundo e decisivo confronto será dia 27, no ginásio osasquense. As datas ainda deverão ser confirmadas pela Federação Paulista de Vôlei.
 
Com os três pontos conquistados pela vitória, o Vôlei Osasco-Audax ultrapassou o Hinode na classificação geral em dois pontos (10 a 8). Antes do início da última rodada da primeira fase, a equipe osasquense estava um ponto atrás do adversário, que caiu para a terceira posição. Pelo cruzamento determinado no regulamento do Campeonato Paulista, as semifinais serão disputadas entre o primeiro e o quarto colocados (Sesi Bauru x Pinheiros) e os times que terminaram em segundo e terceiro lugares (Osasco x Barueri).
 
O técnico Luizomar elogiou a postura de sua equipe. “Taticamente foi um bom jogo. A relação saque/bloqueio/defesa funcionou bem. Tivemos o primeiro e o terceiro sets com pouco número de erros. E foi bacana presentear a nossa torcida nesse feriado do Dia das Crianças e também de Nossa Senhora Aparecida. É sempre bom ver o Liberatti lotado e conquistar uma vitória importante. Agora é trabalhar muito pensando na semifinal”, analisou o treinador.
 
Para a ponteira Mari Paraíba, o ‘fator cabeça’ fez a diferença. “Entramos mais concentradas para buscar a vitória. Nas duas últimas partidas, começamos um pouco abaixo e isso dificultou o ritmo ao longo dos sets. Desta vez sacamos melhor. Agora é treinar muito e bem para voltar a enfrentar Barueri na semifinal”, avaliou a atacante, se referindo aos jogos contra Pinheiros e Sesi Bauru, quando o Vôlei Osasco foi superado por 3 sets a 1 e 3 sets a 2, respectivamente. “Coisas que não deram certo nas rodadas anteriores, funcionaram contra Barueri”, completou Luizomar.
 
Claudinha estava feliz ao final da partida. “Saio de quadra satisfeita, pois jogamos bem. Mas sei que temos muito a melhorar. E, com certeza, vamos melhorar. Encaixamos o saque e agredimos mais o adversário. Quando você quebra a recepção do outro time, fica mais fácil fazer a leitura para bloquear e contra-atacar. Demos um passo importante, mas ainda temos muitos passos nessa caminhada rumo ao título. Agora é treinar mais, estudar o adversário e seguir em frente”, afirmou a levantadora logo após abraçar a oposta Lorenne, maior pontuadora da partida, com 17 acertos.
 
Mascote – Antes do início da partida, os torcedores de Osasco foram apresentados ao mascote Raposinha. No Dia das Crianças, bonequinhos do personagem foram distribuídos na arquibancada. A Raposinha integra as ações de marketing da Reserva Raposo - empreendimento do Grupo Resek, um dos patrocinadores do Osasco Voleibol Clube em 2018 - e caiu nas graças da torcida, que fez a festa no ginásio José Liberatti.
 
O jogo – O Vôlei Osasco-Audax dominou o primeiro set. O saque entrou e complicou o passe de Barueri. Com isso, o bloqueio funcionou e os contra-ataques apareceram. A peruana Angela Leyva atacou da saída de rede para colocar o time da casa em vantagem de três pontos (12/9). Quando Claudinha conseguiu um ace, o placar já estava em 17/9. Coube a oposta Lorenne colocar números finais à parcial inicial: 25/14.
 
O segundo set foi na base da briga entre gato e rato. Quando o Vôlei Osasco conseguia abrir vantagem, normalmente de três pontos, Barueri corria atrás. Porém, toda vez que as rivais encostavam ou empatavam, as comandadas de Luizomar conseguiam reagir. Destaque para a garra no sistema defensivo. Mari Paraíba colocou a bola no chão para fazer 16/12 e depois 18/17, mas coube a Walewska, em um ace, marcar o ponto final para fechar a parcial em 25/22.
 
Quando Angela Leyva cravou um ace e o placar marcou 8/4 para Osasco, Barueri foi obrigado a pedir tempo logo no início do terceiro set. Com uma bela bola de segunda, Claudinha matou a defesa adversária no 11/6. A vantagem só fez crescer e chegou aos dez pontos quando Lorenne fez 20/10, após um ataque do fundo de quadra. Mantendo o ritmo até o final, a equipe da casa fechou a parcial com tranquilidade em 25/16 e o jogo em 3 sets a 0.
 
O Vôlei Osasco-Audax jogou com Claudinha (3), Lorenne (17), Walewska (12), Natasha (3), Mari Paraíba (10), Angela Leyva (12) e a líbero Camila Brait. Entraram: Vivi. Técnico: Luizomar de Moura.
 
O Hinode Barueri jogou com Juma, Milka (4), Maira (4), Suelle (4), Vivian (7), Skowronska (13) e a líbero Natinha. Entraram: Sara (6), Jacke (1). Técnico: Alexandre Gomes.
 
Outubro Rosa – Nas semifinais do Campeonato Paulista, as jogadoras continuarão usando o uniforme na cor rosa. O time firmou parceria com o Instituto Brasileiro de Controle do Câncer, por meio da campanha “O Câncer de Mama no Alvo da Moda”, e inseriu o alvo azul na camiseta. Além disso, nas partidas no ginásio José Liberatti, os torcedores participarão de ações e ativações com a temática da campanha do Outubro Rosa.
 
Veja Também: 
 
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook