AIBA nega pedido do COB para rever resultado de Esquiva

Esquiva Falcão continua com a medalha de prata / Foto: Daniel Ramalho / AGIF / COBEsquiva Falcão continua com a medalha de prata / Foto: Daniel Ramalho / AGIF / COB

São Paulo - A Associação Internacional de Boxe Amador (AIBA) negou o pedido de revisão do resultado da luta final entre o brasileiro Esquiva Falcão e o japonês Ryoto Murata, vencida pelo atleta japonês por 14 a 13 na decisão da medalha de ouro olímpica da categoria até 75Kg dos Jogos Olímpicos Londres 2012.
 
O pedido do COB foi feito à AIBA na última sexta-feira, dia 17, depois que jornais brasileiros publicaram um possível arrependimento do árbitro polonês Mariusz Gorn por ter punido Esquiva Falcão com a perda de dois pontos. De acordo com os jornais, após a luta o árbitro polonês teria admitido ao oficial brasileiro Jones Kennedy que a punição por excesso de contato físico acabou definindo o resultado final, e que a mesma só foi aplicada porque Mariusz Gorn achava que o atleta brasileiro não seria tão prejudicado pela punição. 
 
Em resposta enviada ao COB nesta terça-feira, dia 21, o diretor executivo da AIBA, Ho Kim, afirmou ter presenciado a conversa e que nela o árbitro polonês apenas indicou ter  simpatizado com o atleta brasileiro, e o quanto decepcionante era para um boxeador perder a final dos Jogos Olímpicos por um ponto. Ho Kim afirmou que em nenhum momento durante a conversa Mariusz Gorn indicou ou sugeriu que ele tivesse cometido um erro ao punir Esquiva Falcão.
 
Além disso, o diretor executivo da AIBA ressaltou que de acordo com as regras da competição não é possível rever o resultado da luta, mantendo-se assim a vitória do atleta japonês. O Comitê Olímpico Brasileiro respeitará a decisão da AIBA. 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook