Yane carimba seu passaporte durante o Pan para Londres 2012

Yane Marques garantiu uma vaga nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 / Foto: Wagner Carmo / Inovafoto / COBYane Marques garantiu uma vaga nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012 / Foto: Wagner Carmo / Inovafoto / COBGuadalajara - Depois de cerca de oito horas de um circuito intensamente disputado, a pernambucana Yane Marques conquistou a medalha de prata no pentatlo moderno, a primeira do Brasil nos Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011. O resultado garantiu uma vaga nos Jogos Olímpicos Londres 2012 para a brasileira. O ouro ficou com a americana Margaux Isaksen, com 5356 pontos. Yane somou 5260. Depois de chegar à última etapa na liderança, a brasileira foi ultrapassada pela rival na segunda das três voltas do circuito da prova combinada de tiro e corrida. A mexicana Tamara Vega completou o pódio, com 4956 pontos. Priscila Oliveira, outra brasileira da competição, ficou com o nono lugar.

O chefe da Missão Brasileira, Bernard Rajzman, comemorou o resultado. "Começamos muito bem. Além de medalhas em várias modalidades conquistamos a vaga para Londres que estava em disputa neste sábado. Todos estão de parabéns", afirmou.

"Fiquei satisfeita com a minha classificação para Londres", explicou Yane. "O resultado foi justo. Sou melhor na natação e ela, na corrida. Tive muita dificuldade com o percurso, que achei muito duro". A pentatleta brasileira comemorou ainda a estreia do Brasil em pódios em Guadalajara. "Que essa medalha abra a porteira para o Brasil", torceu.

De olho em Londres, Yane afirmou que embarca para Paris nos próximos dias para se aperfeiçoar na esgrima. Outra modalidade que a pentatleta quer trabalhar mais até os Jogos Olímpicos é justamente a corrida. "É claro que, em cinco esportes, o atleta se sobressai mais em um ou outro. Quero reforçar aqueles em que sinto mais dificuldade", disse. Das quatro etapas que compõem o esporte, Yane venceu as provas de natação e hipismo, ficou em segundo na esgrima e fez o quinto tempo na prova combinada de corrida e tiro.

Desde o início do dia, a disputa da medalha de ouro ficou concentrada entre a brasileira e a rival americana. Na etapa inicial, Isaksen levou a melhor no circuito de combates de esgrima - completou todos os duelos com 25 vitórias, uma a mais do que a brasileira. Yane virou o jogo na etapa seguinte, uma prova de 200m livre de natação, em que nadou sete segundos mais rápido do que a adversária e chegou à liderança.

Na prova de hipismo, a terceira do dia, Yane foi impecável: completou todo o circuito no tempo previsto e não derrubou nenhuma barreira, levando a pontuação máxima. A soma de resultados levou Yane a ter 20 segundos de vantagem na largada da prova final, o evento combinado que mescla tiro e corrida. Mas o fôlego maior de Margaux levou a americana a ultrapassar Yane na metade da prova. "Ali, vi que não tinha mais chances de reagir. Ela sempre tem um ótimo desempenho na prova combinada e ganha muitas posições no fim. Vinte segundos não era uma grande vantagem", lamentou.

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curiosidades de Londres

Curta - EA no Facebook