Jhonatan Longhi termina Slalom Gigante como destaque entre sul-americanos

Jhonatan Longui / Foto: © 2010 / Kishimoto / IOCJhonatan Longui / Foto: © 2010 / Kishimoto / IOC

Rio de Janeiro - Especialista nas provas técnicas do Ski Alpino, o brasileiro Jhonatan Longhi conseguiu completar a prova de Slalom Gigante nos Jogos Olímpicos de Sochi-2014, realizada nesta quarta-feira (19). Jhonatan conseguiu completar a prova, mesmo sem as melhores condições de neve para a disputa no Rosa Khutor Alpine Center, terminando como segundo melhor sul-americano.

“A pista estava ruim por causa do calor e neve úmida. Eu tentei esquiar o meu máximo, mas cometi alguns erros e terminei somente por meu País. Hoje está muito quente e eu não gosto de esquiar assim. Prefiro a pista gelada”, afirmou Jhonatan.
 
Mesmo sem condições de tempo ideais, o atleta elogiou a estrutura dos Jogos de Sochi, o segundo da carreira. “Está tudo funcionando muito bem. O deslocamento entre a Vila e a pista de treino ou competição é mínimo e isso é bem confortável”, completou o atleta, atual campeão brasileiro na disciplina em agosto, no Valle Nevado (Chile), além de recordista brasileiro nas provas técnicas.
 
Dos 109 competidores que iniciaram a prova, 37 não conseguiram completar uma das duas baterias. Jhonatan foi o 58º (115.39 pontos), superando todos os rivais continentais, exceto o argentino Christian Birkner (40º). A medalha de ouro ficou com o americano Ted Ligety, a prata com o francês Steve Missilier  e o bronze com o também francês Alexis Pinturault.
 
No sábado (22), Jhonatan encerra sua participação em Sochi-2014 com a disputa da prova de Slalom, a mais técnica do programa do Ski Alpino. Em sua estreia olímpica, em Vancouver 2010, aos 22 anos, o atleta chegou na 56ª colocação (90.33 pontos) no Slalom Gigante, mas não completou a primeira descida do Slalom, sua prova de preferência. “É mais técnica. Meu objetivo no Slalom Gigante era chegar ao fim. Mas no Slalom eu quero obter uma boa classificação”, comentou Jhonatan.
 
A primeira participação brasileira no Ski Alpino em Sochi-2014 foi de Maya Harrisson, na terça-feira. Maya conseguiu superar várias adversárias para completar a prova de Slalom Gigante alcançando a 54ª colocação entre as 88 atletas que iniciaram a disputa e estabelecendo um novo recorde para as esquiadoras brasileiras em Jogos Olímpicos (141.78 pontos). Maya mostrou técnica e segurança para completar as duas baterias, superando a sua participação em Vancouver-2010.
 
Maya é a próxima atleta da CBDN a competir nos Jogos. Nesta sexta (21), a brasileira disputa o Slalom, que será realizado à noite (no fuso de Sochi) sob iluminação artificial.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook