Pan de Canoagem Velocidade no RJ tem classificados para Londres

Principais canoístas de oito países estarão buscando medalhas na Lagoa Rodrigo de Freitas até domingo / Foto: DivulgaçãoPrincipais canoístas de oito países estarão buscando medalhas na Lagoa Rodrigo de Freitas até domingo / Foto: DivulgaçãoRio de Janeiro - A canoagem uniu o baiano Erlon Silva e o paulista Ronilson Oliveira há dois anos, e juntos, deram o primeiro passo para a realização de um sonho: a classificação para os Jogos Olímpicos Londres 2012, que começarão a ser disputados em julho.

Os dois jovens, que competirão na prova de C2 200m, são os representantes brasileiros na modalidade nas Olimpíadas. O talento de Erlon e Ronilson poderá ser visto a partir desta sexta-feira (20/04), durante o Campeonato Pan-americano de Canoagem Velocidade, na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro. A competição será iniciada às 9 horas, e a entrada é gratuita. Às 11 horas, o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, fará uma homenagem aos atletas brasileiros.

Cerca de 150 atletas de oito países - Brasil, Chile, Argentina, Colômbia, Equador, Venezuela, Porto Rico e Canadá - participarão do Pan-americano. Além de Erlon e Ronilson, mais três participantes também têm vagas asseguradas em Londres: o equatoriano Cesar de Cesare (K1 200m) e os argentinos Rubem Rezola e Miguel Correa (K2 200m). Todos garantiram a classificação durante os Jogos Pan-americanos Guadalajara 2011, no México.

O Brasil volta a sediar o Pan-americano de Canoagem Velocidade - que é disputado anualmente - depois de três anos. A competição também receberá provas de Paracanoagem. Destaques para o bicampeão mundial Fernando Fernandes (ex-participante do Big Brother Brasil) e a bicampeã mundial Marta Ferreira.


Erlon e Ronílson - As histórias de Erlon, 20 anos, e Ronilson, 21, são diferentes. Erlon é baiano da cidade de Ubatã, onde a canoa é um meio de transporte mais utilizado pelos seus habitantes no rio das Conchas. Através de um projeto social, teve a chance de entrar definitivamente no esporte, aos 14 anos. Ronilson é paulista e conheceu a modalidade por incentivo do amigo Fabiano, que era canoísta. Ao assistir a uma competição decidiu seguir o mesmo caminho. Ele tinha 13 anos. Fabiano parou e Ronílson prosseguiu. Não se arrepende, e apenas pretende conciliar a carreira de competições e treinos com a faculdade de engenharia em breve.

Hoje, Erlon e Ronilson passam a maior parte do tempo mais juntos do que com suas famílias. Ronílson, que tem oito irmãos, vai mais longe: “Erlon é o meu nono irmão”.

O Pan-americano para a dupla brasileira será a chance de testar todo o trabalho que vem sendo realizado com o técnico Pedro Sena. Além disso, a competição faz parte da preparação para as três etapas da Copa do Mundo, que acontecerão de maio a junho na Polônia, Alemanha e Rússia. Depois disso, retornarão ao Brasil, onde permanecerão alguns dias antes da viagem para Portugal, país escolhido para o período de aclimatação para Londres 2012.

“Neste Pan-americano nossos principais adversários são a Venezuela e o Chile. Nas Olimpíadas de Londres todos os países participantes estão lá porque têm condições de conquistar uma medalha, mas acho que Alemanha, França e Rússia talvez sejam nossos mais fortes rivais”, diz Erlon.

E o dia a dia dos representantes do Brasil em Londres não tem moleza. Ronílson e Erlon treinam diariamente, a exceção de domingo, na Lagoa Rodrigo de Freitas. Os treinamentos são em dois períodos, e em ambos, entram nas raias: das 7h às 11h30 (com trabalhos também de corrida ou de musculação) e das 16h às 18 horas. Toda essa dedicação não tem preço quando eles pensam nos Jogos de Londres. Querem aproveitar a competição ao máximo e já adiantam que, se tiverem chance, irão tietar um ídolo: o jamaicano Usain Bolt, do atletismo.


Fernando e Marta - Quando se trata de Paracanoagem, os brasileiros Fernando Fernandes e Marta Ferreira dão show. Não é à toa que os dois são bicampeões mundiais. Para Marta, esta competição tem um significado especial. Neste Pan-americano, o Brasil terá nove representantes entre os 20 paracanoístas.

“Será o meu primeiro Campeonato Pan-americano de Canoagem, que se tornou ainda mais importante por ser no Rio de Janeiro, uma cidade que amo, onde já morei e tenho familiares. É como se estivesse na Bahia”, ressalta a canoísta, que mora em Itacaré, onde começou a praticar canoagem. “Foi amor a primeira remada”, completa. Segundo Marta, as canadenses são suas principais adversárias na luta pelo ouro: Christine Selinger e Christine Gauthier.

Fernando Fernandes aposta muito neste Pan-americano. “É uma competição importante que antecede o Mundial e certamente vai mostrar a evolução da canoagem do Brasil nos últimos anos.”


Equatoriano na briga - O argentino naturalizado equatoriano Cesar de Cesare espera conquistar uma medalha neste Pan-americano. A competição também faz parte de sua preparação para os Jogos Olímpicos, e aponta Brasil, Argentina e Canadá como principais adversários na sua prova, o K1 200m. Para as Olimpíadas, não é diferente. Também quer brigar por um lugar no pódio com os europeus. “É o objetivo de todo atleta, e seria uma honra ganhar uma medalha olímpica para o Equador”, afirma Cesar.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook