Seleção feminina de vôlei vence Estados Unidos e está na semifinal

Equipe brasileira comemora classificação / Foto: Divulgação / COBEquipe brasileira comemora classificação / Foto: Divulgação / COB

Toronto - A potência dos ataques de Adenizia, 19 pontos, e Fernanda Garay, com 17, foi uma das armas da seleção feminina de vôlei na suada vitória por 3 sets a 2 sobre os Estados Unidos (parciais de 22 a 25, 25 a 21, 18 a 25, 25 a 22 e 15 a 11) pela terceira rodada da primeira fase dos Jogos Pan-americanos Toronto 2015.

Mas não foi só isso. Mari Paraíba ajudou a equipe a encontrar um maior equilíbrio no passe, como analisou depois da partida o técnico José Roberto Guimarães. Rosamaria e Michelle Pavão entraram bem no jogo, quando o time precisou de mudanças. E Joycinha marcou uma série de pontos importantes de bloqueio quando a partida estava em seu set decisivo, com as duas seleções disputando cada ponto com técnica e vontade. A vitória, terceira do Brasil em três jogos, deixou a equipe em primeiro lugar no grupo B. Com isso, não precisa jogar a partida das quartas-de-final, indo direto para as semifinais no dia 23 de julho.
 
“Foi tenso. Mas o intuito é esse, passar por adversidades, por dificuldades, e sair delas. As meninas crescem com isso. A gente cometeu uns erros de estratégia e não teve a eficiência esperada de saque e de passe no primeiro e no terceiro sets. Os estados Unidos jogam muito rápido. Mas soubemos nos recuperar”, avaliou Zé Roberto, que elogiou o sistema classificatório do Pan. “O certo, na minha opinião, é isso, quem tem mais vitórias termina o grupo em primeiro lugar. A pontuação por sets ganhos fica como critério de desempate. Isso evita o que às vezes acontece em outras competições, em que uma equipe vence as três partidas por 3 a 2 e fica atrás de uma que perde uma por 3 a 2 e vence duas por 3 a 0”.
 
O Brasil começou mal o primeiro set, errando muitos passes e telegrafando jogadas. Com isso, os Estados Unidos fecharam em 25 a 22. No segundo set, a seleção brasileira mais uma vez saiu atrás, mas reagiu. As duas equipes se revezaram no placar, até que o Brasil fechou o set em 25 a 21, com destaque para os ataques de Fernanda Garay e Adenizia. No terceiro, nova vitória americana, dessa vez mais fácil: 25 a 18. O jogo ficou ainda mais emocionante no quarto set. A torcida brasileira, maioria no ginásio do Exhibition Centre, fez muito barulho, enquanto os alto-falantes não se cansavam de tocar ‘Ai, se eu te pego’, de Michel Teló. Trilha sonora brasileira para embalar torcedores e jogadoras, que venceram por 25 a 22. No tie break, a precisão de Joycinha em três bloqueios seguidos, já no fim, fez a diferença. E Fernanda Garay fechou o jogo: 15 a 11.

“Foi um jogo difícil, em que a gente viveu ótimos momentos, outros nem tanto. Esse é um grupo novo, que tem trabalhado bastante”, comentou Fernanda Garay. Jaqueline, com uma contratura leve nas costas, foi poupada, mas volta a jogar na semifinal. 

Veja Também: