Saldo positivo após competições nacionais

Disputa ocorreu na Lagoa Rodrigo de Freitas / Foto: Divulgação / CBRDisputa ocorreu na Lagoa Rodrigo de Freitas / Foto: Divulgação / CBR

Rio de Janeiro - Vitória para o remo brasileiro após cinco dias de intensa competição na Seletiva Nacional e Campeonato Brasileiro de Barcos Curtos. Desde as eliminatórias, na quarta, até as finais de sábado e de hoje, os melhores atletas foram observados tanto por técnicos da Seleção quanto por clubes. Neste confronto de "todos contra todos" identificou-se novos talentos e o potencial da atual formação da Seleção. 
 
Muitas novidades foram implementadas pela Confederação Brasileira de Remo com o objetivo de refinar o processo seletivo e aumentar o nível dos remadores. Afinal, é a primeira vez que provas de Single Skiff e Dois Sem são realizadas de forma separada. Misturar atletas de diferentes categorias foi outra inovação proposta, que intensifica a competição na busca por melhores colocações e revela forças/fraquezas de cada categoria. A união entre a Seletiva e Campeonato Brasileiro aproximou os clubes da conferederação abrindo portas para a soma de forças entre as partes. 
 
A água pesada e o vento contra foram constantes em todos os dias de competição. Isto refletiu-se em tempos mais altos para completar os 2km que separam a largada da chegada. 
 
Entre os dois tipos de barco que se apresentaram, o Single Skiff reafirmou favoritos na maioria das provas enquanto o Dois Sem, disputado somente por homens, surpreendeu com entraves decididos nos últimos metros.
 
Foi assim na Seletiva e também no Campeonato Brasileiro de Barcos Curtos que aconteceu na última segunda-feira, de 9h às 13h na Lagoa Rodrigo de Freitas com disputa entre os seis melhores de cada categoria.
 
Entre as meninas com menos de 18 anos, a rubro-negra Isabelle Falck terminou invicta e levou o título de melhor remadora Júnior no Single Skiff Feminino. A colega de Clube Milena Viana chegou em segundo lugar seguida da unionista Bárbara dos Santos.
 
No Dois Sem Masculino Júnior, o barco do Aldo Luz (Pedro Morgado/José Vitor) cruzou a linha de chegada em primeiro seguido do Flamengo A (André Luiz/Ítalo de Miranda) e Aldo Luz/Martinelli (Paulo da Silva/Alessandro Martini).
 
Também invicto, o alvinegro de 17 anos Lucas Vertheim é um talento que desponta entre os mais novos. Ele precisou de 7:20:13s para completar os 2km e venceu sua prova com tranquilidade superando o principal adversário: Anderson Vecchia (GNU). Em terceiro ficou o rubro-negro Neemias Aguiar.
 
O técnico olímpico Júlio Soares ficou satisfeito com o que viu entre os Juniores e já identificou possíveis candidatos para representar o Brasil no Mundial que acontece em agosto na futura Raia Olímpica e será o evento-teste do remo para os Jogos Olímpicos de 2016.
 
No Single Skiff Feminino Sub-23 Peso Leve duas rubro-negras disputaram as primeiras colocações: Caroline Corado e Sophia Py. Caroline levou o ouro e sua parceira de clube, a prata. Luana Fagundes do GNU ficou em terceiro.
 
Na mesma categoria, só que entre os homens, o Flamengo chegou em primeiro novamente com Saulu Oliveira que completou o percurso em 7:37s. Fellipe Xavier (Botafogo) e Lucas Azeredo (ANNFR) chegaram em segundo e terceiro.
 
Entre as pesadas com menos de 23 anos, Nayara Furtado que rema pelo Flamengo desde o início do ano, sagrou-se campeã brasileira da categoria com tempo de 8:17:03. Beatriz Cunha completou a dobradinha rubro-negra seguida de Gabriela Salles do Botafogo.
 
No Skiff Sub 23 Masculino a dobradinha foi unionista com Augusto Schaffer em primeiro e Alef Fontoura em segundo. O bronze ficou para João Pedro Kubit do Flamengo, posição duramente conquistada após duelo com o vascaíno Jefferson Santos.
 
Fabiana Beltrame renovou o título de Campeã Brasileira no Single Skiff Peso Leve Feminino após vencer prova com tranquilidade. As demais medalhistas foram Antônia Emanuelle "Manu" Abreu (Loureiro/Prata) e Vanessa Cozzi (Pinheiros/Bronze). O tempo dessa consagrada remadora que representa o Brasil em Mundiais e Jogos Olímpicos foi de 8:04:22s.
 
Aílson Eráclito (Botafogo) voltou para ganhar, dessa vez entre iguais, na categoria Single Skiff Masculino Peso Leve. Ele terminou a prova em 7:16:56 seguido de dois unionistas: Evaldo Becker e Willian Giareton.
 
Kissya Cataldo (GNU) superou todas as adversárias na prova do Single Skiff Feminino com o tempo de 8:10s. Yanka Britto (Vasco) e Nathália Barbosa (Flamengo) completaram o pódio da categoria.
 
Entre os homens pesados, o corintiano Gabriel Moraes foi ouro, Steve Hiestand do Loureiro, prata e Daniel Dalmau do Botafogo, bronze.
 
No Dois Sem Masculino, unionistas e flamenguistas disputavam as primeiras colocações. Resultado: Flamengo com ouro (Maciel Pereira/Pedro Henrique Meirelles) e bronze (Allan Bittencourt/Leandro Tozzo) e GNU com prata (Victor Pereira/Vinícius Delazieri).
 
Às 11h20 começava pontualmente a final do Dois Sem Masculino Peso Leve. Quando os barcos aproximavam-se dos 750 metros finais, o árbitro levantou a bandeira vermelha e parou a prova que fechou o programa de hoje. Na verdade, a grande emoção foi guardada para o final. No meio de muitos gritos Célio Amorim (Botafogo) e Thiago Almeida (Flamengo) venceram um difícil duelo com o barco alvinegro formado por Guilherme Gomes e Daivid Faria. Marcos Oliveira e Renato Azevedo do Vasco levaram o bronze.
 
Veja Também: