Etapa até o Brasil da Volvo Ocean Race completa uma semana

Perna entre Auckland e Itajaí segue com muitas oportunidades para as sete equipes / Foto: EYann Riou/Volvo Ocean RacePerna entre Auckland e Itajaí segue com muitas oportunidades para as sete equipes / Foto: EYann Riou/Volvo Ocean Race

Nova Zelândia - A sétima etapa da Volvo Ocean Race completou uma semana e a regata segue com bastante equilíbrio rumo ao Brasil pelos mares do sul.
 
O Team Brunel aproveitou as melhores escolhas e assumiu a liderança com mais de 20 milhas de vantagem para o segundo colocado Turn The Tide on Plastic, que é seguido de perto por Dongfeng Race Team e Vestas 11th Hour Racing. 
 
''Tivemos dias incríveis, mas também momentos muito estressantes'', escreveu Bouwe Bekking no seu blog da Volvo Ocean Race. A opção para o norte reduziu o número de manobras em comparação com a maioria da flotilha.
 
O Brunel liderava a regata quando passou pelo Ponto Nemo, a área mais remota do mundo. O Point Nemo está a quase 1.400 milhas náuticas da terra mais próxima, o que significa que as pessoas mais próximas dos tripulantes, além das outras equipes, são os astronautas da Estação Espacial Internacional, cerca de 220 milhas náuticas acima deles.
 
A etapa tem ao todo 7.600 milhas náuticas e teve início no domingo, dia 18 de março, em Auckland, na Nova Zelândia. Os barcos já percorreram mais de 4 mil milhas náuticas. Neste domingo, dia 25, os ventos foram moderados de 20 a 25 nós. A previsão é mais um 'vendaval' nos próximos dias.
 
''Pegamos de 40 a 45 nós, o que não é nada divertido, na verdade é puro modo de sobrevivência. Mesmo assim ninguém tá aliviando'', contou o líder do Team Brunel.
 
Os barcos devem chegar de 4 a 6 de abril e Itajaí, Santa Catarina. A etapa vale pontuação dobrada e o primeiro barco a contornar o Cabo Horn leva um ponto de bônus.
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook