Dupla de Brasília surpreende medalhistas olímpicos na Rolex Ilhabela Sailing Week

Dupla vencedora na Star / Foto: Fred Hoffmann / ZDLDupla vencedora na Star / Foto: Fred Hoffmann / ZDL

Ilhabela - A dupla do Iate Clube de Brasília, Luiz André de Almeida Reis e Alexandre Figueiredo de Freitas, venceu a Regata Renato Frankhental, prova que abriu a 40ª Rolex Ilhabela Sailing Week para as classes Star e HPE. Os veleiros "monotipo" tiveram muita dificuldade para cumprir o percurso de 14 milhas (26 km) entre o Yacht Club de Ilhabela (YCI) e a Ponta da Sela (extremo sul de Ilhabela). 
 
Sem vento, os veleiros que escolheram a parte da ilha se deram bem e o mais sortudo foi o barco da capital federal, que chegou até a liderar a flotilha aproveitando o ‘terral’, ou seja, o vento que sopra da terra para o mar. "Dedico a vitória ao José Romariz Filho, comandante do barco Palmares e diretor do YCI, que conhece todo o regime de ventos da ilha. As dicas dele antes da regata foram ousadas e deram certo. Na largada, nosso barco foi um dos únicos a sair pelo lado da praia. Percorremos a maior parte do percurso sem sofrer os impactos da corrente marinha. O dia foi tão interessante, que até a Ilha das Cabras nós éramos o Fita-Azul da regata. Lideramos toda a flotilha passando até os velozes S40. A vantagem foi tanta que até erramos uma montagem de boia". 
 
O Star é duas vezes menor do que o S40 - veleiro mais rápido e com área vélica maior. "A vitória foi histórica, ainda mais com os velejadores que estão na competição, como Robert Scheidt e Lars Grael. Nossa dupla chegou em Ilhabela sem pretensão de resultado e já ganhou a primeira regata", comemorou Luiz André Almeida Reis, que teve como proeiro Alexandre Freitas. "Estamos pensando em embalar o barco e levá-lo de volta para Brasília", brincou o velejador. "Foi tudo muito especial". 
 
Desde a largada o vento fraco entre 4 e 5 nós (menos de 10 km/h) impediu que as duplas dessem velocidade a seus barcos. Mesmo soprando de norte, direção a favor porque empurrava os veleiros pela popa, o deslocamento da flotilha no Canal de São Sebastião era quase imperceptível. Na estreante classe Star, com 11 duplas inscritas, os velejadores radicados no Lago Paranoá aproveitaram a situação para assumir o primeiro lugar. Em segundo ficou a parceria entre Reinaldo Conrad e Ubiratan de Oliveira e na sequência apareceram Alessandro Pascolato e Henri Boening.
 
A Regata Renato Frankhental marcou o retorno da dupla Robert Scheidt e Bruno Prada à classe após a conquista do bronze olímpico nos Jogos de Londres em agosto de 2012. "A regata deste domingo foi mais um festival. Mas a partir de terça-feira, com as provas barla-sota é possível controlar a flotilha, trabalhar com os ângulos e o entrosamento pode fazer a diferença", explicou o medalhista olímpico Bruno Prada. "Vamos usar a segunda-feira (8) para treinar e conseguir os resultados que esperamos".
 
Classe HPE também sofreu com a falta de vento - O barco campeão de 2011, Atrevido, enfrentou as mesmas dificuldades para vencer a primeira regata em Ilhabela, a Renato Frankhental. Com 25 veleiros na raia, o comandante Fábio Bocciarelli conseguiu o melhor desempenho. A escolha pelo melhor lado do vento deu o tom da regata de médio percurso na categoria. Quem migrou para o lado da ilha se deu bem. Mas quem optou pelo rumo de São Sebastião literalmente empacou. 
 
"Vou pra casa comemorar o resultado. Pelo menos vou ser líder por dois dias da regata", falou rapidamente o apressado comandante Fábio Bocciarelli, que levou o Atrevido para a vitória na regata. Na sequência apareceram Fit to Fly (Eduardo Mangabeira) e Artemis (Luis Castellari), respectivamente.
 
A regata marcou a primeira participação do barco Hot Spot (Richard Adams). Os velejadores do Reino Unido vieram para o Brasil para conhecer a classe, uma das mais ativas da vela oceânica nacional. "Eu gostei de velejar em Ilhabela e na HPE. É um barco equilibrado e com uma flotilha bastante competitiva. Nossa jornada será difícil até o final do campeonato. Depois de um dia sem vento, esperamos melhorar a partir da terça-feira", analisou o britânico Richard Adams, comandante do Hot Spot, que fez sua estreia em Ilhabela na classe HPE.
 
As classes Star e HPE voltam à raia na próxima terça-feira (9) para correr a segunda regata do programa previsto até o próximo sábado (13). Será um percurso barla-sota, demarcado por duas boias , exigindo que os barcos velejem contra o vento e de vento em popa. 
 
Falta de vento - A abertura da Rolex Ilhabela Sailing Week, maior evento náutico da América Latina, teve mais duas provas para as outras categorias (ORC, C30, RGS e IRC): A Regata Alcatrazes por Boreste - Marinha do Brasil, de quase 60 milhas (111 km), e a Regata Ilha de Toque-Toque, de 30 milhas (56 km). 
 
Por causa da falta de vento, os barcos encontram dificuldade para completar o percurso e os primeiros só devem chegar ao Yacht Club de Ilhabela (YCI) na madrugada desta segunda-feira. O líder no início da prova foi Magia V/Energisa do comandante Torben Grael, da classe S40. 
 
Apesar de não ter previsão de chegada, existe limite de tempo para que os barcos cruzem a linha e varia de acordo com a classe. Na ORC, será às 9h30 desta segunda-feira. Na S40, ao meio-dia, e os barcos da RGS não podem ultrapassar as 16h. 
 
Resultados Star:
 
1º - Luiz André Reis/Alexandre Freitas
2º - Reinaldo Conrad/Ubiratan de Oliveira
3º - Alessandro Pascolato/Henri Boening
4º - Marcelo Fuchs/Ronald Seifert
5º - Robert Scheidt/Bruno Prada
6º - Fábio Bruggioni/Marcelo Sansonev
7º - Lars Grael/Samuel Gonçalves
Os veleiros:Dupla de Dois, Los Rolingas, Mareio X e Surfin Bird não completaram a regata. 
 
Resultados HPE:
 
1º - Atrevido (Fabio Bocciarelli)
2º - Fit to Fly (Eduardo Mangabeira)
3º - Artemis (Luis Castellari)
4º - Ginga (José Vicente Mello Monteiro)
5º - Magoo (Augusto Falletti)
6º - Ser Glass (Marcelo Bellotti)
7º - Fuguinha (Otavio Cravo) 
8º - Conquest (Marco Hidalgo) 
9º - Atik (Escola Naval) 
10º - Hot Spot (Richard Adams) 
 
Programação da 40ª edição da Rolex Ilhabela Sailing Week
 
8/7 - segunda-feira:
19h - Coquetel aos Comandantes
 
9/7 - terça-feira: 
- 12h - Regatas de Barla-Sota ou Percurso
- 18h - Evento no Yacht Club de Ilhabela
 
10/7 - quarta-feira: 
- 11h - Regata de Percurso ou Barla-Sota
- 18h - Evento no Yacht Club de Ilhabela
 
11/7 - quinta-feira: 
- 12h - Regata Barla-Sota ou Percurso
- 18h - Confraternização no Yacht Club de Ilhabela
- 20h - Premiação Fita-Azul das regatas de percurso, incluindo placa em homenagem a Eduardo Souza Ramos, que será entregue ao barco que completar a prova de abertura em primeiro lugar 
 
12/7 - sexta-feira
- 12h - Regata Barla-Sota ou Percurso
- 17h - Confraternização no Yacht Club de Ilhabela
- 17h30 - Premiações do Campeonato Sul-Americano de ORC e Brasileiros das classes C30, Skipper 30 e Skipper 21
 
13/7 - sábado: 
- 12h - Regata Barla-Sota ou Percurso
- 17h - Confraternização no Yacht Club de Ilhabela
- 19h - Premiação da Rolex Ilhabela Sailing Week
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook