Eduardo Fischer é o novo diretor de natação da CBDA

Eduardo Fischer é o novo diretor de natação da CBDA / Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA Eduardo Fischer é o novo diretor de natação da CBDA / Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Rio de Janeiro - Eduardo Fischer é o novo diretor de Natação da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos. Atleta olímpico, medalhista em Mundial e formado em direito, ele assume o cargo a convite do presidente da CBDA, Miguel Carlos Cagnoni. Até então, Fischer era o coordenador de Natação da região Sul na Confederação.
 
Fischer foi recordista sul-americano no nado peito, medalhista no Mundial de 2002, em Moscou, além de ter duas medalhas em Jogos Pan-Americanos (100m peito e 4x100m medley). Agora ele assume o cargo de executivo da modalidade onde teve sucesso durante toda a sua carreira.
 
“É uma função muito importante dentro da CBDA e vai ser um desafio muito grande. Sempre batalhei e argumentei contra a gestão passada sobre o que eu acreditava que era feito de maneira equivocada por pessoas que, talvez, não estavam tão capacitadas. Sempre tentei fazer com que os atletas tivessem mais proximidade com a Confederação e agora eu, um ex-atleta, tenho a possibilidade de atuar em prol do meu esporte”, disse.
 
Fischer entrou para a seleção brasileira de Natação em 1999 e, desde 2002, posicionou-se sobre o que acreditava ser certo e o que poderia ser melhorado dentro da CBDA. Agora, ele já pensa em como pode trabalhar para auxiliar no desenvolvimento do esporte.
 
“A gente, antes, não era nem ouvido, nem recebido, quiçá tinha participação em qualquer ato administrativo. Eu entendo que, depois de quase 30 anos da antiga gestão, as coisas levem um tempo de maturação de entendimento para a reestruturação. A gente tem que entender que a mudança é complexa, que as pessoas são um pouco reticentes. Não temos como mudar tudo de uma gestão de 30 anos em dois ou três anos. Temos que entender o momento e agir. Será uma honra muito grande”, falou.
 
O ex-nadador, que atuava também como advogado da Comissão Nacional de Atletas, conta que teve o apoio dos próprios atletas para assumir o cargo na CBDA.
 
“Todos os atletas me apoiaram e disseram que eu posso fazer um bom trabalho. Vou ter que abrir mão desse cargo na Comissão por questão ética, mas tive o suporte deles para ser o novo diretor de Natação da CBDA. Fico feliz de ter esse apoio deles e fico orgulhoso pela atual gestão me confiar essa responsabilidade”, completou.
 
O presidente da CBDA, Miguel Cagnoni, desejou boa sorte ao novo diretor de Natação.
 
“O Fischer teve uma carreira gloriosa como nadador e, mais do que isso, é um profissional que sempre lutou para que o esporte melhorasse. Por isso acredito que ele possa fazer um ótimo trabalho na CBDA e desejo toda sorte do mundo ao nosso novo diretor”, explicou o presidente.
 
 
Veja Também: 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook