Felipe ganha o terceiro ouro do Brasil na China

Felipe França durante premiação dos 50 metros peito, no complexo Oriental Sports Center / Foto: : Satiro Sodre/AGIFFelipe França durante premiação dos 50 metros peito, no complexo Oriental Sports Center / Foto: : Satiro Sodre/AGIFXangai/CHN – Na última quarta-feira, 27/07, Felipe França Silva ganhou a medalha de ouro mundial que espera há três anos. Em 27s01 ele venceu os 50m peito e  se tornou o quarto do país a possuir uma vitória em 38 anos de história do Mundial dos Esportes Aquáticos. Ricardo Prado, Cesar Cielo e Ana Marcela Cunha completam este time de campeões.

 

Na final dos 50 metros,  Felipe enfrentou o campeão da prova de 100m do mesmo estilo, o norueguês Alexander Dale Oen, que terminou na quinta posição (27s43) e o vice-campeão no mesmo pódio, o italiano Fabrizio Scozzoli, que acabou levando a prata também nos 50m (27s17).

No degrau de bronze um velho conhecido, o sul-africano Cameron Van Der Burgh, campeão da distância no Mundial de Roma 2009 (quando Felipe ficou com a prata), dono do recorde mundial e do melhor tempo da prova em 2010 (27s18) e 2011(26s90).

"Só tenho a agradecer a Deus por essa conquista. Eu, o P.C (biomecânico da CBDA, Paulo Marinho) e o Arilson (técnico) analisamos e estudamos cada milímetro dessas provas e deu certo. Estou muito feliz", disse.

Para a delegação brasileira, Xangai está se tornando o símbolo da superação. Assim como Cielo e Ana Marcela, Felipe também conseguiu superar um momento ruim em solo chinês. Preparado para um grande resultado nos 100m peito, ele não passou bem no dia da semifinal e não entrou na decisão. Ao invés de desistir, decidiu partir com garra para o ouro na prova seguinte.

"Nós crescemos como pessoas. Os erros que tivemos, eu e meu técnico (Arilson Silva), soubemos reconhecer e conseguimos nos aperfeiçoar não apenas na natação, mas como seres humanos. Consegui superar a mim mesmo. Acho que por isso Deus fez com que eu passasse por esse processo de perda, para depois conseguir a vitória", contou.

Brasil em quarto no quadro de medalhas – Com as medalhas de ouro de Ana Marcela Cunha na prova de 25 quilômetros, Cesar Cielo nos 50m borboleta e Felipe França nos 50m peito, o Brasil se mantém em quarto lugar no quadro de medalhas do Mundial de Esportes Aquáticos.

Quadro de Medalhas

China – 29 (13-11-5)
Rússia – 14 (7-4-3)
Estados Unidos – 13 (5-4-4)
Brasil – 3 (3-0-0)
Itália – 7 (2-3-2)
França – 6 (2-2-2)
Austrália – 10 (1-7-2)
Alemanha – 11 (1-3-7)
Grécia – 3 (1-1-1)
Grã-Bretanha – 2 (1-1-0)

 

Resultados finais – 4º dia – 27/07/2011

Semifinal 100m livre M (melhor desempenho) = James Magnussen – Austrália – 47s90 / 5) Cesar Cielo – Brasil – 48s34
Semifinal 50m costas F (melhor desempenho)  = Anastasia Zueva – Rússia - 27s88
200m borboleta M = 1) Michael Phelps – EUA – 1m53s34  /  2) Takeshi Matsuda – Japão – 1m54s01  /  3) Peng Wu– China – 1m54s67
200m livre F = 1) Federica Pellegrini – Itália – 1m55s58  / 2) Kylie Palmer – Austrália – 1m56s04 / 3) Camille Muffat – França – 1m56s10
800m livre M  = 1) Yang Sun – China – 7m38s57 /  2) Ryan Cochrane – Canadá – 7m41s86 / 3) Gergo Kis – Hungria – 7m44s94
Semifinal 200m borboleta F (melhor desempenho) = Jemma Lowe – Grã-Bretanha – 2m06s30
Semifinal 200m medley M (melhor desempenho) = 1) Ryan Lochte – EUA – 1m56s74 / 5) Thiago Pereira – Brasil -  1m58s27 / 14) Henrique Rodrigues – Brasil –   2m00s04
50m peito M = 1) Felipe França Silva – Brasil – 27s01 / 2) Fabio Scozzoli – Itália – 27s17 /  3) Cameron Van der Burgh – África do Sul – 27s19