Programa de mentoria em negócios para atletas de elite

Mulheres, esportes e liderança / Foto: Ernest Young / Divulgação Mulheres, esportes e liderança / Foto: Ernest Young / Divulgação

São Paulo – A Ernst & Young, em parceria com o International Women’s Forum (IWF), anuncia a abertura de inscrições para a próxima turma do Women Athletes Business Network (WABN), programa de mentoria para mulheres que conecta esportistas de elite a líderes de negócio bem-sucedidas em todo o mundo.
As candidaturas para a classe de 2016 estão disponíveis no site do International Women’s Forum e serão encerradas em 2 de agosto de 2015. Atletas de elite ativas e aposentadas serão selecionadas para receber mentoria personalizada de líderes femininas de destaque no mundo doa negócios. Este ano, 25 atletas de elite serão selecionadas.

A parceria dá às atletas acesso à rede de negócios do International Women’s Forum, que conta com mais de 6.000 altas executivas em 33 países e seis continentes. As mentoras são mulheres que já atingiram o auge em suas respectivas áreas e irão compartilhar suas ideias, lições e conhecimentos de liderança com as atletas.
Lançado em 2013, no Rio de Janeiro, o WABN constrói uma ponte entre líderes empresariais e atletas, auxiliando sua transição e ajudando a criar e visualizar novas oportunidades de negócios.

Segundo pesquisa da EY, cerca de três quartos das mulheres (74%) acreditam que a prática esportiva auxilia no desenvolvimento de liderança e acelera o crescimento profissional. Mais da metade das executivas que ocupam cargos C-level praticou esportes na juventude. O levantamento ainda revela que 70% dos executivos estão mais propensos a contratar um candidato com histórico esportivo. Estes números confirmam que a participação no esporte contribui com o progresso na carreira.

"Atletas de elite desenvolvem grandes habilidades de liderança por meio do esporte, por isso a EY criou um programa para ampliar suas aptidões únicas e traduzi-las em potencial de negócios. Nós estamos ansiosos para receber novas inscrições e ajudar mais mulheres a alcançar seus objetivos.”, afirma Beth Brooke-Marciniak, vice-presidente global de políticas públicas da Ernst & Young.

O processo de seleção analisa o potencial da participante em se tornar uma líder de impacto após ter atingido o auge de sua carreira como atleta. No ano inaugural do programa, orientandas se conectaram com seus mentores do IWF e com colaboradores da EY, que forneceram acesso às redes de networking empresarial global da consultoria. Esta estrutura será aplicada àquelas que forem escolhidas em 2016.

"O International Women’s Forum tem orgulho de trabalhar, mais uma vez, em parceria com a EY. Estamos comprometidos com o avanço na construção de fortes lideranças femininas. Por meio dessa parceria, os mais de 6.000 membros globais do Fórum serão capazes de orientar a próxima geração de mulheres empreendedoras. Vimos determinação e um grande crescimento profissional dentro da primeira classe do WABN. Unidas estamos mudando o perfil das lideranças globais.”, diz Marilyn Johnson, CEO do IWF.

As nadadoras Fabiola Molina e Joanna Maranhão foram as únicas atletas brasileiras que participaram do programa. Joanna competiu nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004, Beijing 2008 e Londres 2012; foi quinto lugar nas Olimpíadas de Atenas e é recordista brasileira na natação feminina individual em Jogos Olímpicos. Fabiola participou em três Olimpíadas e é a brasileira detentora do maior número de medalhas, tendo conquistado um total de 110 ouros em campeonatos nacionais. Além disso, é a CEO e fundadora da marca Fabíola Molina Swimwear de roupas de banho e praia.

Veja Também: 

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook