Atletas pelo Brasil destaca legados no Fórum Nacional do Esporte

Hortência recebe homenagem de Paulo Nigro (esq) e João Dória / Foto: DivulgaçãoHortência recebe homenagem de Paulo Nigro (esq) e João Dória / Foto: Divulgação

São Paulo  - A Atletas pelo Brasil ajudou a colocar em evidência, na quinta edição do Fórum Nacional do Esporte, temas que devem ser os principais legados para o País com os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016.
 

 O evento realizado nesta quarta-feira (9) no Hotel Grand Hyatt, em São Paulo, pela ONG, o LIDE e o LIDE Esporte abordou o Pacto pelo Esporte, o novo Sistema Nacional do Esporte, a prorrogação da Lei de Incentivo ao Esporte até 2022 e a volta da educação física obrigatória nas escolas de todo o Brasil.

A associação apoiou a organização do Fórum Nacional do Esporte e participou de todos os painéis de debate. Marcaram presença a presidente Ana Moser, os diretores Lars Grael e Patrícia Medrado, os associados Hortência Marcari, Gustavo Borges, Nelson Aerts, André Veras, Roberto Lazzarini, Oscar Schmidt, Cafu e Ricardo Vidal, e a diretora executiva Daniela Castro.
 
Além da ONG, o evento contou com autoridades como o Ministro do Esporte George Hilton e o Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, líderes empresariais, entre eles Jorge Nasser, diretor de marketing do Bradesco, Marcelo Ferreira, presidente da Under Armour Brasil, e Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho do Magazine Luiza e presidente do Comitê Público Olímpico, e representantes de confederações e entidades esportivas, caso de Andrew Parsons, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, o CPB.
 
"Nesses cinco Fóruns Nacionais do Esporte, acompanhamos um movimento crescente de desafiar questões importantes de serem debatidas. E o evento de hoje representou um ponto de consolidação desse posicionamento, levantando questões mais concretas, que estão em ação, a ponto de serem entregues", destacou Ana Moser. "O ministro George Hilton tem mostrado comprometimento com o esporte brasileiro, e hoje, mais uma vez, deixou clara a seriedade da proposta de construção do Sistema Nacional do Esporte. E precisamos da participação de todos os setores para que ele seja aprovado no Congresso Nacional e seja efetivo", complementou.
 
O novo Sistema Nacional do Esporte - Acompanhado por Ana Moser e Hortência Marcari, da Atletas pelo Brasil, o Ministro dos Esportes George Hilton iniciou as discussões do primeiro painel. Hilton anunciou que o novo Sistema Nacional do Esporte está em sua fase final de elaboração e deve ser enviado ao Congresso Nacional para aprovação ainda em outubro.
 
"Já definimos a forma de gestão e funcionamento do novo sistema. Estamos conversando com a equipe econômica, ouvindo os ministérios da Educação e da Saúde, mas já temos o texto pronto", destacou Hilton.
 
O novo Sistema Nacional do Esporte contemplará a formação esportiva, o esporte de alto rendimento e o acesso universal à prática de atividades físicas. O primeiro contato das crianças com o esporte deverá ser feito pelo município. As escolas serão responsáveis pela transmissão dos fundamentos de cada esporte e a transição para o treinamento das diversas modalidades. Caberá ao Estado a iniciação a esse treinamento, formando convênios com clubes e confederações.
 
Nos moldes do que é executado no Ministério da Educação, o novo marco regulatório do esporte prevê ainda uma meta de avaliações a cada dez anos, fortalecendo-se como um projeto de longo prazo. Presidente do LIDE, João Doria acrescentou ainda que "o esporte não pode ter dono nenhum. Tem que ser republicano, do Estado".
 
Legado olímpico - O desempenho do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016 e o legado que pode ser deixado foram os destaques dos dois painéis seguintes. Gustavo Borges e Lars Grael, da Atletas pelo Brasil, defenderam um legado que vá além de resultados e que contemple o ganho de conhecimento e uma reputação melhor para o País.
 
"Transformar o Brasil pelo esporte é a maior missão da Atletas pelo Brasil, a maior que eles assumiram. Vivemos uma crise ética e moral sem precedentes, e talvez os valores olímpicos sejam o nosso legado", disse Lars Grael.
 
Para Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho do Magazine Luiza e presidente do Comitê Público Olímpico, o esporte pode contribuir muito com a gestão empresarial, e sua profissionalização beneficia as empresas. "Sou grata a essa experiência no Comitê Público Olímpico e aos atletas. Envolvam-se, porque esse é o grande momento do Brasil", reforçou Luiza.
 
Pacto pelo Esporte - A diretora executiva da Atletas pelo Brasil, Daniela Castro, encerrou o 5º Fórum Nacional do Esporte falando sobre o legado do próprio evento para o esporte. "O Fórum Nacional do Esporte sempre foi voltado para a ação", disse.
 
Daniela Castro também lembrou algumas iniciativas da Atletas pelo Brasil em prol do esporte, como a aprovação do artigo 18ª da Lei Pelé, a prorrogação da Lei de Incentivo ao Esporte e a discussão do Sistema Nacional do Esporte, em que a entidade faz parte do grupo de trabalho. E destacou a elaboração do Pacto Setorial pelo Esporte.
 
"O Pacto surgiu após a aprovação do artigo 18A da Lei Pelé e da Lei Anticorrupção. Fomos procurados por algumas empresas privadas interessadas, e nos unimos ao LIDE Esporte, ao Instituto Ethos e ao Matos Filhos Advogados para elaborar um acordo privado. Esse pacto vai definir patrocínios segundo normas de gestão e transparência e será um legado único para o esporte brasileiro", explicou Daniela, acrescentando que o Pacto deverá ser lançado ainda em outubro.
 
Fazem parte do grupo de trabalho as empresas: Aché Laboratórios, Ambev, ÁPICE - Associação pela Indústria e Comércio Esportivo, Banco do Brasil, Bradesco, BRF, Centauro, Coca-Cola, Construtora Passarelli, Correios, Decathlon, Ernest&Young, Estácio, Gol Linhas Aéreas Inteligentes, Itaú Unibanco, Johnson&Johnson, McDonald’s, Nestlé, Pão de Açúcar, P&G, Somos Educação, TAM, TetraPak, Vivo e Volkswagen do Brasil. Juntas, essas empresas investem pelo menos R$ 550 milhões por ano no esporte.
 
Um vídeo exibido ao final do evento destacou a parceria entre a Atletas pelo Brasil, o LIDE e o LIDE Esporte nas cinco edições do evento.
 
Homenagem - A grande homenageada do dia foi Hortência Marcari, que recebeu o Prêmio LIDE Esporte 2015 pelas suas conquistas no basquete. Hortência é a maior pontuadora da história da seleção brasileira de basquete, integra o Naismith Memorial Basketball Hall of Fame e tem entre suas conquistas o ouro no Pan de 1991 e no Mundial de 1994. Hoje, integra a Atletas pelo Brasil.
 
"Ainda lembro quando eu e o Raí fomos até o João Dória, do LIDE, pedir ajuda para a Atletas pelo Brasil. Sem essa parceria, nada disso estaria acontecendo", lembrou a ex-jogadora.
 
Conheça a Atletas pelo Brasil -  A Atletas pelo Brasil é uma organização sem fins lucrativos que reúne, em uma iniciativa inédita no mundo, 59 atletas e ex-atletas pela melhoria do esporte e, por meio do esporte, pelos avanços sociais do País.
 
Em 2013, a associação contribuiu para a aprovação do artigo 18-A da Lei 12.868, que criou regras para dar mais transparência às entidades esportivas. A mobilização que culminou na aprovação da emenda pode ser definida como uma ação de advocacy. 
 
Em 2014, a Atletas pelo Brasil divulgou uma carta para os candidatos à Presidência. A associação também está ajudando a desenvolver um pacto setorial por mais transparência, integridade e gestão no esporte brasileiro. 
 
Veja Também: