Atletismo brasileiro inicia luta por medalhas no Estádio Pan-Americano

Elson Miranda, Edemar Santos e Fábio Gomes / Foto: Wagner Carmo / CBAtElson Miranda, Edemar Santos e Fábio Gomes / Foto: Wagner Carmo / CBAt

Toronto - Com três medalhas garantidas no fim de semana - na maratona feminina e nas duas provas dos 20 km marcha -, o torneio de Atletismo dos Jogos Pan-Americanos de Toronto tem a partir desta terça-feira (dia 21) o início das disputas das competições de pista e campo no Estádio da York University. Pelo menos 20 brasileiros competem já no primeiro dia, quando estão previstas nove finais, a partir das 11:05, hora de Brasília (10:05 em Toronto).

Segundo colocado no Ranking Mundial da IAAF de 2015 na prova do salto com vara, com a marca de 5,92 m, Thiago Braz é uma das atrações da equipe nesta terça-feira. Aos 21 anos, ele disputa a primeira edição do PAN da carreira e faz a final a partir das 11:15. "Estou bem treinado e confiante. Como sempre, o objetivo é alcançar o melhor", disse o recordista sul-americano, que na manhã desta segunda-feira conversou bastante com o técnico ucraniano Vitaly Petrov na pista de aquecimento do Estádio Pan-Americano.
 
Embora a lista final dos participantes só fique pronta no final da tarde desta segunda-feira, após a realização do Congresso Técnico do evento, Thiago sabe que um de seus principais adversários será o canadense Shawnacy Barber, terceiro no Ranking Mundial, com 5,91 m.
 
A final do salto com vara contará ainda com o brasileiro Fábio Gomes da Silva, medalha de ouro no PAN do Rio, em 2007, que também esteve na pista com o técnico Elson Miranda. "Todo o trabalho necessário foi feito. Agora, é torcer para tudo dar certo, mantendo a concentração", disse o paulista.
 
Assim como Thiago Braz, Darlan Romani também disputa o primeiro PAN da carreira e faz a final do arremesso do peso, logo no primeiro dia de competições, a partir das 19:10. Ele treinou 17 dias no Centro Nacional de Cuba, em Havana, antes de viajar para Toronto. Tem a terceira marca entre os inscritos (20,90 m) e espera ter bom desempenho. "Nunca entro nas provas pensando em medalha. Meu objetivo é tentar melhorar minha marca pessoal", comentou o catarinense, que quer superar ainda este ano a barreira dos 21 metros. O argentino German Lauro será um de seus principais adversários.
 
Outros brasileiros em finais nesta terça-feira:
 
Juliana Paula dos Santos e Tatiele Roberta de Carvalho - 5.000 m
Keila Costa e Núbia Soares - salto triplo
Jucilene Lima e Laila Ferrer - lançamento do dardo
Daniel Chaves e Giovani dos Santos - 10.000 m
Jean Carlos Machado - 3.000 m com obstáculos
 
Estão previstas ainda provas de qualificação, eliminatórias e semifinais. Nos 100 m, por exemplo, duas campeãs pan-americanas competem: Ana Cláudia Lemos e Rosangela Santos. As duas vivem a melhor temporada da carreira. Ana Cláudia correu a prova em 11.01, novo recorde sul-americano, enquanto Rosangela completou a distância em 11.04. "A meta é lutar por um lugar no pódio e, se possível, melhorar minhas marcas", comentou Ana Cláudia, que compete ainda os 200 m e o 4x100 m.
 
Nas eliminatórias dos 100 m masculino, Vitor Hugo dos Santos e José Carlos "Codó" Moreira estão inscritos. Flávia Maria de Lima e Erika Oliveira Machado correm as semifinais dos 800 m, enquanto Adelly Oliveira Santos e Fabiana dos Santos Moraes disputam vagas para a final nos 100 m com barreiras. Já Higor Silva Alves e Alexsandro Melo participam da qualificação do salto em distância.
 
A qualificação do distância, aliás, pode ser cancelada, dependendo do número de atletas confirmados no Congresso Técnico. Outra possibilidade é a inclusão de Jailma Lima e Liliane Fernandes nos 400 m com barreiras, cujas semifinais estão marcadas para esta terça. Elas estão inscritas no 4x400 m, mas a chefia da delegação brasileira solicitaria a inclusão.
 
O objetivo da delegação é superar a campanha de Guadalajara, em 2011, quando o Brasil conquistou 23 medalhas, sendo 10 de ouro, seis de prata e sete de bronze. "Fizemos algumas projeções informais entre os técnicos e achamos que podemos superar as 20 medalhas. Este Pan-Americano deve ter um nível técnico alto, mas os brasileiros estão bem preparados", lembrou o treinador-chefe Nélio Moura.
 
Fabiana Murer - Fora do Brasil desde o dia 1º de junho, Fabiana Murer, ouro no PAN do Rio e prata no PAN de Guadalajara, está desde domingo com os outros atletas brasileiros nos alojamentos da York University. Apesar de cansada da viagem de Malmo, na Suécia, onde estava, para Toronto, e pela mudança de 6 horas de fuso horário, a atleta do salto com vara já treinou no estádio de aquecimento.
 
"A competição será extremamente forte e estou aqui para lutar por uma medalha", disse a atleta, campeã mundial indoor em Doha-2010 e ao ar livre em Daegu-2011. "Estou confiante porque a temporada tem sido boa", completou a saltadora, que tem 4,80 m e é terceira colocada no Ranking da IAAF.
 
Entre as inscritas na prova estão a norte-americana Jennifer Suhr, campeã olímpica em Londres, e a cubana Yarisley Silva, ouro no Pan-Americano de Guadalajara.

Veja Também: