Natalia Brozulatto conquista a medalha de ouro no karatê

Natalia venceu na categoria até 68kg, se emocionou e depois defendeu a luta do karatê para se tornar esporte olímpico / Foto: COBNatalia venceu na categoria até 68kg, se emocionou e depois defendeu a luta do karatê para se tornar esporte olímpico / Foto: COB

Rio de Janeiro - O karatê brasileiro se despediu dos Jogos Pan-Americanos Toronto 2015 com uma medalha de ouro e outra de bronze. Na primeira luta disputada na noite deste sábado (25/07), no Hershey Centre, em Mississauga, no Canadá, Natalia Brozulatto derrotou a venezuelana Omaira Molina por 3 a 1 na categoria até 68kg e ganhou o direito de ir à final.
 
Na decisão da medalha de ouro, Natalia venceu a mexicana Xhunashi Caballero por 2 a 0 e subiu no lugar mais alto do pódio pela primeira vez em Jogos Pan-Americanos. Já na categoria acima de 68kg, Isabela dos Santos perdeu para a equatoriana Valeria Echever por 5 a 1 e ficou com a medalha de bronze.
 
Ao final da luta contra a mexicana Cabellero, Natalia se ajoelhou no tatame e não conseguiu segurar a emoção. "Estava muito confiante e sentindo que era um propósito de Deus. Trabalhei muito para isso e não dá pra descrever o que é a sensação de ganhar uma medalha de ouro pan-americana pela primeira vez", disse a carateca brasileira, lembrando que no confronto direto com a mexicana já teve mais vitórias do que derrotas.
 
Natalia espera agora que o bom resultado do karatê brasileiro nos Jogos Toronto 2015 sirva de incentivo para que o esporte seja incluído nos Jogos Olímpicos Rio 2016. "O karatê brasileiro está muito bem. Não só eu, mas toda a seleção brasileira. E estamos torcendo para que possamos representar o Brasil também na Olimpíada", frisou Natalia Brozulatto.
 
Para Isabela dos Santos, a meta era brigar pela medalha de ouro na categoria acima de 68kg. Entretanto, ela não deixou de valorizar o bronze e revelou que foi sua primeira derrota para a venezuelana Valeria Echever. "Lógico que a gente sempre quer mais. Mesmo assim estou muito feliz com este bronze. Foram adversárias muito difíceis e gabaritadas. As enfrento há mais de três anos e esta foi minha primeira derrota para a equatoriana. Agora é pensar na próxima competição", encerrou Isabela.
 
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook