Zebra do atletismo, Thiago Braz dá o ouro mais improvável para o Brasil

Thiago Braz comemora ao saltar 6 metros e 3 centímetros / Foto: Paul Gilham/Getty ImagesThiago Braz comemora ao saltar 6 metros e 3 centímetros / Foto: Paul Gilham/Getty Images

Rio de Janeiro - A noite chuvosa de 15 de Agosto no Estádio Olímpico do Engenhão vai ficar marcada para sempre na memória dos brasileiros. Muita gente que havia ido embora por causa da chuva acabou não vendo Thiago Braz conquistar uma medalha de ouro histórica para o Brasil no salto com vara dos Jogos Olímpicos de 2016. 

A disputa, que começou as 20h30, teve de ser adiada por causa das condições climáticas do Rio de Janeiro pouco tempo depois. Quando a chuva forte e o vento deram uma tregua, a competição recomeçou. Quem ficou, viu um verdadeiro show do brasileiro, que além de garantir a medalha de ouro ainda bateu o recorde olímpico.

A zebra brasileira na disputa do salto com varas era praticamente impossível para muitos, mas quem acompanha a carreira do atleta de 22 anos sabia que ele tinha potencial para brilhar no Rio de Janeiro. Há menos de um mês, durante Meeting Internacional de Salto com Vara, disputado na cidade de Schlanders, na Alemanha, o brasileiro ficou com a medalha de ouro com a marca de 5 metros e 90 centímetros, seu melhor resultado desta temporada.

Thiago Braz no salto que valeu a medalha de ouro / Foto: Paul Gilham/Getty ImagesThiago Braz no salto que valeu a medalha de ouro / Foto: Paul Gilham/Getty Images

Apesar das boas marcas que o atleta de Marília vinha fazendo na temporada, Thiago conseguiu classificação para a final da modalidade apenas aos 48 minutos do segundo tempo, com a modesta marca de 5 metros e 45 centímetros, em disputa realizada no sábado, dia  13 de Agosto.  

O brasileiro entrou desacreditado na disputa, mas com o passar do tempo foi empolgando o público que vibrava com cada marca superada. A decisão da medalha de ouro começou a se definir por volta das 23 horas. O sarrafo foi colocado na marca de 5 metros e 93 centímetros. Além de Thiago Bráz, Jan Kudlicka (República Tcheca), Piotr Lisek (Polônia), Sam Kendricks (EUA) e o francês Renaud Lavillenie, permaneciam na briga por uma medalha. O primeiro a conseguir a superar a marca foi o francês, apontado como o grande favorito da disputa. Logo na primeira tentativa ele conseguiu superar a marca. Logo depois veio Thiago. Ele falhou na primeira tentativa, mas se redimiu logo na sequência e colocou pressão para o resto dos competidores, que sem sucesso, foram tentando um a um ultrapassar a marca e permanecer na briga. 

Thiago Braz ao lado do novo recorde olímpico / Foto: Thiago Braz no salto que valeu a medalha de ouro / Foto: Paul Gilham/Getty ImagesThiago Braz ao lado do novo recorde olímpico / Foto: Thiago Braz no salto que valeu a medalha de ouro / Foto: Paul Gilham/Getty Images

Brasil x França - Com a medalha de prata garantida, Thiago queria mais. O sarrafo foi colocado a 5,98m e o francês, que era nada mais que o campeão olímpico de Londres 2012 e recordista mundial da modalidade, foi o primeiro a saltar. Sem grandes problemas ele superou a marca logo na primeira tentativa.
 
Era a vez de Thiago. E o brasileiro do interior de São Paulo foi ousado. Ele pediu que o sarrafo fosse colocado a 6,03 metros de altura. Enquanto a organização dos Jogos Olímpicos cuidava para que a altura tivesse na medida correta, Thiago aproveitou para pegar as últimas dicas com o técnico ucraniano Vitaly Petrov.
 
O francês foi o primeiro a tentar, mas acabou derrubando o sarrafo. Determinado, o brasileiro partiu com tudo na sua vez, mas entrou mal e no meio do caminho abortou o salto. O francês foi para a segunda tentativa. Novamente fracassou. O estádio estava de pé. Com o apoio de milhares de brasileiros o jovem de 22 anos correu com a vara nas mãos e voou alto, superando com facilidade a marca de 6 metros e 03 centímetros para delírio e espanto de todos. Thiago nunca havia saltado tão alto, mas ainda não podia comemorar. Renaud Lavillenie ainda tinha uma tentativa.
 
Vaiado, o francês correu em direção ao sarrafo, mas não conseguiu repetir o feito do brasileiro, que em êxtase garantiu a primeira medalha de ouro da história do salto com varas brasileiro em uma olimpíada. 
 
Com a marca alcançada, Thiago Bras é o novo recordista olímpico da prova. Para se ter uma ideia do tamanho do feito do brasileiro, nunca um sul-americano havia conseguido atingir essa altura. Thiago Braz se torna o quarto brasileiro a conquistar uma medalha de ouro no atletismo. Antes dele, Maurren Maggi (salto em distância - 2008), Adhemar Ferreira da Silva (salto triplo - 1952, 1956) e Joaquim Cruz (800m em 1984) haviam conseguido o feito.  
 
 
 
 

Veja Também: 

 

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curta - EA no Facebook