Medalhista desde Atlanta 96, vôlei de praia chega forte a Londres 2012

Talita e Maria Elisa, a dupla número 3 do mundo/ Foto: DivulgaçãoTalita e Maria Elisa, a dupla número 3 do mundo/ Foto: Divulgação

Londres- Os resultados do vôlei de praia brasileiro em Jogos Olímpicos mostram que o país é sempre um dos times fortes na competição. Em Londres 2012, o Brasil tentará manter a tradição de jamais ter saído de mãos abanando desde a introdução da modalidade no programa olímpico de Atlanta 96. A disputa pelas medalhas na capital britânica, na arena armada no tradicional Horse Guards Parade, normalmente utilizada para desfiles da guarda real e cerimônias de recepção de chefe de estado, começa amanhã, 28 de julho, com a realização das rodadas preliminares. O Brasil competirá no feminino com Larissa/Juliana e Talita/Maria Elisa. No masculino, as duplas são Alison/Emanuel e Ricardo/Pedro.

 

No feminino, o Brasil sonha com uma volta ao lugar mais alto do pódio – desde o título olímpico de Jaqueline e Sandra em Atlanta, foram duas medalhas de prata, ambas com Adriana Behar e Shelda (2000 e 2004), e um bronze de Adriana Samuel e Sandra (2000). Em termos de forma técnica, o momento não poderia ser mais favorável: Larissa e Juliana são as atuais campeãs mundiais e pan-americanas, além de ocupar o segundo lugar no ranking da Federação Internacional de Vôlei (FIVB).
 
“Mas o favoritismo precisa ser conquistado na quadra. Estamos preparadas e muito felizes de estar jogando juntas as Olimpíadas, depois de a Juliana ter se machucado e ficado fora de Pequim em 2008. Claro que sonhamos em fazer a final, mas para isso teremos que jogar várias outras finais antes”, explica Larissa, que em 2008 disputou os Jogos ao lado de Ana Paula, perdendo nas quartas-de-final para as  norte-americanas Walsh e May.
 
Talita e Maria Elisa, a dupla número 3 do mundo, também chegam bem cotadas, apesar de terem caído numa chave difícil, com Goeller/Ludwig (Alemanha), Bawden/Palmer (Austrália) e Meppelin/Van Gestl (Holanda), três parcerias que têm mostrado resultados em ascensão no Circuito Mundial. Juliana e Larissa estão na companhia de Rigobert/Li (Ilhas Maurício), Holtwick/Semmler (Alemanha) e as tchecas Klapalova/Hajeckova. “Não existe jogo fácil. Chegar aos Jogos já é uma batalha dura, especialmente com a qualidade das duplas brasileiras. Precisaremos estar muito atentas, até porque a dupla da Holanda, considerada a mais fraca na teoria, acabou de fazer a final da Áustria do Circuito Mundial’’, explica Talita, que em Pequim em 2008 também jogou com uma parceira diferente, Renata, e terminou em quarto lugar.
 
A disputa masculina tem uma curiosidade à parte. Depois de duas participações olímpicas – em que foram campeões em Atenas 2004 e prata em Pequim 2008 –, Emanuel e Ricardo chegam a Londres em lados diferentes da quadra. Emanuel, aos 39 anos, disputa a quinta edição de Jogos Olímpicos ao lado de Alison, numa parceria que em apenas três anos de vida conquistou o Pan-americano de Guadalajara e o Mundial de Roma e subiu ao pódio em 17 etapas do Circuito Mundial. O trabalho incluiu uma mudança de estilo por parte de Emanuel para se adaptar à evolução do vôlei de praia, em que a força física e altura dos jogadores começam a ficar mais preponderantes. “Precisei evoluir para chegar a Londres. Mudei meu jogo para que pudéssemos ter mais intensidade em quadra. Aprendi a ser mais jovem”, explica Emanuel.
 
Ricardo jogará em Londres ao lado de Pedro Cunha, numa parceria cujas chances de medalha não pode ser menosprezada: basta ver que os dois estão atrás apenas dos norte-americanos Gibb e Rosenthal e de Emanuel e Alison no ranking mundial. A rodada terá início às 5h (horário de Brasília), com a realização das eliminatórias masculinas. Alison/Emanuel  estão no Grupo A, com Heuscher/Bellaguarda (Suíça), Nicolai/Lupo (Itália) e Doppler/Horst (Áustria). Ricardo e Pedro, que não serão cabeças-de-chave, enfrentam Grotowski/Garcia (Grã-Bretanha), Skarlund/Spinnangr (Noruega) e Binstock/Reader (Canadá). A competição vai até 9 de agosto, com a final feminina realizada um dia antes.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Curiosidades de Londres

Curta - EA no Facebook