Larissa e Juliana derrotam tchecas e passam invictas às oitavas no vôlei de praia

Larissa e Juliana/ Foto: DivulgaçãoLarissa e Juliana/ Foto: Divulgação

Londres- Motivos para gargalhadas há de sobra na arena do vôlei de praia dos Jogos Olímpicos Londres 2012, em Horse Guards Parade. Mas não foi por prestar atenção nas piadas do locutor oficial ou na dança desajeitada de torcedores que Larissa e Juliana sorriram durante a tarde desta quarta-feira, 1º de agosto: com a vitória por 21/12 e 21/18 sobre as tchecas Klapalova e Hajeckova, elas garantiram vaga nas oitavas-de-final do torneio, em que finalmente realizam o sonho de participarem juntas de uma disputa olímpica.
 
Há quatro anos, uma lesão no joelho de Juliana obrigou Larissa a disputar os Jogos de Pequim ao lado de Ana Paula Connely, que havia sido inscrita como reserva - as duas caíram nas quartas-de-final para as americanas Walsh e May-Treanor, que acabaram conquistando o ouro. No último ciclo olímpico, além do rigor de treinos, viagens e jogos, Larissa e Juliana tinham também o fascínio dos Jogos Olímpicos em mente. ‘’A gente passeia pela Vila Olímpica e fica observando os atletas, é uma sensação maravilhosa estar aqui com a Juliana. Estamos tranquilas e concentradas’’, explicou Larissa.
 
A dupla fechou a primeira fase em primeiro lugar no Grupo A, com três vitórias  em três jogos e nenhum set perdido, além de marcar 126 pontos e sofrer 76. Contra as tchecas, de quem já tinham perdido em duas etapas do Circuito Mundial de 2011, as brasileiras não deram brecha para o azar. Apesar de o adversário contar com os 1,83m de Klapalova, Larissa e Juliana marcaram 25 pontos de ataque, 14 deles com Juliana, para lá de acionada pelo saque das tchecas.
 
‘’Volta e meia no circuito as adversárias querem colocar pressão sacando direto em cima de mim, mas hoje ficou claro que nem sempre vai dar certo’’, brincou Juliana, que entreteu o público de 15 mil pessoas com um repertório de jogadas e de comemorações.
 
O adversário da dupla só será conhecido ao final da fase de classificação feminina, nesta quinta-feira, 03 de agosto, com o início das partidas do mata-mata previsto para sexta-feira, a partir das 5h (horário de Brasília). Larissa e Juliana, porém, garantem não estar prestando muita atenção no processo. ‘’Quem quer ir longe num torneio como os Jogos Olímpicos não pode escolher adversário. Tem que estar preparado para enfrentar tudo e todos’’, ensina Juliana.
 
Garantido apenas é o sorriso: ‘’Sem desrespeito nenhum à seriedade do torneio, a gente está curtindo demais jogar aqui. Acho importante a gente não ficar tensa. É um privilégio poder participar dos Jogos e a gente quer ter prazer com o que faz’’, completa Larissa.

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook