Brasil conquista oito medalhas no último dia do Meeting Internacional

Daniele Hypolito na trave / Foto: Ricardo Bufolin / Photo&GrafiaDaniele Hypolito na trave / Foto: Ricardo Bufolin / Photo&GrafiaSão Bernardo do Campo - Se no sábado, dia 14 de Abril, o Brasil havia aberto o II Meeting Internacional de Ginástica Artística com cinco medalhas (por equipes e individual geral), um dia depois, o País fechou a competição literalmente com chave de ouro. Os brasileiros foram muito bem e conquistaram medalhas em oito, das dez finais programadas para o último dia de competição, disputada no Ginásio Adib Moyses Dib, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

Um dos pontos altos do último dia do Meeting foi a apresentação especial que o bicampeão mundial Diego Hypolito fez no solo. O atleta foi ovacionado ao pisar no tablado e arrancou aplausos das cerca de 5 mil pessoas que lotaram as arquibancadas do ginásio. Diego não competiu, mas treinou todos os dias junto com a Seleção Brasileira. Com o bronze conquistado no solo no Mundial de Tóquio, em outubro, ele classificou-se para as Olimpíadas de Londres.

Daniele Hypolito, prata com a Seleção Brasileira e bronze no individual geral no sábado, comemorou seu desempenho na trave e no solo. "Mais do que medalha, é muito importante e bacana competir bem pelo Brasil e no Brasil. Fiquei muito satisfeita com as minhas séries de hoje. Na última passada do solo, percebi que não ia sair do jeito que eu queria e fiz uma mudança para não prejudicar a nota final. Sou uma das poucas atletas que tem essa visão durante a competição."

Com os resultados nas finais por aparelhos, Péricles Silva encerrou o Meeting com quatro medalhas, já que, no primeiro dia, foi campeão por equipe com a Seleção Brasileira e, também, no individual geral. Uma delas foi totalmente surpresa. O ginasta não competiria na barra, mas substituiu Danilo Nogueira, que sofreu contusão no ombro na prova de argolas. No entanto, Péricles estava com dor muscular nas costas. "Estava preparado para fazer qualquer aparelho hoje, menos barra. Os treinadores me incentivaram para entrar na disputa e eu ganhei o ouro, mesmo fazendo série simples, porque os adversários erraram. Estou muito feliz."

Vice-campeão mundial nas argolas e classificado para as Olimpíadas de Londres, Arthur Zanetti superou a todas as expectativas. Além de conquistar ouro nas argolas, foi campeão no solo. "Eu costumo tirar notas boas no solo, mas não é minha especialidade. Esse resultado foi inesperado e me deixou muito satisfeito. As argolas são minha prioridade e estou muito concentrado na série. Mas quando competimos em mais de um aparelho precisamos desligar um botãozinho de um para o outro e foi isso o que eu fiz."

Arthur Nory, prata no salto, está em seu primeiro ano da categoria adulta, mas já conquistou diversos resultados expressivos na carreira e vem mostrando que é um dos nomes fortes para as Olimpíadas de 2016. O ginasta falou sobre as séries que apresentou não só nas finais, mas nas disputas classificatórias de sábado. "Testei elementos novos no solo, nas argolas e na barra. Alguns deram certo outros não. No salto não inovei e atingi meu objetivo, que era o pódio. Gostei das minhas apresentações, mas sempre tem o que melhorar", avaliou.

Medalhistas por aparelhos/feminino

Assimétricas: 1º Brittany Rogers/CAN (14.150), 2º Kristina Vaculik/CAN (13.950), 3º Seonmi Heo/COR (13.500)

Trave: 1º Elisabeth Black/CAN (14.600), 1º Daniele Hypolito/BRA (14.600), 3º Jihey Sung/COR (14.025)

Solo: 1º Talia Chiarelli/CAN (14.225), 2º Dominique Pegg/CAN (14.050), 3º Daniele Hypolito/BRA (13.325)

Salto: 1º Elisabeth Black/CAN (13.988), 2º Laís Souza/BRA (13.963), 3º Brittany Rogers/CAN (13.838)


Medalhistas por aparelhos/masculino

Argolas: 1º Arthur Zanetti/BRA (15.825), 2º Frederico Molinai/ARG (14.550), 3º Hugh Smith (14.375)

Barra fixa: 1º Péricles Silva/BRA (14.125), 2º Kevin Antoniotti/FRA (14.025), 3º Manuel Campos/POR (13.625)

Salto: 1º Kevin Dupuis/FRA (15.913), 2º Arthur Mariano/BRA (15.613), 3º Hugh Smith/CAN (15.200)

Solo: 1º Arthur Zanetti/BRA (14.825), 2º Hugh Smith/CAN (14.600), 3º Kevin Dupuis/FRA (14.550)

Paralelas: 1º Jorge Hugo Giraldo/COL (15.000), 2º Frederico Molinari/ARG (14.325), 3º Péricles Silva/BRA (14.100)

Cavalo: 1º Bernardo Graça/POR (14.275), 2º Manuel Campos/POR (14.050), 3º Hugh Smith/CAN (13.725)

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook