Foz do Iguaçu e Piraju dominam categorias de base da Canoagem Slalom

No que depender dos jovens canoístas brasileiros a Canoagem Slalom do Brasil estará bem representada nos Jogos Olímpicos do Rio Janeiro em 2016 / Foto: DivulgaçãoNo que depender dos jovens canoístas brasileiros a Canoagem Slalom do Brasil estará bem representada nos Jogos Olímpicos do Rio Janeiro em 2016 / Foto: DivulgaçãoFoz do Iguaçu - No que depender dos jovens canoístas brasileiros a Canoagem Slalom do Brasil estará bem representada nos Jogos Olímpicos do Rio Janeiro em 2016. Terminou neste domingo, com número recorde de inscritos em Foz do Iguaçu/PR, o Campeonato Brasileiro de Canoagem Slalom – 2ª Divisão.

Com mais de 150 atletas iniciantes presentes e 191 embarcações inscritas, o campeonato colocou à prova a nova geração de canoístas do país e mostrou que o Instituto Meninos do Lago (IMEL), em Foz do Iguaçu, e a Associação Pirajuense de Canoagem (APEN), de Piraju/SP, estão trabalhando forte para preparar os futuros campeões do país.

Na luta pelo título brasileiro IMEL e APEN terminaram empatadas com 1.425 pontos cada, com a Associação Primaverense de Canoagem (APC) de Primavera do Leste/MT na terceira colocação com 250 pontos. Os canoístas do IMEL conquistaram 9 ouros, 7 pratas e 7 bronzes; enquanto que a APEN ficou com 9 ouros, 9 pratas e 3 bronzes. A APC garantiu 1 ouro, 1 prata e 4 bronzes.

“Todos nós da Confederação Brasileira de Canoagem estamos extremamente felizes e orgulhosos desse evento realizado em Foz do Iguaçu. Graças ao Projeto Selo de Qualidade lançado no início do ano passado, os núcleos de Primavera do Leste (MT), Macaé (RJ) e Piraju (SP) estiveram presentes com um número substancial de atletas, os quais juntamente aos atletas do Projeto Meninos do Lago de Foz do Iguaçu e dos núcleos de Três Coroas e Piracicaba, estamos conseguindo fazer o maior evento da história do Brasil da modalidade de Canoagem Slalom”, comemorou Argos Rodrigues, superintendente da CBCa.

Neste domingo aconteceram as provas finais no masculino e feminino; caiaque e canoa, nas categorias Infantil, Menor, Júnior e Sênior. O melhor tempo das finais foi de Clóvis Motta Júnior (APEN) no K1 Masculino Júnior com 73.30. A segunda melhor marca também foi da APEN e também no K1 Masculino Júnior, mas com Henrique Lourenço com 73.32. Em terceiro no geral ficou Felipe de Almeida (APEN) no K1 Masculino Menor com 77.89. O melhor tempo no feminino foi o nono melhor tempo do campeonato, marcado por Nathália Marangoni (APEN) no K1 Feminino Infantil com 81.47.

Foram 191 embarcações que contemplaram todas as categorias oficiais e não oficiais da modalidade, inscritas e concorrentes no evento realizado no Canal Itaipu, um dos melhores canais artificiais da modalidade do continente americano, localizado nas dependências da Itaipu Binacional. “Só com uma estrutura igual à de Itaipu Binacional seria possível organizar um evento nessa magnitude. Estamos nos preparando para os Jogos Olímpicos de 2016, não tenham dúvida disso.”, completou Argos.

Estiveram inscritos atletas de cinco associações de canoagem do Brasil, oriundos dos estados do Paraná, Mato Grosso, São Paulo e Rio de Janeiro, entre eles jovens promessas da Associações: APEN - Associação Pirajuense de Canoagem (Piraju/SP), AEEMA - Associação Educativa de Esportes e Meio Ambiente (Macaé/RJ), IMEL - Instituto Meninos do Lago (Fozdo Iguaçu/PR), ASTECA - Associação Trescoroense de Canoagem (Três Coroas/RS), APC - Associação Primaverense de Canoagem (Primavera do Leste/MT). O evento foi organizado pela Federação Paranaense de Canoagem, Confederação Brasileira de Canoagem e Itaipu Binacional.


Confira todos os resultados do evento no link:
http://www.cbca.org.br/newcbca/evento/resultados/eventos_id/379
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook