BNDES contrata primeira operação de patrocínio esportivo à canoagem

Luciano Coutinho, presidente do BNDES; Cássio Petry, canoísta brasileiro e  Jorge Miguel Samek, diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional / Foto:  Divulgação Luciano Coutinho, presidente do BNDES; Cássio Petry, canoísta brasileiro e Jorge Miguel Samek, diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional / Foto: Divulgação Rio de Janeiro - Em cerimônia realizada na quarta-feira, dia 21 de Dezembro, no Rio de Janeiro, o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, anunciou a primeira operação de patrocínio esportivo do BNDES.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) contratou operação de patrocínio no valor de até R$ 2 milhões para realização do projeto desportivo Equipe Permanente de Canoagem Slalom em Foz do Iguaçu, de responsabilidade da Federação Paranaense de Canoagem (Fepacan).

Participaram da cerimônia, o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, Jorge Miguel Samek; o presidente da Confederação Brasileira de Canoagem, João Tomasini Schwertner; o presidente da Federação Paranaense de Canoagem, Valdecir Fernandes da Cruz; o canoísta Cássio Petry, além de demais convidados.

Trata-se da primeira operação do tipo contratada pelo BNDES, que anunciou, em março último, a seleção da canoagem como modalidade a ser apoiada pelo Banco, através de deduções pela Lei de Incentivo ao Esporte.

O projeto em questão — já aprovado pelo Ministério do Esporte — busca elevar o nível competitivo dos melhores atletas da modalidade, por meio de treinamento intensivo e concentrado, que será realizado em espaço cedido pela Itaipu Binacional.

Para tanto, os recursos do BNDES — que correspondem a 87,2% do valor total — viabilizarão infraestrutura de hospedagem, transporte, preparação física, assistência à saúde (médica, psicológica e odontológica), auxílio viagens para competição e bolsa-auxílio atleta, para permitir foco no treinamento.

A meta é obter resultados significativos nos Jogos Olímpicos Londres 2012; nos Campeonatos Mundiais Sub-23 e Junior 2015, em Foz do Iguaçu; e nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

A Canoagem Slalom é praticada em corredeiras e com obstáculos. A pista artificial de Foz do Iguaçu — única do tipo na América Latina e uma das dez melhores do mundo — aproveita o espaço inicialmente construído por Itaipu Binacional para a piracema.

Beneficiária dos recursos do BNDES, a Fepacan é a representante da modalidade Canoagem no Estado do Paraná, reconhecida pela Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa) e pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes
Curta - EA no Facebook