Hipismo de saltos encerra participação nos jogos com bom desempenho

Na prova individual de saltos, Doda fica em 9º lugar; Pedro Veniss, em 16º, e Eduardo Menezes, em 28º / Foto: Washington Alves/Exemplus/COBNa prova individual de saltos, Doda fica em 9º lugar; Pedro Veniss, em 16º, e Eduardo Menezes, em 28º / Foto: Washington Alves/Exemplus/COB

Rio de Janeiro - O hipismo de saltos do Brasil mostrou sua força nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Embora não tenha garantido medalha, a equipe nacional comprovou estar no mesmo nível das principais potências desse esporte no mundo.
 
Nesta sexta-feira, 19 de agosto, último dia de disputas no Centro Olímpico de Hipismo, o país entrou na final individual de saltos com três conjuntos. No final, Álvaro Miranda (Doda), montando Cornetto K, ficou em 9º lugar; Pedro Veniss/Quabri de L’isle terminou em 16º, e Eduardo Menezes/Quintol foi o 28º na classificação geral. Na véspera, o Brasil havia garantido o quinto lugar por equipes.
 
A disputa final foi composta de duas voltas completas pelo percurso. A primeira, pela manhã, serviu de classificatória para a segunda, à tarde. Eduardo, com duas faltas e oito pontos perdidos, não se credenciou para a segunda, ficando de fora da briga por medalha. Doda e Pedro Veniss, que cometeram uma falta e tiveram quatro pontos perdidos, se classificaram para a segunda volta, que definiria os medalhistas da modalidade. Porém, tinham um grande desafio pela frente na busca pelo pódio, já que 13 cavaleiros zeraram o percurso e entraram com grande vantagem na segunda passagem. 
 
Na segunda volta, o primeiro brasileiro a competir foi Pedro Veniss. O cavaleiro paulista não cometeu falta, mas estourou o tempo. Assim, somado aos quatro pontos da primeira volta, ele terminou com cinco pontos perdidos no total. 
 
"Fiquei um pouco chateado com o resultado, queria mais, claro. Agora é trabalhar duro nos próximos anos para estar em Tóquio 2020 e conquistar a medalha que não veio desta vez. Aproveito para agradecer a cada pessoa que veio ver o hipismo, foi fantástica a vibração do público. Outros cavaleiros disseram para mim que nunca tinham vivido nada parecido no nosso esporte", comentou Pedro. 
 
Com quatro pontos perdidos da primeira volta, Doda também zerou o segundo percurso. Mas, conforme os mais bem colocados iam se apresentando, Doda foi perdendo posições, até terminar em 9º. "Comecei a montar este cavalo há apenas seis meses. Por isso considero boa a participação. Foi uma pena ter cometido a falta na primeira volta, em que muitos zeraram. Como zerei o percurso na segunda volta, ficou uma sensação de que dava para brigar por uma medalha". 

Veja Também: