Pinheiros é campeão do Brasil invicto no handebol feminino

Pinheiros é campeão do Brasil invicto no handebol feminino / Foto: Ricardo Bufolin / ECP Pinheiros é campeão do Brasil invicto no handebol feminino / Foto: Ricardo Bufolin / ECP

São Paulo - Uma campanha perfeita, com 12 vitórias e um empate, levou o Esporte Clube Pinheiros ao título da Liga Nacional Feminina de Handebol neste domingo (22) ao vencer a Unip São Bernardo por 21 a 18 (11 a 5) no Poliesportivo Henrique Villaboim. É a segunda conquista pinheirense na principal competição do País. O primeiro título para o time que começou a disputar a Liga apenas em 2012, veio em 2016. O Pinheiros também conquistou o Paulista deste ano invicto.
 
Líder da Conferência Sul / São Paulo, o Pinheiros adquiriu pela primeira vez o direito de ser a sede da fase decisiva, recebendo os outros cinco finalistas. Os times foram divididos em dois grupos de três, com os dois primeiros colocados decidindo o título. Concórdia (SC), bicampeão em 2017 e 2018, ficou com as medalhas de bronze ao derrotar Blumenau (SC) por 21 a 14 na preliminar.   
 
O Pinheiros iniciou o jogo com postura de campeão. Abriu 5 a 0 em dez minutos, com a goleira Naira defendendo três tiros de sete metros e alcançando ao longo do jogo, 70% de aproveitamento, com 14 defesas em 20 chutes. A velocidade nos passes e o amplo repertório de jogadas ofensivas envolveram o São Bernardo, que chegou ao primeiro gol apenas aos 12m30 de jogo. Os visitantes diminuíram o placar para 6 a 4, mas viram o time azul e preto fechar o primeiro tempo por 11 a 5.
 
Na segunda etapa a goleira Geandra entrou no lugar de Naira e ajudou a segurar a reação de São Bernardo que chegou a encostar no placar com 14 a 12 aos 15 minutos. O Pinheiros ampliou a diferença para quatro gols e seguiu até o fim da partida impedindo que o adversário ameaçasse. A vitória por 21 a 18 classifica o time para o Campeonato Pan-Americano, seletivo para o Mundial de Clubes de 2020. Naira foi eleita a Melhor da Partida pela CBHb – Confederação Brasileira de Handebol.    
 
Excelência na base - As medalhas de ouro e o troféu da Liga Nacional foram entregues às campeãs pelo diretor de Handebol, Marcelo Portugal e pelo diretor de Esportes Olímpicos e de Formação do Pinheiros, Arnaldo Queiroz. “É um presente de fim de ano para todos nós. Nosso objetivo é formar o atleta, disputar os campeonatos e chegar às finais. O título é uma consequência, mas precisamos estar sempre nas cabeças”, afirmou Queiroz, enaltecendo a capacidade formadora do Pinheiros. 
 
O treinador Alex Aprile atribui a conquista à estrutura oferecida pelo clube à comissão técnica.  “O mérito é das diretorias de Esportes e de Handebol que nos deram condições para montar um grande time. O desafio agora, é a manutenção da equipe para 2020”. Sobre o jogo, Aprile elogiou a goleira pinheirense. “Naira foi a responsável por abrirmos logo no início, o que deu segurança ao time. Cometemos alguns erros por ansiedade, mas apesar dos riscos, controlamos a partida até o final”.
 
A capitã Mayra considerou fundamental a sincronia do elenco, dentro e fora da quadra. “Eu já havia comentado no início do ano que este grupo estava muito conectado. Durante a caminhada tivemos várias respostas positivas que nos levaram a sonhar com os títulos. Saber que estamos classificadas para um torneio internacional é um estímulo a mais para 2020”, projetou a central pinheirense.         
 
Para chegar ao título brasileiro de 2019, o Pinheiros iniciou a partida com contou com Naira, Nicole, Tamires, Patrícia, Ana Cláudia, Bitolo e Francielle. Também entraram: Geandra, Mari, Suzana, Kadija, Rafaela, Mayara. No São Bernardo, o técnico Hélio Lisboa optou por começar o jogo com: Flávia, Danielle, Cristiane, Débora, Marilene, Maria Paula e Bárbara.      
 
 

Eventos esportivos / Entidades Mundiais

Rugby campeão

Brasil é campeão do Sul-Americano 6 Nações

 
 

 

 
Mascotes

Mais lidas da semana

Curta - EA no Facebook